TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Evolução Da Produção De Cana-de-açúcar E O Impacto No Uso Do Solo No Estado De Goiás

Artigos Científicos: A Evolução Da Produção De Cana-de-açúcar E O Impacto No Uso Do Solo No Estado De Goiás. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  7.044 Palavras (29 Páginas)  •  353 Visualizações

Página 1 de 29

A evolução da produção de

cana-de-açúcar e o impacto no

uso do solo no estado de Goiás

Introdução

As perspectivas de crescimento da demanda mundial

por alimentos contribuíram para a discussão sobre a sustentabilidade

da expansão produtiva do setor agropecuário

brasileiro. Outra perspectiva que contribuiu para o

acirramento dessa discussão foi o aumento da demanda

por matéria-prima para a produção de energia renovável,

especificamente o biocombustível. O Brasil é considerado

um dos únicos países com possibilidades concretas para

atender aos dois movimentos: demanda por alimento

e por matéria-prima destinada à produção de energia

renovável.

No entanto, esse cenário, quando analisado de forma

mais específica, apresenta conflitos inerentes à expansão

de uma atividade que provoca a exclusão de outras. Por

1 Divina Aparecida Leonel Lunas Lima, pós-doutoranda do Instituto de

Economia – Unicamp, doutora em Desenvolvimento Econômico (IE – Unicamp)

Professora da Universidade de Goiás (UEG) e da Universidade de Rio

Verde (Fesurv). E-mail: divalunas@yahoo.com.br.

2 Junior Ruiz Garcia, doutorando em Desenvolvimento Econômico (IE

– Unicamp) e Bolsista do Centro Internacional Celso Furtado. E-mail: jrgarcia1989@

gmail.com.

375

Divina Aparecida Leonel Lunas Lima e Junior Ruiz Garcia

isso, optou-se por analisar como a expansão do cultivo

de cana-de-açúcar em Goiás tem impactado as demais

culturas. O aumento da produção de cana-de-açúcar, em

primeiro lugar, está associado ao intenso movimento de

expansão da agroindústria canavieira em direção às novas

regiões (fronteiras agrícolas), como o Estado de Goiás. Em

segundo lugar, ele se deve à dinâmica expansiva da instalação

do parque industrial etanol/açúcar em Goiás, que é

visto de modo diferenciado.

Cabe salientar ainda que o Centro-Oeste é uma das regiões

que apresenta as maiores taxas de crescimento da

produção da cana-de-açúcar no país. Assim como ocorreu

com a soja na década de 1980, considerada a cultura de

ocupação agrícola, a cana-de-açúcar se tornou, no século

XXI, a cultura com maior atratividade para os produtores

agrícolas dos estados do Centro-Oeste. O estado de Goiás,

por um lado, desde a década de 1980 é um importante

produtor nacional de grãos e de carnes, e, por outro, vem

experimentando o avanço da agroindústria canavieira que

tem se concentrado nas regiões que são mais bem dotadas

de infraestrutura diretamente vinculadas às atividades da

produção de grãos e aos seus sistemas agroindustriais e

também aos de carnes, especificamente aves e suínos.

Em regiões de fronteiras agrícolas, como é o caso do

Estado de Goiás, a produção agrícola foi marcada pela

participação intensa do poder público na organização de

interesses e na implementação de políticas públicas que

garantissem infraestrutura necessária para viabilizar os

investimentos privados. Em Goiás, o setor etanol/açúcar

beneficiou-se deste modelo. Desde o início do Proálcool,

o Estado recebeu investimentos dirigidos ao setor, reproduzindo

as mesmas características das demais regiões

brasileiras, ou seja, a concentração fundiária e industrial.

Não obstante os avanços produtivos e os indicadores

de crescimento terem apresentado variações positivas

376

A evolução da produção de cana-de-açúcar e o...

Estud. Soc. e Agric., Rio de Janeiro, vol. 19, n. 2, 2011: 374-403

anuais, isto não significou que os problemas ambientais

e sociais provocados pelo modelo adotado foram menores.

Ao contrário, os impactos sociais e ambientais são

intensivos e têm se agravado à medida que a exploração

eleva-se nas terras do cerrado goiano, fragilizadas pelas

suas características naturais. Um dos sistemas agroindustriais

responsável pela maior taxa de exploração é o

da cana-de-açúcar. O sistema produtivo implantado em

Goiás tem sua base alicerçada no uso de grandes áreas,

na mecanização e na integração vertical com o capital

industrial.

Ressaltemos ainda que algumas regiões de Goiás, conhecidas

como produtoras de grãos,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (53.4 Kb)  
Continuar por mais 28 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com