TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS Contabilidade Intemediária

Por:   •  2/4/2013  •  3.177 Palavras (13 Páginas)  •  1.460 Visualizações

Página 1 de 13

ETAPA 3 – PASSO 1

Existem contas retificadoras no Passivo? Quais? Dissertar sobre isso em no máximo 15 linhas.

Contas Retificadoras

Contas retificadoras são também chamadas de redutoras que aparecem e um grupo patrimonial e tem saldo contrário em relação às demais contas deste mesmo grupo. Desse modo, uma conta redutora no ativo será credora e uma conta redutora no passivo será devedora. Essas contas reduzem o saldo total do grupo em que elas aparecem.

Existem contas redutoras no passivo e as mais comuns são: capital a integralizar, prejuízos acumulados e juros a vencer.

ETAPA 3 – PASSO 2

Fazer o cálculo e contabilização da exaustão, amortização e depreciação acumuladas no final de 2010.

A Mineração do Brasil iniciou suas atividades de exploração em janeiro de 2010. No fim do ano, seu contador apresentou, conforme abaixo, os seguintes custos de mineração (não incluem custos de depreciação, amortização ou exaustão):

Material.............................................. R$ 122.500,00

Mão-de-obra...................................... R$ 1.190.000,00

Diversos............................................. R$ 269.640,00

Os dados referentes no Ativo usados na mineração de ouro são os seguintes:

• Custo de aquisição da mina (o valor residual da mina é estimado em R$ 210.000,00 e a capacidade estimada da jazida é de 5 mil toneladas;)................................R$ 1.050.000,00

Valor da Mina= Material+Mão de Obra+Diversos+Capacidade da Jazida-Valor Residual:

Valor da Mina = R$ 122.500,00+R$ 1.190.000,00+R$ 269.640,00+R$ 1.050.000,00-R$ 210.000,0 = R$ 2.422,140,00

• Equipamento (o valor residual é estimado em R$ 21.000,00, vida útil estimada: 6 anos) ........................................R$ 168.000,00

Na depreciação do equipamento pensamos da seguinte forma:

Valor Depreciável = Valor de aquisição – Valor residual

Valor Depreciável = 168000 – 21000= R$ 147.000,00

Depreciação = (Valor de Aquisição-Valor Residual)/(Vida Útil)

Depreciação= 147000/6 = R$ 24.500,00

• Benfeitorias (sem nenhum valor residual; vida útil estimada: 15 anos)........R$ 92.400,00

Depreciação = 92400/15=R$ 6160,00

• Durante o ano de 2010, foram extraídas 400 toneladas (8%), das quais 300 toneladas foram vendidas.

Valor da Tonelada = R$ 2.422.140,00 / 5.000 = R$ 484,43/tonelada

Ano de 2010: 400x484,43= R$ 193.772,00(retiradas); 300x484,43= R$ 145.329,00.

Exaustão em 2010: R$ 2.422,140,00-R$ 193.772,00= R$ 2.228,368,00

Utilizando o quadro abaixo, desenvolva a contabilização no Livro Razão:

Carteira de Contas a Receber

Classe de A Receber PCLD Líquido % de PCLD

Classe A 110000 550 109450 0,50%

Classe B 93000 930 92070 1,00%

Classe C 145000 4350 140650 3,00%

Classe D 80000 8000 72000 10%

TOTAL 428000 13830 414170 3,34%

a) Os Clientes da classe A pagaram R$ 109.450 dos R$ 110.000 que deviam.

b) Os Clientes da Classe B pagaram integralmente o valor devido, sem perda com a PCLD.

c) Os Clientes da Classe C pagaram R$ 130.000, portanto PCLD foi insuficiente.

d) O cliente da Classe D entrou em processo de falência, portanto não há expectativa de recebimento do Valor de R$ 80.000.

Lançamentos:

Crédito

Venda

D - Clientes - 145000

C - Receita de vendas - 145000

PCLD

D - Desp. PCLD - 4350

C

...

Baixar como (para membros premium)  txt (21.1 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com