TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

As Cinco Forças De Porter

Por:   •  16/4/2013  •  722 Palavras (3 Páginas)  •  1.062 Visualizações

Página 1 de 3

As transformações do mundo contemporâneo geram uma dinâmica de mercado, que afeta todas as empresas de uma estrutura industrial. Os novos concorrentes, novas tecnologias, novos métodos de gerenciamento, enfim, fatos decorrentes de uma economia cada vez mais globalizada, ágil, voltada para a competição, ditam o ritmo das atividades nos negócios, levando as empresas a buscarem uma estratégia efetiva para garantia da competitividade e rentabilidade.

A intensidade da concorrência em uma indústria tem raízes em sua estrutura econômica básica. O grau de concorrência depende de cinco forças competitivas.

Este estudo, ancorado nas abordagens de PORTER (1991), irá detalhar as cinco forças competitivas que afetam as empresas, procurando dessa forma facilitar o entendimento do leitor acerca do assunto.

Segundo o autor, as cinco forças competitivas são...

• ameaça de entrada;

• ameaça de substituição;

• poder de negociação dos compradores;

• poder de negociação dos fornecedores;

• rivalidade entre os atuais concorrentes.

Todas juntas determinam a intensidade da concorrência, bem como a rentabilidade da empresa.

PORTER chama de força de entrada às novas empresas que ao entrarem no ramo afetam a lucratividade. Empresas entrantes encontram barreiras como...

• uma economia de escala – declínio nos custos unitários de um produto;

• necessidade de capital – necessidade de investir vastos recursos para competir ;

• diferenciação de produto – empresas têm uma marca de prestígio e desenvolvem um sentimento de lealdade em seus clientes;

• custos de mudança – quando comprador muda de fornecedor, custo com treinamentos de empregados, com aquisição de equipamentos,custos com testes nos novos equipamentos, etc;

• acesso aos canais de distribuição – atendendo empresas estabelecidas, as empresas novatas precisam persuadi-los para aceitarem seus produtos;

• desvantagens de custo independente de escala – vantagens de custos adquiridas pelas empresas, impossíveis de serem igualadas pelas novatas.

PORTER cita também como barreira, o preço de entrada que força à desistência, as mudanças nas próprias barreiras à medida que mudam as condições e a experiência das empresas já instaladas.

A segunda força competitiva é a intensidade da rivalidade entre os concorrentes existentes, ocasionada pelos seguintes fatores...

• quando os concorrentes são numerosos ou há equilíbrio entre eles;

• quando há lentidão no crescimento da indústria ou quando custos fixos de armazenamento são altos;

• também pela ausência de diferenciação ou custos de mudança, pela capacidade aumentada em grandes incrementos;

• por existirem muitos interesses em jogo para obter sucesso e quando as barreiras de saída são elevadas, ou seja, quando as empresas novatas são forçadas a se manterem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com