TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

As tendências modernas na antropologia jurídica

Por:   •  10/11/2013  •  Tese  •  1.683 Palavras (7 Páginas)  •  280 Visualizações

Página 1 de 7

Trabalho de Antropologia

Tendências Atuais da Antropologia Jurídica

As tendências relacionadas à antropologia atual são basicamente cinco que, pois, assim visto que tais tendências vêem de forma objetiva propondo através de seus conceitos estudarem as linhas que de maneira explicita fazem busca no campo da principiologia antológica entorno do movimento e sistemas diversos em que o homem um ser dotado de racionalidade e de direitos, dessa forma estudando também seus valores sociais.

Também estas tendências da antropologia jurídica e suas atualidades têm como propósito estudar soluções para que se resolva varias situações e conseqüentes conflitos entrem os homens mais precisamente do que eles próprios, sendo dessa circunstancia obvias porque razoes as normas são ou não aplicadas. Por este motivo surgi então um meio para busca de estudo semelhante ao que a antropologia faz quando estuda o homem, entorno dos conseqüentes conflitos por ser um meio necessário de evitar algo desagradável no futuro que posso ser envolvido o homem.

Em primeiro momento vimos um pouco do que a antropologia jurídica e suas tendências atuais possam trazer através dos seus cincos pontos básicos, então são eles:

a)__ Estudar a seqüência de conflitos, mais do que eles próprios, bem como as razoes pelas quais as normas são ou não aplicadas,mais do que elas próprias;

(b) __ Considerar o individuo um autor do pluralismo jurídico, relacionando com vários grupos sociais e a múltiplos sistemas agenciados por relações de colaboração, coexistência, competição ou negação;

(c) __ A produção da antropologia jurídica continua alicerçada em países ocidentais industrializados de língua inglesa (estima-esse que Estados Unidos e Canadá agrupem mais da metade de todos os atuais antropólogos do Direito);

(d) __ No dito ´´ terceiro mundo ´´ pouco se ensina Antropologia jurídica por razões de ordem ideológicas, pois a maioria dos Estados adota concepções unitárias de direito legadas por ex colonizadores. No Brasil há poucos profissionais e inexistentes uma associação que os agrupem;

(e) __ Um dos mais agitados debates refere-se a universidade dos direitos humanos e a seus limites.

Pluralismo jurídico da antropologia

O pluralismo jurídico da Antropologia e aquele que expressa de forma considerada o relacionamento do individuo com outros grupos e sistema de múltiplos contendo vários pontos agenciados pelas colaborações, estas sendo a coexistência, competição ou negação. Portanto desse modo compondo o campo do relacionamento e do pluralismo a Antropologia, Sociologia e Ciência política compõe as Ciências Sociais, etc. Porem quando fora divulgado que o individuo e o autor do pluralismo jurídico, pode-se se dizer que e pelo seu tamanho envolvimento entre tais áreas de estudo que o qual este relacionado, pois a Antropologia e Sociologia jurídica tornam-se semelhantes por causa dos propósitos iniciais e de intensas finalidades em compreender os motivos das regras e funcionamentos de varias sociedades.

Enquanto a Antropologia jurídica procura obter êxito dando ênfase aos sistemas de valores e crenças, que através destes estão inseridos diversos aspectos da vida social, que o qual esta dentre eles o aspecto jurídico, já a Sociologia vêem de forma enfatizar as praticas institucionais, contudo tais semelhanças entre a Antropologia e a Sociologia chegaram a esta compreensão no final do século XIX.

Antropologia jurídica

Para falar da Antropologia Jurídica e suas tendências atuais e/ou recentes devemos observa como se deu o seu princípio, onde ela nasceu e para que ela serve e conhecer a sua estrutura.

A Antropologia Jurídica nasceu na Alemanha, Gretanha, França e Estado unidos, no

final do século XIX. Segundo Norbert Rouland, antropólogo Frances contemporâneo, a Antropologia Jurídica estuda as lógicas que comandam os ``Processos de Juridicização `` próprios de cada sociedade ,através da analise de discursos (orais e/ou escritos), praticas e/ou representações ``Processos juridicização `` envolvem a importância que cada sociedade atribui ao direito no conjunto da regulação social qualificando (ou desqualificando), como jurídicas regras e comportamentos já incluídos em outros sistemas de controle social, tais como a moral e a religião.

As tendências atuais e/ou recentes da Antropologia jurídica, embora, seja, a Antropologia uma disciplina que estuda as sociedades primitivas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.7 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com