TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atividade De Relações Públicas E A Responsabilidade Social Um Breve Estudo Sobre O Programa Clarificando O Futuro Da Empresa Claro

Dissertações: Atividade De Relações Públicas E A Responsabilidade Social Um Breve Estudo Sobre O Programa Clarificando O Futuro Da Empresa Claro. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  6/5/2014  •  2.582 Palavras (11 Páginas)  •  328 Visualizações

Página 1 de 11

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO

Atividade de Relações Públicas e a Responsabilidade Social Um breve estudo sobre o programa Clarificando o Futuro da empresa Claro

Porto Alegre, novembro de 2006

Resumo

Uma organização necessita ter entre os seus objetivos de comunicação o de procurar harmonizar seus interesses aos públicos a ela vinculados. Assumir seu papel de empresa cidadã, tendo conhecimento das condições que lhe cercam e sensibilidade para reconhecer potencialidades ainda não exploradas, como a questão da responsabilidade social corporativa calcada no trabalho voluntário organizado é um valor essencial para o reconhecimento do público e a consolidação da imagem institucional e, nesse sentido, a atividade de Relações Públicas desempenha um importante papel.

Palavras-chave:

Atividade de Relações Públicas

Responsabilidade Social Corporativa – Voluntariado

Imagem Institucional

1. Introdução

Analisar a contribuição da atividade de relações públicas no fortalecimento da imagem institucional e identificar os benefícios para a empresa que investe em trabalho voluntário organizado.

Relacionar as ações sociais desenvolvidas pelo Programa Clarificando o Futuro com o fortalecimento da imagem institucional da empresa de telefonia do Rio Grande do Sul Claro Digital.

O método utilizado será pesquisa

bibliográfica e documental, para isso se realizará a leitura de documentação sobre o programa. Para o levantamento de dados, adotou-se o método de observação.

2. Capítulo Teórico

As organizações cada vez mais compreendem e valorizam a necessidade de traçarem estratégias, a partir de seus planejamentos estratégicos, para se relacionarem, de forma adequada, com os inúmeros públicos com os quais interagem.

Uma organização necessita ter entre seus objetivos de comunicação o de procurar harmonizar seus interesses aos públicos a ela vinculados. Assumir seu papel de empresa cidadã, somando suas iniciativas às ações voluntárias é um valor essencial para o reconhecimento do público e a consolidação da imagem institucional.

Sabe-se que as organizações são organismos vivos e, ao longo do tempo, acabam incorporando mudanças e procedimentos para se adaptar às novas realidades e garantir a sobrevivência. É nesse quadro que encontramos o papel do terceiro setor que surge como um diferencial às empresas que desejam exercer a sua responsabilidade social e tornar-se cidadãs (Melo Neto e Froes,1999).

Hoje, há convicção, tomando como referência autores como Chiavenato (1994), de que as organizações precisam incorporar em sua postura uma boa dose de cumplicidade e participação na comunidade em que estão inseridas.

Nesse sentido, a atividade de relações públicas tem muito a contribuir ao mediar a relação da organização com os diversos

públicos, planejando ações de comunicação de forma responsável, calcadas em princípios éticos e morais.

2.1 Responsabilidade Social

De acordo com Melo Neto e Froes :

“Responsabilidade social corporativa é o comprometimento permanente dos empresários de adotar um comportamento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, melhorando, simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo”.

Segundo de Montana:

“As empresas adeptas ao método da responsabilidade social buscam ativamente a aprovação da comunidade por seu envolvimento social e desejam ser vistas como “politicamente corretas”. Grande esforço na área de relações públicas da corporação é direcionado para a obtenção desse reconhecimento público.”

2.2 Voluntariado

A definição de voluntariado pela Parceiros Voluntários:

“Voluntário é toda pessoa ou organização que, motivada pelos valores de participação e solidariedade, disponibiliza seu tempo, seu trabalho, seu conhecimento e seu talento para causas de interesse social e comunitário”.

A participação voluntária do segmento empresarial tem propiciado o fortalecimento de um elo importante no processo de mobilização, divulgação e conscientização da comunidade sobre a cultura do trabalho voluntário organizado.

2.3 Benefícios para empresas que investem em trabalho

Valor agregado à imagem da empresa:

Reconhecimento por sua atuação

na comunidade e fidelidade a produtos e marcas por meio da associação com o social.

Garante a preferência dos consumidores e obtêm vantagem em relação aos seus concorrentes.

Nova fonte de motivação e escola de liderança para os funcionários:

Os funcionários que atuam como voluntários tem aberto um campo rico para o crescimento pessoal e profissional e a criatividade.

Consciência coletiva interna:

Resulta em participação no encaminhamento de soluções de causas sociais, com reflexos na consolidação de valores de solidariedade e aproximação da hierarquia, ingrediente fundamental para o espírito do trabalho em equipe. Engajamento de seus colaboradores.

Mobilização de recursos disponíveis da empresa, sem necessariamente implicar custos adicionais.

Trata-se de reforçar conceitos e características, qualidades e inovações de produtos e marcas que só conquistam a preferência do mercado mediante uma adequada política de comunicação.

Isso é essencial para a organização e deve constituir uma prioridade para o sistema que opera interna e externamente,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.6 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com