TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

CONTEXTO ECONÔMICO ATUAL DO BRASIL

Dissertações: CONTEXTO ECONÔMICO ATUAL DO BRASIL. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/10/2013  •  2.060 Palavras (9 Páginas)  •  535 Visualizações

Página 1 de 9

1 INTRODUÇÃO

Compreender o contexto atual do Brasil e de nossa região torna-se importante, pois agem diretamente no dia-a-dia de cada um de nós, as decisões sejam elas econômicas ou políticas, interferindo positiva ou negativamente o nosso futuro.

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 CONTEXTO ECONÔMICO ATUAL DO BRASIL

O Brasil tem um mercado livre e exportador, seu produto interno bruto nominal é de 2,48 trilhões de dólares o equivalente a 4,14 trilhões de reais, fazendo a sexta maior economia do mundo em 2011, segundo o FMI.

A economia brasileira tem apresentado um crescimento consistente e segundo banco Goldman Sachs, ela deverá se tornar a quarta maior economia do mundo em 2050.

Proprietário de um sofisticado setor tecnológico o Brasil desenvolve projetos de aeronaves, está envolvido na pesquisa espacial, possui um centro de lançamento de satélites e foi o único do hemisfério sul a integrar a equipe responsável pela construção da estação espacial internacional. Sendo também o pioneiro em muitos outros campos econômicos como, por exemplo, o etanol.

2.2 A INFLUÊNCIA DA CRISE EUROPÉIA NA ECONOMIA DO BRASIL

Com a crise européia, mesmo o Brasil com fundamentos econômicos sólidos, não está imune á crise, a linha de crédito para importação e exportação brasileira em bancos europeus diminuiu e estão mais caros, nossos exportadores já buscam financiamentos nos bancos americanos e asiáticos, que tem muita liquidez, mais passaram a exigir mais garantias.

2.3 O CONTEXTO ECONÔMICO VIVENCIADO PELA SUA REGIÃO

A economia no Rio grande do sul tem como base a agricultura familiar. O expressivo crescimento do PIB do rio grande do sul acima do PIB nacional está relacionado ao desempenho positivo do agronegócio.

A agricultura familiar não se caracteriza como um pólo de produção, mas como agricultores responsáveis pela atividade de interação entre lavoura e pecuária para suprir a alimentação da família, realizar trocas, bem como a venda

para garantir a sobrevivência.

Embora existam associações que auxiliam o sistema familiar em algumas regiões, em outras são totalmente inexistentes, cabe ao governo direcionar políticas em ênfase no setor com programas de auxilio para minimizar suas divergências.

Devemos destacar o papel fundamental na mitigação do êxodo rural e da desigualdade entre o campo e a cidade, este setor é um forte elemento e deve ser assim tratado, na geração de riqueza não apenas para o setor agropecuário mas também para a economia do Brasil.

O sul é a segunda região mais rica do Brasil, depois do sudeste representando em 2003 18,6% do PIB brasileiro. Tem grande potencial industrial, e de agricultura com tecnologia. O sul também é um grande exportador nacional com destaque para produtos agrícolas e agroindustriais, como grãos e aves.

A plantação de maçãs e a fabricação de sidras no Brasil são características economicamente marcantes da colonização alemã nos estados de SC e RS.

A maior parte do espaço territorial sulista é ocupada pela pecuária, porém a atividade econômica de maior rendimento e que emprega o maior número de trabalhadores é a agricultura. A atividade agrícola no sul distribui-se em dois amplos e diversificados setores:

* Policultura: desenvolvida em pequenas propriedades de base familiar, foi introduzida por imigrantes europeus, principalmente alemães, na área originalmente ocupada pelas florestas. Cultivam-se principalmente milho, feijão, mandioca, batata, maçã, laranja e fumo.

* Monocultura comercial: desenvolvida em grandes propriedades. Essa atividade é comum nas áreas de campos do Rio Grande do sul, onde se cultivam soja, trigo e algumas vezes arroz. No norte do Paraná predominam as monoculturas comerciais de algodão, cana-de-açúcar e principalmente soja, laranja, trigo e café. A erva-mate, produto do extrativismo é também cultivada.

Os campos do Sul constituem excelente pastagem natural para criação de gado bovino, principalmente na campanha Gaúcha ou pampa, no estado

do Rio Grande do Sul. Desenvolve-se ali uma pecuária extensiva, criando-se além de bovinos, tambem ovinos. A região Sul reúne cerca de 18% dos bovinos e mais de 60% dos ovinos criados no Brasil, sendo o Rio Grande do Sul o primeiro produtor brasileiro.

A pecuária intensiva também é bastante desenvolvida na região Sul, que detém o segundo ranking na produção brasileira de leite. Parte do leite produzido no sul é beneficiado por indústrias de laticínio.

A madeira do pinheiro-do-paraná foi um produto importante do extrativismo vegetal. O extrativismos na região Sul, apesar de ser uma atividade economica complementar é bastante desenvolvido em suas três modalidades:

* Extrativismo vegetal: praticado na Mata de Araucárias, da qual se aproveitam o pinheiro-do-paraná, a imbuia, a erva-mate e algumas outras espécieis, utilizadas principalmente pelas serrarias e fábricas de papel e celulose.

* Extrativismo animal: praticado ao longo da faixa costeira, com uma produção de pescado que equivale a cerca de 25% do total produzido no Brasil, com destaque para a sardinha, a merluza, a tainha, o camarão, etc.

* Extativismo mineral: destacam-se o carvão mineral de Crisciúma, o caulim, matéria-prima que abastece fábricas de azuleijos e louças em Santa Catarina e no Paranpa e cuja extração na região de Campo Alegre chega ate a 15 mil toneladas mensais, a ergila e o petróleo explorado na plataforma continental.

O sul é a segunda região do Brasil em números de trabalhadores e em valor da produção industrial. Esse avanço deve-se a uma boa rede de transportes rodoviarios e ferroviários, grande pontencial hidrelétrico, fácil aproveitamento de energia térmica, grande volume e variedade de matérias-prima e mercado consumidor com elevado poder aquisitivo.

A distribuição das indústrias do Sul é bastante diferente da que ocorre na região Sudeste. Nesta região predominam grandes complexos industriais com atividades diversificadas, enquanto o Sul apresenta as seguintes caracteristicas:

* Presença de industrias próximas ás

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com