TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Contexto Empresarial

Por:   •  27/5/2013  •  1.980 Palavras (8 Páginas)  •  475 Visualizações

Página 1 de 8

1 INTRODUÇÃO

Com esse trabalho pretendo aprimorar meus conhecimento e entender melhor o Contexto Empresarial. Vamos refletir sobre as funções administrativas, pois serão por meio delas que os gestores irão implantar as teorias administrativas dentro das organizações. A contabilidade realiza o processo contábil com o objetivo de conhecer a situação do patrimônio da empresa e explica as suas alterações causadas pela ação administrativa na gestão dos recursos empresariais.

As principais mudanças aconteceram com o uso da tecnologia que influenciou o funcionamento das organizações com a revolução industrial. A contabilidade social se mantém da necessidade de promover mensagem enfocada na chamada gestão social.

2 DESENVOLVIMENTO

As funções administrativas fazem parte da organização, a direção técnica, a orientação dos prepostos e a representação da entidade estão incluídas nessas funções, como também sua direção contábil, que é função orientadora de todas as demais da administração. São quatro funções administrativas que de forma geral nos identificamos: Planejamento, Organização, Direção e Controle.

O primeiro teórico que desenvolveu as funções administrativas foi FAYOL. Na época, a necessidade era realizar a diferenciação entre as funções operacionais e de gestão. Esse foi um passo importante para que a administração pudesse ser encarada como profissão.

Atualmente ainda se faz importante a análise dessas funções, pois serão por meio delas que os gestores irão implantar as teorias administrativas dentro das organizações.

As principais mudanças aconteceram com o uso da tecnologia que influenciou o funcionamento das organizações com a revolução industrial. Esse resultado na produção é que logo substituiu o esforço humano, e assim aparecendo fabricas e indústria foi com a invenção da maquina de escrever no final do século dezessete que foi o primeiro passo para a aceleração do processo produtivo nos escritórios. Também não há como desconsiderar a enorme influencia dos computadores sobre todos os aspectos da vida moderna, provocando mudanças profundas no universo empresarial.

Conceitos de patrimônio: Segundo MARION (2003, p.9) “todas as movimentações possíveis de mensuração monetária são registradas pela contabilidade, que, em seguida resume os dados registrados em forma de relatórios (contábeis).”

A contabilidade realiza o processo contábil com o objetivo de conhecer a situação do patrimônio da empresa e explica as suas alterações causadas pela ação administrativa na gestão dos recursos empresariais.

Patrimônio é o conjunto de bens, direitos, e obrigações que são vinculados á entidade (empresas, organizações, poder público), e constitui um meio (recursos) necessário para a realização dos objetivos das entidades. A administração da empresa pratica atos de natureza econômica e financeira, e produz mutações aumentativas e diminutivas na riqueza empresarial. (PADOVEZE, 2000, p.36).

O patrimônio é o objeto da contabilidade, isto é, sobre ele se exercem as funções contábeis, para alcance de suas finalidades.

O patrimônio compõe-se de uma parte positiva, denominada Ativo, e de outra negativa, denominado Passivo. O ativo é formado por bens e direitos e o passivo de obrigações, o excesso do ativo sobre o passivo representa o capital. (FRANCO, 1997, p. 28).

O patrimônio da empresa deva ser entendido como a demonstração dos componentes do patrimônio da entidade.

Já falamos do patrimônio agora vamos falar um pouco de: Fontes (origens) de recursos. Vamos começar com o capital social: essa conta reflete valores que tipicamente vêm de proprietários que investiram no negócio em troca de certificado de ações (no caso da sociedade anônima) ou cotas ( no caso de empresas limitadas) e também de capitalização de lucros acumulados. Nas sociedades anônimas existem duas classes de ações: ordinárias e preferenciais. As ações preferenciais têm prioridade no recebimento dos dividendos mínimos e não têm direito a voto. Já as ações ordinárias têm direito a voto e receberam seus dividendos após as preferenciais. Essa categoria de ações pode ser muito atrativa nos momentos prósperos porque não há limite para participação nos ganhos na empresa.

Capital de terceiros: revela o grau de endividamento da empresa. Quando maior for o capital de Terceiros (dívidas exigíveis) em relação ao capital próprio ( obrigações não exigíveis), maior será o endividamento da empresa. Não há dúvida de que um bom equilíbrio entre esses dois grupos é o desejável embora, para ser mais

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.5 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com