TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Desenvolvimento De Marcas Próprias No Brasil: Pão De Açúcar

Pesquisas Acadêmicas: Desenvolvimento De Marcas Próprias No Brasil: Pão De Açúcar. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  30/4/2013  •  2.167 Palavras (9 Páginas)  •  465 Visualizações

Página 1 de 9

1 INTRODUÇÃO

O Grupo Pão de Açúcar foi pioneiro no lançamento de marcas próprias no Brasil, na década de 70 e, desde então, a empresa mantém um processo de monitoramento e evolução contínua dos produtos com as suas marcas. Inovação, sortimento diferenciado, melhoria dos processos e desenvolvimento de fornecedores são premissas básicas para o Grupo que vem apostando cada vez mais em marcas exclusivas e transversais – presentes em todas as bandeiras do GPA, elevando os diferenciais perante a concorrência.

Taeq, lançada pelo Grupo Pão de Açúcar em 2006, conta com uma linha de alimentos saudáveis, orgânicos, além de roupas e artigos para a prática de atividade física. Com cerca de mil itens em seu portfólio e venda exclusiva nas lojas do GPA, alguns produtos da marca já figuram como líderes de vendas em seu segmento, como é o caso das barrinhas de cereais e arroz integral, além de frutas e verduras orgânicas. Presente em todas as bandeiras do grupo – aproximadamente 560 lojas entre super e hipermercados – e distribuídas em 14 estados brasileiros, a marca conta também com quinze lojas exclusivas em operação nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília.

Em 2008, veio a marca Qualitá uma solução básica para o dia a dia que pode ser encontrada nos supermercados Pão de Açúcar, Compre Bem, Sendas, hipermercados Extra e nas lojas de conveniência Extra Fácil. Para o desenvolvimento da marca, a empresa realizou um rigoroso processo de seleção de fornecedores, testes de qualidade nas empresas feitos por laboratórios internos e externos. Os estudos com consumidores também definiram quais as categorias deveriam estar presentes em Qualitá. A marca conta com mais de 1.300 itens e, para 2011, estão previstos mais de 400 lançamentos.

Hoje o Grupo conta com oito marcas exclusivas, são elas: Taeq, Qualitá, Casino e Club des Sommeliers (nas categorias de alimentos e bebidas), Cast, Bambini (têxtil), Homeleader e Cyber (eletro).

Este trabalho diz respeito ao estudo de caso do Grupo Pão de Açúcar, ressaltando algumas questões referentes a gestão de pessoas; operações e logística; administração da produção e estratégia de marketing.

2 GESTÃO DE PESSOAS

Há várias maneiras de dimensionar a importância que damos às questões sociais no exercício diário dos nossos negócios. E, ao longo de quase 60 anos de história, contados desde sua fundação, o Grupo Pão de Açúcar tem se destacado dentro do cenário varejista brasileiro, pelos pioneirismos implantados ao longo dessa trajetória, com ações sempre pautadas em estratégias de longo prazo e comprometidas com o desenvolvimento sustentável.

Esse reconhecimento é resultado do compromisso com a ética, respeito e diálogo permanente com os diferentes públicos com os quais se relacionam relacionamos: funcionários, acionistas, investidores, clientes, fornecedores, setor público, sindicatos, organizações não-governamentais e sociedade civil, e também de sua gestão baseada no espírito de cooperação entre esses diferentes setores da sociedade. Exemplos disso são as parcerias firmadas com centenas de Instituições Sociais presentes no entorno de nossas lojas por meio dos quais contribuíram para o fortalecimento das comunidades onde estão inseridos.

A organização visa continuamente o desenvolvimento econômico, ambiental e social das localidades onde estam presentes. E, embora os desafios sejam crescentes e contínuos, mantêm firme propósito em conduzir os negócios por meio de uma gestão transparente, cada vez mais preocupada com o respeito ao meio

ambiente, com o desenvolvimento de seus colaboradores e com a promoção da melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas que direta ou

indiretamente estejam envolvidas com o negócio.

Internamente, por meio de investimentos em gestão e capacitação dos nossos profissionais, o Grupo Pão de Açúcar vem contribuindo fortemente com a

melhoria dos processos de toda cadeia de varejo.

Nosso plano de negócios segue os mais rígidos controles e princípios de governança corporativa.

Em recursos humanos, além dos treinamentos e das capacitações técnicas, priorizam a promoção da diversidade, da ética e da transparência nas relações de trabalho, investindo e aprimorando ações que possibilitem uma comunicação efetiva em unidades localizadas em todo o Brasil, respeitando as diferenças regionais e superando as dificuldades em atuar dentro de um país com dimensões continentais.

as estratégias do grupo pão de açúcar têm se mostrado vencedoras, como empresa inovadora dentro do seu segmento, trabalhando no lançamento de novas propostas que atendam às premissas do triple bottom line, buscando competitividade, lucratividade, além de contribuir na melhoria dos processos da cadeia de varejo, e de assumir a responsabilidade nas questões sociais e ambientais inerentes ao nosso negócio atestando assim, nosso compromisso com o

desenvolvimento sustentável do País.

Paralelamente às mudanças ocorridas no Grupo Pão de Açúcar, seus colaboradores também tiveram que se adaptar, pois a organização almeja funcionários que participem de todos os processos da organização e esteja preparado para lidar com essas mudanças, e isso é possível através de competências como bom relacionamento interpessoal, boa comunicação, práticas de liderança e formação continuada.

Mudanças são necessárias, seja na vida pessoa e profissional e para promovê-la é necessário ter características de agentes de mudança, e essas características são a educação, facilitação, manipulação e coerção.

O gestor de pessoas deve alinhar a eficácia na gestão de pessoas com a eficácia da organização e conseguir níveis mais elevados de eficácia organizacional.

3 OPERAÇÃO E LOGÍSTICA

Grandes transformações e mudanças nos hábitos de compra dos consumidores estimularam o varejo a práticas de novas estratégias mercadológicas. A comercialização de produtos de marcas próprias faz parte dessas estratégias e tem sido considerada como forma de potencializar a fidelidade dos consumidores. Para alcançar tal fidelização, as empresas varejistas e fornecedoras deverão estar alinhadas aos propósitos de qualidade, preço e nível de serviço.

A logística influencia no desenvolvimento de marcas próprias a partir do momento

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.3 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com