TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fenomenos Transporte

Por:   •  30/10/2013  •  1.243 Palavras (5 Páginas)  •  723 Visualizações

Página 1 de 5

1 – DEFINIÇÃO DE UM FLUIDO

Fluidos são substâncias que não apresentam formas próprias, e quando em repouso não resistem a esforços tangencias. Dentro desta definição podemos citar como exemplos os líquidos e os gases. Consideramos os fluidos como um meu contínuo, isto é, uma substância que pode ser dividida ao infinito sem encontrarmos vazios. Não nos preocuparemos com o comportamento individual de cada partícula. Os fluidos podem ser: compressíveis a incompressíveis, dilatáveis a indilatáveis.

2 – PROPRIEDADES FÍSICA DOS FLUÍDOS

Densidade é a razão entre massa e volume e mede a inércia de um volume unitário de fluido. Em nossa experiência diária notamos que é muito menos cansativo andar quando as ruas não estão alagadas.

A densidade varia em função da temperatura e da pressão. Para uma dada massa de fluido, se fixarmos a pressão e aumentarmos a temperatura, a energia cinética média das moléculas aumenta a separação média entre elas aumenta, o fluido expande e a densidade diminui. Se fixarmos a temperatura e aumentarmos pressão o oposto aço e a densidade aumentam. Como as moléculas dos líquidos estão mais agregadas que a dos gases, este processo é mais pronunciado nos gases.

Para podermos quantificar este anúncio podemos dizer que para pequena mudanças de densidade Sp causada por variações de temperatura e pressão ST e Sp podem ser expressadas em termos de derivadas parciais.

Dividindo os dois lados por p, lembrando da regra da cadeia, que a Inp = p d p, temos:

Onde K é o coeficiente de compressibilidade e B é o coeficiente de expansão térmica.

3 – MASSA ESPECÍFICA

Também conhecida como densidade é por definição a quantidade de matéria contida num certo volume de fluido.

Onde, m = Massa / v = volume

A massa específica pode variar muito pouco em função da pressão e da temperatura para fluidos incompressíveis. No caso específico do fluido água, esta afirmação só é valida para temperaturas superiores ao valor de 4°C, pois no intervalo de 0°C a 4°C observa-se um aumento no volume e conseqüentemente uma redução da massa específica.

Para fluidos compressíveis a variação é bem maior devendo ser considerado na solução dos problemas reais.

A massa de um corpo avalia a quantidade de matéria nele contida. Esta oferece uma medida de grau de inércia do corpo, isto é, da resistência que o corpo pode oferecer a um movimento.

Para os fluidos, os efeitos de viscosidade são maiores quanto menor for a inércia do corpo (os efeitos de viscosidade são sentidos quando há movimento) isto é, quanto menor for sua massa ou se quiser, quanto menor for a massa específica do fluido. Define-se então como viscosidade cinemática a relação entre a viscosidade absoluta e o fluido da massa específica. No líquido a variação da viscosidade cinemática com a temperatura é menor que a variação da viscosidade cinemática nos gases para o mesmo intervalo da temperatura. Isto ocorre, pois a massa específica dos líquidos pouco varia com a temperatura, o que não ocorre com a massa específica dos gases. Como exemplo em certa temperatura a viscosidade cinemática do ar é maior que a da água na mesma temperatura. Isto significa que a viscosidade cinemática tem maior importância no momento do ar que no momento da água.

4 – PESO ESPECÍFICO

Define-se específico como sendo o peso da unidade volumétrica, isto é, peso do fluido dividido pelo volume do fluido.

5 – PESO ESPECÍFICO RELATIVO

É a relação entre o peso específico de um fluido e o peso específico de um outro fluido qualquer. Geralmente para líquidos, a referência é o fluido água. Para gases geralmente a referência é de grande valia, pois é adimensional, isto é, o teu valor é o mesmo em qualquer sistema de unidade.

6 – REGIME OU MOVIMENTOS VARIADO E PERMANENTE

Regime permanente é aquele em que todas as propriedades do fluido (sistema) são invariáveis em cada ponto, com o passar do tempo, mas podem variar de ponto para ponto.

Q1 = Q2, portanto em cada tanto velocidade, pressão, massa específica são sempre os mesmos em cada ponto, porém existe diferença entre os pontos (Pressão

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.8 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com