TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS ATRAVÉS DE AMOSTRAS DESCONHECIDAS E DETERMINAÇÃO DE GRUPO FUNCIONAL

Pesquisas Acadêmicas: IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS ATRAVÉS DE AMOSTRAS DESCONHECIDAS E DETERMINAÇÃO DE GRUPO FUNCIONAL. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  14/7/2014  •  1.994 Palavras (8 Páginas)  •  1.829 Visualizações

Página 1 de 8

E CURITIBA

COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO INDUSTRIAL

IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS E DETERMINAÇÃO DO GRUPO FUNCIONAL E DERIVADO

CURITIBA

2014

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE CURITIBA

CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA

IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS E DETERMINAÇÃO DO GRUPO FUNCIONAL E DERIVADO

Relatório apresentado na disciplina de Química orgânica, pelos alunos: Alexandra Aparecida Ferreira e Emerson Roberto de Souza, do curso Técnico em Química do 4° período, sob orientação da prof.ª Virginia Luna

CURITIBA

2014

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 4

2 OBJETIVO 5

3 MATERIAIS 5

3.1 MATERIAIS 6

3.2 REAGENTES 7

4. METODO 8

4.1TESTES De SOLUBILIDADE.................................................................................8

4.2 MÉTODOS DO LICOR DE LASSAIAGNE 9

4.3 DETERMINAÇÕES DO PONTO DE FUSÃO 10

4.4 TESTE DE IGNIÇÃO 11

4.5 IDENTIFICAÇÃO PARA AMIDAS 11

4.6 IDENTIFICAÇÃO PARA AMINAS.......................................................................11

4.7 DERIVADO - BENZAMIDA..................................................................................11

5 RESULTADOS E DISCUSSÕES 12

5.1 PARA O TESTE DE SOLUBILIDADE 12

5.2 PARA O LICOR DE LASSAIGNE 12

5.3 PARA O PONTO DE FUSÃO 12

5.4 TESTE DE IGNISÃO...........................................................................................13

5.5 IDENTIFICAÇÃO PARA AMIDAS......................................................................13

5.6 IDENTIFICAÇÃO PARA AMINAS......................................................................13

5.8 RESULTADO.......................................................................................................13

6 CONCLUSÃO 13

7 REFERENCIAS 14

1. INTRODUÇÃO

Cada grupo funcional apresenta certas reações características, as mesmas utilizadas como reações de identificação. Estas reações são testes qualitativos que permitem caracterizar uma determinada funcionalidade observando-se uma transformação química através de mudanças físicas provocadas por uma reação.

Algumas dessas mudanças não são fáceis de serem observadas, mas úteis num determinado instante particular.

A partir da evidência experimental acumulada, deduz-se o grupo funcional, ou os grupos funcionais, que provavelmente estão presentes na amostra desconhecida e realizam-se os ensaios por meio de reagentes apropriados á classificação.

Na identificação de uma amostra desconhecida pela abordagem sistemática clássica, as etapas até então consideradas estabelecem em geral uma lista de possibilidades para uma amostra desconhecida. Para o estabelecimento total da sua identidade, usa-se frequentemente converter substância desconhecida em um derivado adequado e então, determinam-se suas propriedades físicas. Se as propriedades físicas estiverem de acordo com as de um derivado conhecido ou de uma das possibilidades já consideradas pode-se então, presumir a identidade do composto.

Características desejáveis de um derivado satisfatório:

O derivado deve ser fácil e rapidamente preparado, com bom rendimento, através de uma reação que são ambíguas e deve ser facilmente purificada. Na prática significa que o derivado deve ser um sólido, em virtude da maior facilidade de manipulação de pequenas quantidades de sólidos e do fato de que os pontos de fusão são mais exatos e mais facilmente determinados do que os pontos de ebulição. O ponto de fusão deve estar, de preferência, acima de 50°, mais abaixo de 250°. O derivado deve ser preparado, de preferência através de uma reação geral que, sob as mesmas condições experimentais, produzido com um derivado definido, com outras possibilidades individuais. Deve se evitar transposições e reações secundárias. As propriedades (físicas e químicas) dos derivados devem ser acentuadamente deferentes das amostras originais. O derivado selecionado, em qualquer exemplo particular, deve ser um que identifique claramente um composto entre todas as possibilidades e, assim possibilite a escolha a ser feita. Os pontos de fusão dos derivados a serem comparados devem diferenciar no mínimo de 5 a 10%.

2. OBJETIVO

Identificar compostos orgânicos e determinar o grupo funcional de amostra desconhecida.

3. MATERIAIS

3.1 MATERIAIS

• Tubos de ensaio;

• Suporte para tubos;

• Suporte universal;

• Tela de amianto;

• Bico de Bunsen;

• Tripé;

• Termômetro;

• Becker;

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.3 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com