TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Microeconomia E Macroeconomia

Dissertações: Microeconomia E Macroeconomia. Pesquise 794.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  30/9/2013  •  1.854 Palavras (8 Páginas)  •  475 Visualizações

Página 1 de 8

Questão 01 – A grande diferença é que por essas empresas serem grandes e até pouco tempo terem sido burocráticas e com milhares de funcionários que cumpriam horas em seus setores, hoje elas abrem espaço para os freelancers, os quais geralmente trabalham em suas casas ou escritórios, e esses profissionais geralmente não tem vínculo formal com a empresa, apenas devem cumprir o prazo de entrega do seu projeto e se concluído com sucesso, eles recebem até 70% do faturamento obtido no mesmo.

Questão 02 – Pesquisa sobre as empresas Facebook e Google

Empresas como Google e Facebook se diferenciam em suas gestões das gestões tradicionais ou clássicas, isto porque nestas duas empresas, a forma de contratar seus funcionários ou colaboradores não acontece dentro de uma formalidade, mas seus funcionários, designados freelancers têm horários flexíveis, podem realizar seus trabalhos em suas próprias casas, trabalham em determinados projetos e quando estes findam, partem para a realização de outros projetos em outras organizações.

De acordo com a Revista Profissional Negócios (2011), o Google possui um conceito inovador de gestão de pessoas, a empresa cria um ambiente de trabalho confortável, que estimula a criatividade e a inovação. “Isso serve para que as pessoas possam relaxar no meio do dia, ou na hora que elas quiserem. Temos também cuidados como creme de mão espuma de barbear e desodorante dentro do banheiro”.

Impressionante a diferença entre este tipo de gestão das gestões tradicionais, e certamente todo funcionário ou colaborador que trabalhar numa empresa destas, esse conceito inovador só pode realmente estimular a criatividade e a inovação, além de fazer com que estes colaboradores se sintam valorizados em suas funções.

Para a Revista Profissional Negócios (2011), dessa forma, parece até que os funcionários do Google não trabalham, mas pelo contrário, as atividades são muito bem administradas pela companhia. A política de gestão de pessoas do Google desenvolveu a seguinte fórmula: 70% - 20% - 10%, na qual a primeira porcentagem significa o tempo em que o empregado deve dedicar-se à empresa. Os 20 % representam o tempo em que deve se ocupar com pesquisas de interesse pessoal e os 10% restantes, quanto deve usar para lazer.

Certamente que é apenas uma impressão de que os funcionários não trabalham nessa empresa, pois de acordo com os números apresentados, nota-se que todos os trabalhos e projetos são concluídos com sucesso e consequentemente aumentam os lucros e a credibilidade dessa organização empresarial.

Para trabalhar no Google, os profissionais precisam possuir capacidade de exercer as suas atividades em equipe, pois os projetos podem estar sob liderança de qualquer profissional de suas filiais espalhadas pelo mundo independente de seu nível hierárquico. “A gente trabalha com muitos projetos, às vezes até alguns que não são da nossa área de atuação. Mas, se podemos oferecer alguma contribuição, somos convidados para participar em determinado momento, podendo ficar sob liderança de alguém que está em um nível hierárquico acima ou até mesmo abaixo que o nosso. Isso, aqui, não importa, não faz diferença”, fala o gerente de comunicação (REVISTA PROFISSIONAL NEGÓCIOS, 2011).

Vê-se assim que estes funcionários, ou freelancers como são designados atualmente, são realmente bem capacitados, isto porque os projetos que ficam sob suas responsabilidades devem ser eficientes, ser entregues sempre nas datas marcadas e devem acima de tudo satisfazer a clientela.

Uma das principais preocupações da empresa é a de motivar, constantemente, os seus colaboradores. Prêmios que podem ir de um boné até uma viagem, ou um bolo de dinheiro são oferecidos para os que se envolvem em projetos pessoais. Matsuo explica que a premiação em si não faz muita diferença no Google: “o que realmente faz diferença é a pessoa sentir que contribuiu efetivamente. Essa é a chave da nossa relação com os funcionários. Aqui, não estimulamos só as pessoas que trazem grandes economias, ou que aumentem absurdamente as vendas, mas premiamos as pessoas que têm ideias brilhantes e que melhoram as vidas das outras pessoas que aqui trabalham”, completa.

Sabe-se que a motivação tem sido grande responsável pelo sucesso de muitas empresas, e nota-se que o Google prima por fazer isso, que segundo a citação, vai de pequenos brindes até viagens, e este tipo de motivação aumenta as vendas e consequentemente o lucro da empresa que sabe como premiar e faz questão de fazer isso como incentivo aos funcionários.

Por meio de uma gestão de pessoas inovadora e um tanto quanto excêntrica, o Google vem se destacando como uma empresa criativa e como referência em qualidade de vida no mercado, contribuindo, assim, para a criação de um conceito moderno e revolucionário nas relações humanas dentro do ambiente de trabalho, refletindo na vida pessoal e profissional como um todo (REVISTA PROFISSIONAL NEGÓCIOS, 2011).

Portanto, fica claro que esta organização empresarial tem alcançado enorme sucesso no mercado, sendo que todas estas conquistas se devem em grande parte na sua forma de gestão e no sentido de que possui meios para valorizar e motivar seus colaboradores, e certamente isto a diferencia muito das formas clássicas de gestão.

De acordo com Pereira (2012), o Facebook fechou 2011 com uma base de 845 milhões de usuários ativos mensais, isto é, usuários que acessam a rede social ao menos uma vez ao mês. A empresa calcula, também, o número de pessoas que acessam o sistema todos os dias. Esse indicador alcançou a marca de 483 milhões, em 2011, o que representa 57% dos usuários mensais. Considerando que existem cerca de 2 bilhões de internautas no planeta, podemos dizer que 1 em cada 4 deles acessam o Facebook diariamente.

Compreende-se que para que uma empresa consiga todo esse sucesso, a mesma certamente possui uma forma diferenciada de gestão, o que faz com que a mesma se estabelecesse dessa forma e crescesse tão rapidamente, pois como veremos na citação a seguir, essa organização empresarial foi fundada recentemente.

Para suportar esse crescimento a empresa também revela que seu quadro de colaboradores saltou de 1.218, em 2009, para 3.200, em 2011, distribuídos em 30 escritórios em 20 países diferentes. Esses números, surpreendentes para uma empresa de apenas 8 anos de idade (O Facebook foi lançado em 4 de fevereiro de 2004), refletem a combinação entre um serviço excepcional, uma estratégia acertada, uma liderança firme e consciente de onde pode chegar e, é claro, uma cultura organizacional dinâmica e vencedora (PEREIRA, 2012).

Aqui se resume o seu sucesso, o reflexo da arte de combinar

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com