TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Microeconomia, Macroeconomia

Casos: Microeconomia, Macroeconomia. Pesquise 794.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/10/2013  •  3.442 Palavras (14 Páginas)  •  569 Visualizações

Página 1 de 14

Resumo

INTRODUÇÃO

A Economia é um campo de conhecimentos especializados cujo interesse é a análise e previsão das atividades sociais relacionadas à produção e distribuição de produtos e serviços. Um fator que exerce influência significativa nos estudos econômicos é a complexidade, isto é a interdependência entre os diferentes elementos que permeiam e estruturam a sociedade: concepções culturais e políticas das pessoas, a divisão social do trabalho, as ações governamentais, os mercados internacionais etc.

Neste trabalho serão apresentados os conceitos básicos de Economia que motivam as análises e estudos das ações empresariais relacionadas à análise de investimentos em uma economia de mercado. Mesmo não sendo de conformidade, como costumam acontecer em discussão de doutrinas econômicas, esses conceitos básicos se encontram estabelecidos no contexto teórico denominado síntese neoclássica, que combina os princípios da política macroeconômica Keynesiana com os princípios da teoria microeconômica Walrasiana.

Nesta parte introdutória será visto alguns pontos da Ciência Econômica:

Rentabilidade;

Rentabilidade da firma e a macroeconomia brasileira;

Mercado;

O que é demanda e como prevê-la;

Estruturas de mercado;

Produção e produtividade;

Como analisar os custos da firma? Como considerar produção e custos de forma conjunta;

A firma competitiva;

Pontos de equilíbrio da firma (contábil, econômico e financeiro);

Aplicação dos conceitos microeconômicos. Estabilidade de preços;

Índices econômicos.

1.1 MACROECONOMIA E RENTABILIDADE

Podemos entender a administração econômico-financeira de uma firma como uma espécie de Economia Aplicada, norteada por conceitos econômicos que se utiliza de práticas (sistemas e métodos) das Finanças.

A finalidade racional de uma empresa é o lucro. O lucro total L é dado pela diferença entre a receita R e os custos C. Obter R$ 15.000,00 de lucro é ter rentabilidade econômica? O que é e como calcular a rentabilidade econômica de uma empresa?

Uma forma da rentabilidade econômica é pelo cálculo da taxa de juros percentual (%/período) resultante da divisão do lucro por período - ou rendimento quando nos referimos a uma aplicação financeira -, pelo investimento inicial (capital inicial).

Para a firma, o lucro total pode ser calculado pela seguinte equação:

L = R-C

Equação 1.1 Cálculo do lucro tal de uma firma

Onde:

L = lucro

R = receita total

C = custo total

O cálculo do lucro total de uma empresa, que já é bastante complexo, pode não ser suficiente, pois ainda haverá o problema de como saber se o lucro é "bom", "justo", "máximo possível", "adequado" à nossa atividade. entra o conceito de rentabilidade. Como analisar a rentabilidade de uma firma? O cálculo de rentabilidade econômica de uma firma é denominado taxa de retorno (TR).

TR = L/I

Equação 1.2 Taxa de retorno (TR)

Onde:

TR = taxa de retorno (% por ano)

L = lucros no ano

I = investimento inicial

A maneira mais simples e imediata de analisa quão "razoável" é a taxa de retorno (TR) de uma empresa é compará-la com taxas de retorno que poderiam ser obtidas com aplicações alternativas, conhecidas como taxas que refletem o auto de oportunidade do capital (COC).

Atualmente a taxa básica de juros (taxa Selic) é anunciada pelo governo, com validade que pode variar de um ou mais meses, em uma reunião do chamado Comitê de Política Monetária (Copom), em abril de 2008 foi de 11,75% a.a. Essa taxa é dita taxa de juros nominal. Para se calcular a taxa de juros real é necessário subtrair uma expectativa de inflação.

A taxa real paga pelo Estado brasileiro pelos empréstimos governamentais atuais é calculada da seguinte forma:

(1 + tr) = (1 + tc)/(l + ti)

Equação 1.3 Cálculo da taxa básica de juros (real)

Onde:

tr = taxa básica de juros (real)

te = taxa Copom

ti = taxa de inflação (estimada)

Não só pessoas físicas buscam remunerar suas poupanças com a melhor taxa de retorno, mas também empresas em suas atividades operacionais, aplicações financeiras e investimentos produtivos.

1.1.1. A TEORIA ECONÔMICA NEOCLÁSSICA

Como toda a ciência social, a Economia, tem característica pluralista, e suas escolas de pensamento se utilizam principalmente de sua base política como forma de luta para seu reconhecimento, apesar de isto não significar ser disciplina puramente ideológica ou subjetiva, mas com ampla e frutífera utilização de modelos e de testes empíricos para se desenvolver.

Economia neoclássica é o conjunto das teorias explicativas sobre o funcionamento de uma economia de mercado. A doutrina neoclássica procura explicar da maneira mais eficiente possível como uma economia de mercado desempenha as funções alocativas.

O sistema de equilíbrio geral formalizado pelos fundadores dessa corrente de pensamento, conhecido também por fluxo circular da economia neoclássica, pode ser assim resumido:

"No longo prazo, uma economia onde todas as indústrias4 são perfeitamente competitivas encontra utilização plena e ótima para todos os recursos produtivos disponíveis. (...). Estas (indústrias) produzem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (23.8 Kb)  
Continuar por mais 13 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com