TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os Sentidos De Infância Na História E Como Os Jogos, Os Brinquedos E As Brincadeiras Se Constituem

Exames: Os Sentidos De Infância Na História E Como Os Jogos, Os Brinquedos E As Brincadeiras Se Constituem. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/11/2013  •  1.255 Palavras (6 Páginas)  •  677 Visualizações

Página 1 de 6

Os Sentidos De Infância Na História E Como Os Jogos, Os Brinquedos E As

Brincadeiras Se Constituem

Os estudos com jogos e brincadeiras iniciaram-se no séc. XVI e seus primeiros estudos foram realizados em Roma e Grécia, destinados ao aprendizado das primeiras letras. Mas com o advento do cristianismo, houve decadência nessas atividades, pois acreditavam que era algo ruim para as crianças. Na época do Renascimento, o jogo perdeu esse caráter reprovativo e voltou à sua idéia original, quando passou a fazer parte do cotidiano dos jovens como diversão. Froebel é o reformador pedagógico que fez mais que todos os restantes juntos, por dar valor à educação, ao que os alemães chamam "método de desenvolvimento pela atividade espontânea", que permite plena expressão, porque os atos da criança que joga são o resultado de suas próprias decisões e motivações e não um ato obedecido.

Segundo Kishimoto (1998) Fröebel foi o primeiro a introduzir a brincadeira no contexto infantil, pois foi o criador do “Kindergarten" jardins de infância. Ele argumentava que na educação inicial da criança o brinquedo é um processo essencial, principalmente na educação pré-escolar, pois ele considerava que a criança desperta suas faculdades próprias mediante estímulos, revolucionando a educação infantil com essa proposta.

Com o advento da Contemporaneidade os jogos e as brincadeiras tornaram-se fundamental à educação infantil e posteriormente no séc. XXI ao Ensino Fundamental. Grandes contribuições teóricas enfatizam a necessidade de maior dedicação ao método, chegando-se à conclusão de que, com a brincadeira, a criança passa a fazer novas descobertas, desafios e tem o seu desenvolvimento trabalhado através da aprendizagem. O Ministério da Educação e Cultura (MEC), também da a sua contribuição com propostas educacionais. Tais propostas enfatizam a importância das atividades lúdicas, como um meio de auxiliar no desempenho da criança. Segundo o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (1998) verifica-se que, as brincadeiras de faz-de-conta, os jogos de construção e aqueles que possuem regras, como os jogos de sociedade (também chamados de jogos de tabuleiro), jogos tradicionais, didáticos, corporais entre outros propiciam a ampliação dos conhecimentos infantis por meio da atividade lúdica. No ato de brincar, sua inteligência e sua sensibilidade estão sendo desenvolvidas.

O Referencial Curricular Nacional Para A Educação Infantil ressalta ainda que, jogos de escuta dos sons do ambiente, de brinquedos, de objetos ou instrumentos musicais entre outros são algumas sugestões que garantem às crianças os benefícios e alegrias que a atividade lúdica proporciona e que, ao mesmo tempo, desenvolvem habilidades, atitudes e conceitos referentes à linguagem musical. Nos mostra que os primeiros anos de idade são propícios para aprendizagem das linguagens dos sons, pois é na infância que a criança começa perceber e entender o que é a linguagem musical, observando e ouvindo sons e reconhecendo as diferenças entre eles. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei Nº. 9.394 de 1996 destaca em seu Art.29. que a educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade Os jogos e as brincadeiras permitem que a criança em grupo, estabeleça relações ricas de trocas e que tenha condições de aprender a lidar com regras, estimulando o seu interesse nas atividades propostas.

Para poder ensinar o aluno, é necessário que o professor estabeleça contato amigável, seus ensinamentos devem proporcionar à criança, meios e habilidades para melhor compreender o mundo e se relacionar com ele. Trabalhando com seriedade o professor terá futuros educando autônomos, confiantes e críticos. Segundo o Referencial Curricular nacional da Educação Infantil os momentos de jogo e brincadeira devem se constituir em atividades permanentes nas quais as crianças poderão estar em contato também com temas relacionados ao mundo social e natural. O professor poderá ensinar às crianças jogos e brincadeiras de outras épocas, propondo pesquisas junto aos familiares e outras pessoas da comunidade e/ou em livros e revistas. Para a criança é interessante conhecer as regras das brincadeiras de outros tempos, observar o que mudou em relação às regras atuais, saber do que eram feitos os brinquedos no passado.

Como o aparecimento da tecnologia nos dias atuais, a escola tem uma grande preocupação em trazer de volta as brincadeiras na vida dessas crianças, pois muitas brincadeiras se perderam no tempo, ganhando a atenção das crianças. Antigamente, as brincadeiras e os jogos eram praticados nas ruas, envolvendo adultos e crianças. Nos dias de hoje é nítida a mudança que

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com