TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PRODUZINDO TRABALHOS CIENTÍFICOS NO ENSINO SUPERIOR - EXEMPLO BASE PARA PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

Casos: PRODUZINDO TRABALHOS CIENTÍFICOS NO ENSINO SUPERIOR - EXEMPLO BASE PARA PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO. Pesquise 813.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  18/8/2014  •  1.338 Palavras (6 Páginas)  •  355 Visualizações

Página 1 de 6

PRODUZINDO TRABALHOS CIENTÍFICOS NO ENSINO SUPERIOR - EXEMPLO BASE PARA PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

As novas tecnologias de armazenamento de dados e as mudanças no acesso e utilização dos dados para fins jurídicos.

Francisco Giovane de Sousa

RESUMO

O presente trabalho traz uma análise das novas tecnologias de armazenamento de dados no intuito de fornecer uma perspectiva atual e futura das formas de guardar informações buscando um melhor entendimento dos impactos dessa constante evolução tecnológica nas questões de Direito. O artigo baseia-se em vários aspectos como volatilidade, capacidade, além das características de acesso e recuperação de dados em cada uma das mais conhecidas e mais promissoras formas de armazenamento para tratamento por dispositivos informáticos, analisando o ordenamento jurídico existente para questões legais que necessitam dessas informações no seu julgo principalmente em crimes virtuais e autoria das informações culminando numa análise do tempo de vida da legislação voltada a essas questões.

Palavras-chave: armazenamento, dados, legislação, Direito.

1 – INTRODUÇÃO

Aqui começaremos descrevendo a utilização de dados para processamento por dispositivos informáticos nas questões jurídicas e citando como problema no nosso estudo, a sua volatilidade (desaparecimento) e consequente dificuldade na obtenção desses dados.

2 – TECNOLOGIAS DE ARMAZENAMENTO

Descrever aqui as mais conhecidas formas de armazenamento, e não apenas o dispositivo, mas a característica de cada um no que tange a tecnologia utilizada, capacidade, valor do bit, e forma de utilização.

2.1 – Discos Rígidos – HD`s

2.2 – SSD – Solid State Drive

2.3 – Armazenamento em nuvem

2.4 – Armazenamento em DNA – (forma futura muito promissora, interessantíssimo).

3 – O DADO E O DIREITO

Aqui deveremos escrever as situações do nosso dia-a-dia no meio virtual, onde a necessidade de utilizar as informações armazenadas definirá os rumos de questões legais como comércio, privacidade, autoria, crimes como pedofilia, racismo, dentre outros.

4 – A LEGISLAÇÃO NA OBTENÇÃO E NO SIGILO DOS DADOS.

Como regular, e se necessário, as formas de armazenamento para um equilíbrio numa questão tão antagônica como a do tópico? Como cada tecnologia pode tratar isso?

Interessante escrevermos aqui quando sigilo não seria obscuridade num caso de criptografia de dados. O exemplo estudado do caso Daniel Dantas é muito pertinente.

5 – CONCLUSÕES E PERSPECTIVAS FUTURAS.

Como o tópico já define por si só, aqui deveremos descrever o que podemos concluir como base no problema exposto, com foco principalmente na analise da legislação pertinente ao tema, uma vez que, penso eu, ordenamento jurídico nenhum irá frear, regular ou proibir as constantes evoluções tecnológicas de armazenamento de dados.

6 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

6.1 – ORIENTAÇÕES SOBRE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (ABNT - 6023)

A norma da ABNT - NBR 6023 foi alterada em agosto de 2000 e publicada em março de 2001; destacando que as referências devem ser alinhadas somente à margem esquerda e de forma a se identificar individualmente cada documento. Convém no entanto, buscar sempre qual é a última atualização da ABNT nesse sentido, pois sempre há novas orientações. No caso do PIBIC recomendamos que seja seguido o modelo abaixo e, na hora de publicar, atualizaremos se houver necessidade ou incongruência com novas normas.

Modelos de Referências Bibliográficas:

Livros:

Com um autor:

SALOMON, Délcio Vieira. Como fazer uma Monografia. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

Com dois autores:

BITTAR, Eduardo C. B.; ALMEIDA , Guilherme Assis de. Curso de Filosofia do Direito. São Paulo: Atlas, 2001.

Com três autores:

DINIZ, Maria Helena; FERRAZ JÚNIOR, Tércio Sampaio; GEORGAKILAS, R. A. Steveson. Constituição de 1998: legitimidade, vigência e eficácia, supremacia. São Paulo: Atlas, 1989.

Com mais de três autores:

FRANÇA, Júnia Lessa et alii. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 4º ed., rev. e aum., Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1998.

Com um responsável pela coordenação, organização e direção:

GURGEL, Nair; PARMIGIANI, Tânia (orgs.) Um olhar para o letramento: rompendo silêncios e construindo histórias. Porto Velho: Edufro, 2001.

Com o mesmo autor:

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo . 4 ed., São Paulo: Cortez, 1996.

______. Conhecimento moderno. Petrópolis: Vozes, 1997.

Obs.: Eventualmente o(s) nome(s) do(s) autore(s) de várias obras referenciadas sucessivamente pode(m) ser substituído(s), nas referências seguintes à primeira, por um traço e ponto (equivalente a seis espaços).

Com volumes:

SILVEIRA, Augusto. Histórico da Humanidade. 2ª ed., São Paulo: Atividade, 1999, v. 3

Obs.: quando o documento for publicado em anais de uma unidade física, ou seja, mais de um volume, deve-se indicar a quantidade de volumes, seguida da abreviatura v. Exemplo:

FAUSTO, Boris (direção). História Geral da civilização Brasileira. São Paulo: DIFEL, 1990, 3v.

Com séries e coleções:

CARVALHO, M. Guia prática do alfabetizador. São Paulo: Ática, 1994. (Princípios, 243)

Obs.: Indicam-se

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.6 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com