TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Para o Seminário Hobbes era Um Filosofo

Por:   •  4/2/2017  •  Resenha  •  930 Palavras (4 Páginas)  •  34 Visualizações

Página 1 de 4

Para o seminário

Hobbes era um filosofo que acreditava nas ideias contratualistas entre o séculos XVll e XVlll .

Hobbes acreditava que o homem em seu estado de natureza era um ser mal, por não ter nenhum poder em suas mãos e por não seguir nenhum regime de regras. Desse modo o homem era o dono de suas próprias ações e não respondia por elas.

Sendo o homem lobo do próprio homem, ou seja, o homem busca a sua própria destruição, vivendo em um regime de guerra. “ UMA DE GUERRA DE TODOS OS HOMENS CONTRA TODOS OS HOMENS ”

A guerra para Hobbes não consiste apenas no ato da batalha, mas sim na vontade de guerrear. Desse modo, era necessária a existência de um poder maior, soberano, absoluto e inquestionável, para controlar o homem e por ordem, o Estado.

A origem de uma sociedade e / ou Estado está firmada em contrato, ou um pacto social, em que os homens para viver em harmonia no convívio social deveriam se submeter a uma SUBORDINAÇÃO POLITICA – o homem abre mão de sua LIBERDADE TOTAL, NATURAL, concentrando o poder nas mãos de um governante, O ESTADO leviatã.

CONTRATUALISMO: LIGITIMAR O PODER DO ESTADO ATRAVES DE UM CONTRATO. 

SE NÃO HÁ UM ESTADO CONTROLANDO E REPRIMINDO OS HOMENS , FAZER A GUERRA TORNA-SE A ATITUDE MAIS RACIONAL .

A natureza do homem está ligada ao seu modo ser, pensar ou agir.

Hobbes acreditava que os homens são tão iguais quanto às faculdades do corpo e do espírito.

O que são as faculdades do corpo: Características presente no corpo humano – tato, paladar, olfato, visão...

Já as faculdades do espírito: estão relacionadas ao intelecto humano o que difere o homem de outros homens .

Hobbes cita o exemplo de um homem forte e um homem fraco , evidenciando a falta de força física do homem fraco , o que não quer dizer que o homem fraco não consiga exterminar o homem forte .o homem fraco por sua vez possui sua capacidade pensante , ele pode articular de forma ardil uma maneira de acabar com seu inimigo , tanto por meio do uso de uma arma, ou até mandar matar ele .  Também o home  fraco pode se associar aos outros inimigos do home  forte , firmando uma aliança afim de exterminar seu inimigo.

Hobbes fala também que o homem possui uma característica de muito se enaltecer , uma caráter vaidoso, onde não considera que o outra possa ter um grau de sabedoria maior que o seu próprio.

Sendo o homem um ser opaco, POR NÃO SABER O DESEJOS E INTENÇÕES ALHEIAS ,belicoso por se sentir ameaçado , tem o DESEJO de exterminar o outro , assim sua NATUREZA NÃO MUDA , diferente do desejo que é passageiro sua natureza é PERMANENTE E IMUTÁVEL . HOBBES COLOCA QUE OS HOMENS NÃO TEM PRAZER ALGUM NA COMPANHIA DOS OUTROS E SIM PELO CONTRARIO UM ENORME DESPREZO, quando não existe um poder capaz de manter o respeito.

Hobbes da outro exemplo: dois homem desejam a mesma coisa , pois apenas um poderá gozar do êxito de ter a conquista , desse modo gera a discórdia .

 hobbes classifica 3 motivos principais dessa discórdia .

  1. Competição = visa lucro
  2. Desconfiança = gera o medo e nisso busca a segurança
  3. Gloria = o júbilo

Hobbes também fala no texto a definição aristotélica, que o homem é um animal social. Para Aristóteles o homem vive em sociedade e só seria possível o desenvolvimento de suas potencialidades através do Estado.

Hobber faz algumas considerações: dizendo QUE O ESTADO DE NATUREZA SEPARA OS HOMENS, TORNANDO-OS CAPAZES DE ATACAR E DESTRUIR UNS AOS OUTROS.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com