TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Questões Sobre Crescimento E Desenvolvimento Econômico

Por:   •  17/10/2013  •  804 Palavras (4 Páginas)  •  914 Visualizações

Página 1 de 4

01. Por que o desenvolvimento de cada país depende muito de sua situação geográfica, sua extensão territorial, seu passado histórico, sua cultura, sua população e suas riquezas naturais. As mudanças que caracterizam o desenvolvimento econômico de uma cidade, região ou país, consistem no aumento da atividade industrial em comparação com a atividade agrícola, migração de mão-de-obra do campo para a cidade, redução das importações de produtos industrializados e das exportações de produtos primários e menor dependência de auxílio externo.

02. A poupança é uma das principais fontes de financiamento dos investimentos, contribuindo para o crescimento e desenvolvimento econômico do país. Sua expansão se deve ao aumento da população pretendendo ter um futuro financeiro estável, acumulando dinheiro ao longo prazo e garantindo sua aposentadoria. Devido a isso, é concedido o aumento do dinheiro no mercado financeiro, consequentemente tornando as taxas de juros mais baixas, facilitando a capitação de recursos financeiros pelos agentes econômicos. Assim, empresas, indústrias e comércio fortalecem sua capacidade de produção com novos investimentos em máquinas, tecnologia, treinamento e desenvolvimento dos colaboradores minimizando a inflação ao longo prazo.

03. O fator que faz a ligação entre o mercado de bens e o mercado monetário é conhecido como Macroeconomia. As decisões relativas ao consumo e o investimento dos agentes econômicos de um país são feitas através de modelos macroeconômicos, que são ferramentas analíticas para descrever o funcionamento da economia de um país ou região. Estes podem ser lógicos, matemáticos ou computacionais. Os modelos macroeconômicos podem ser usados para clarificar e ilustrar princípio teóricos, para validar, comparar e quantificar diferentes teorias macroeconômicas, para construir cenários alternativos e para gerar previsões econômicas. Por essas razões, são largamente usados na comunidade acadêmica, no ensino e na investigação, em organizações internacionais, governos nacionais, consultores econômicos, grandes corporações, entre outros.

04. O Crescimento Econômico é definido pelo índice de crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB) de um país. Enquanto o Desenvolvimento Econômico é definido tanto pelo índice de crescimento anual do Produto Interno Bruto quanto pelas melhorias dos indicadores de bem-estar econômico e social da população, estes referentes a saúde, educação, alimentação, transportes e etc.

05. O crescimento sustentável só pode ser alcançado com inflação baixa, estável, e previsível no médio e longo prazos. O regime de metas para a inflação é o instrumento mais adequado que o Governo deve usar para manter a estabilidade do poder de compra do real.

06. Inflação é o desequilíbrio monetário que leva à alta geral de preços e à redução do poder aquisitivo do dinheiro. Ou, simplesmente, é a queda do valor de mercado ou poder de compra do dinheiro. Externamente, a inflação se traduz mais por uma desvalorização da moeda local frente a outras, e internamente ela se exprime mais no aumento do volume de dinheiro e aumento dos preços. A inflação provoca efeitos sobre a estrutura de produção da economia, e efeitos que se relacionam com o "abatimento" de atividade econômica prévia.

07. O regime de metas é uma política econômica onde o principal objetivo dos países que adotam é diminuir e manter a inflação em níveis baixos. Ele é caracterizado por cinco elementos: o anuncio público de um número como meta para a inflação; um comprometimento institucional de que a estabilidade dos preços será o primeiro objetivo da política monetária, ao qual os outros objetivos estarão subordinados; muitas variáveis, e não somente os agregados monetários ou a taxa de câmbio, são levadas em conta na decisão de estabelecer os instrumentos de política monetária para o alcance da meta; aumentar a transparência da política monetária através da comunicação com o público e com o mercado sobre os planos, objetivos e decisões das autoridades monetárias; e aumentar a responsabilidade do Banco Central com o alcance de tal objetivo, isto significa que o Banco Central paga um alto preço se adotar uma política arbitrária que leve a uma alta inflação.

08. Além da macroeconômica, um outro aspecto de papel fundamental na economia é o setor de serviços. Este possui importante representação para a economia brasileira; seu crescimento é visto como uma promessa para o desenvolvimento do país. O setor representa atualmente, por exemplo, cerca de 60% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e é o maior gerador de empregos formais do país.

09. As políticas econômicas governamentais são necessárias para controlar a inflação. Embora não deva estabelecer-se como uma entidade coordenadora da economia, é preciso que a presença do governo para que haja ordem nos momentos de crises econômicas locais e internacionais. A implementação de estratégia de desenvolvimento permitiu que o país registrasse um crescimento médio do PIB de 3,6% nos últimos dez anos enquanto os investimentos tiveram uma taxa de expansão de 6,1% entre 2003 e 2012, acima do crescimento da economia, isso prova a necessidade de um órgão responsável pelo controle econômico. O lado negativo do controle governamental é a distorção da chamada ‘’liberdade de mercado’’.

...

Baixar como  txt (5.4 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »