TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Sobre mortes causadas pela gripe H1N1

Por:   •  24/9/2013  •  Artigo  •  437 Palavras (2 Páginas)  •  249 Visualizações

Página 1 de 2

Moradores de Cujubim (RO) realizaram manifestação, nesta quinta-feira (18), em frente à prefeitura reivindicando que a vacina contra a gripe H1N1 seja aplicada fora do grupo de risco no município. Os moradores dizem que cinco pessoas morreram este ano infectadas com o vírus. A Agência Estadual de Vigilância Sanitária de Rondônia (Agevisa), diz que apenas três casos foram confirmados no estado, sendo um deles em Cujubim.

A mobilização começou em frente ao hospital de pequeno porte e depois seguiu para frente da prefeitura. A Polícia Militar foi acionada para evitar tumultos. Quatro pessoas registraram ocorrência requerendo a vacina e dizem que os casos de morte aconteceram fora do grupo de risco.

A vendedora Adriana de Abreu tem três filhos, de 10, 9 e 8 anos, e deseja que eles sejam vacinados mesmo estando fora do grupo de risco, que é composto por gestantes, indígenas, presidiários, profissionais de saúde, pessoas com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a 2 anos, doentes crônicos e mulheres no período de até 45 dias após o parto.

Protesto começou no hospital de pequeno porte do município (Foto: Jeferson de Oliveira/Arquivo Pessoal)Protesto começou no hospital de pequeno porte do

município (Foto: Jeferson de Oliveira/Arquivo Pessoal)

O agricultor Orlando Ferreira Gomes foi uma das pessoas que registrou ocorrência. Ele afirma que a população está assustada com os casos suspeitos da doença no município, e pede para que a vacina seja destinada a toda população. A professora Maria José Ferreira, que também registrou ocorrência, afirma que duas crianças e três adultos morreram em Cujubim, suspeitos de estarem com o vírus H1N1, e que eles não faziam parte do grupo de risco.

“A população fica apreensiva, com medo de um surto da doença. No mínimo, todas as crianças de até 12 anos devem ser vacinadas, pois muitas tiveram contato na escola, com as que morreram”, enfatiza a professora.

A diretora do hospital de pequeno de porte, Sueli Alves, afirma que a unidade recebeu na quarta-feira (17) mil doses da vacina direcionadas apenas ao grupo de risco, conforme determinação do Ministério da Saúde (MS). A enfermeira da Agevisa, Maria Zilda Barroso, que está no município para passar orientações aos profissionais de saúde sobre a doença, enfatiza que a vacinação vai continuar voltada para o grupo de risco.

Sobre óbitos causados pela influenza H1N1 no município, Maria Zilda afirma que houve apenas um caso confirmado, em abril deste ano. Outro caso, a morte de uma criança de nove anos, está sendo tratado como suspeita da doença, mas o resultado do exame será emitido em 30 dias. “Não há motivos para pânico, pois os casos da doença estão sendo monitorados no estado”, enfatiza a enfermeira.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com