TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Importância do Planejamento Familiar para Propor Alternativas para Prevenir a Gravidez Precoce e Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis

Pesquisas Acadêmicas: A Importância do Planejamento Familiar para Propor Alternativas para Prevenir a Gravidez Precoce e Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  11/9/2014  •  Pesquisas Acadêmicas  •  4.944 Palavras (20 Páginas)  •  243 Visualizações

Página 1 de 20

INTRODUCAO

O trabalho proposto é um projeto de intervenção com as adolescentes gestantes da

área de abrangência N° 39 na comunidade do bairro Zé Pereira. Tal proposta se

justifica pelo grande numero de adolescentes grávidas, existente em nossa comunidade na

faixa etária entre os 13 e 19 anos, hoje esse número é bem menor que antes, tendo em vista

que a maioria das grávidas já consolidou o período de gravidez a têrmo, mas ainda estamos

monitorando algumas gestantes em pré natal. No total de seis gestantes, essas adolescentes

apresentam baixo índice de escolaridade , desemprêgo falta de lazer e esporte.

O objetivo geral do trabalho é reduzir o número de adolescentes grávidas em nossa área de atuação para resultar na diminuição das complicações existentes neste estado de ciclo de vida através da implantação de um projeto de intervenção de saúde e sócio- educativo.

Os objetivos específicos são:

• Discutir a importância do planejamento familiar com vistas a oferecer alternativas de prevenção a gravidez precoce e de evitar doenças sexualmente transmissíveis;

• Demonstrar os benefícios da saúde bucal com base na prevenção;

• Analisar as alternativas de participação em programas sócio educativos, na comunidade

• Implantar projeto de intervenção de saúde e sócio educativo com vistas a reduzir o numero de adolescentes grávidas em nossa área de atuação para resultar na diminuição de complicações e sofrimentos existentes nesse estágio de ciclo de vida.

CAPITULO 1 - CARACTERIZAÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Biològicamente a gravidez pode ser definida como o período que vai da concepção ao nascimento de um individuo.

Entre os animais irracionais trata-se de um processo puro e simples de reprodução da espécie. entre os seres humanos essa experiência adquire um caráter social, ou seja, pode possuir significados diferenciados para cada povo, cada cultura, cada faixa etária. em alguns países como a China que não possui mais capacidade territorial para absorver um número elevado de indivíduos, a maternidade é controlada pelo governo e cada casal só pode ter um filho. Em algumas tribos indígenas ou em países africanos gravidez é sinônimo de saúde, riqueza e prosperidade.. no Brasil onde não há contrôle de natalidade e onde o planejamento familiar e a educação sexual, ainda são assuntos pouco discutidos, a gravidez acaba tornando-se , muitas vêzes, um problema social grave de ser resolvido; é o caso da gravidez na adolescência.(CALDEIRA- 2004)

Denomina-se gravidez na adolescência, a gestação ocorrida em jovens de até 21 anos de idade que encontram-se , portanto ,em pleno desenvolvimento dessa face da vida , a adolescência. Esse tipo de gravidez em geral não foi planejada nem desejada e acontece em meio a relacionamento sem estabilidade. cabe destacar que a gravidez precoce não e’ um problema exclusivo das meninas; não se pode esquecer que embora os rapazes não possuam as condições biológicas necessárias para engravidar, um filho não e’ concebido por uma única pessoa, e se é a menina que cabe a difícil tarefa de carregar no ventre , o filho , durante toda a gestação, de enfrentar as dificuldades e dores do parto e de amamentar o rebento após o nascimento, o rapaz não pode se eximir de sua parcela de responsabilidade.

o comportamento sexual do adolescente e’ classificado de acordo com o grau de seriedade: vai desde de o ficar ate o namorar. “ficar” e’ um tipo de relacionamento intimo sem compromisso de fidelidade entre os parceiros. num ambiente social ( festa , barzinho, boate ) dois jovens sentem – se atraídos, dançam, conversam, e resolvem ficar juntos aquela noite. nessa relação podem acontecer beijos, abraços, colar de corpos e ate uma relação sexual completa, desde que ambos queiram. esse relacionamento e’ inteiramente descompromissado.

O despertar sexual tem surgido cada vez mais cedo entre os adolescentes, impulsionado pela forca de seus instintos,juntamente com a necessidade de provar a si mesmo sua virilidade e sua independente determinação em conquistar outra pessoa do sexo oposto,

contraria com facilidade as normas tradicionais da sociedade e os aconselhamentos familiares e começa avidamente justificando o exercício de sua sexualidade.(COELHO)

A atividade sexual da adolescente é geralmente eventual, justificando por muito a falta do uso rotineiro de anticoncepcional. a grande maioria não assume, diante da família sua sexualidade nem o uso de anticoncepcional que denunciaria uma vida sexual ativa. assim sendo, alem da falta ou da má utilização de meios contraceptivos, a gravidez e o risco de engravidar na adolescência podem estar associados a uma menor auto estima, a um funcionamento familiar inadequado a grande permissividade falsamente apregoada como desejável a uma família moderna ou a baixa qualidade do seu tempo livre.

De qualquer forma as facilidades de acesso a informação sexual não tem garantido maior proteção contra doença sexualmente transmissível e nem contra a gravidez nas adolescentes. Para muitos desses jovens, não há perspectiva no futuro, não há plano de vida, somando a isso, a falta de orientação sexual e de informação pertinente, a mídia que passa aos jovens a intenção de sensualidade, libido, beleza , e liberdade sexual, alem da comum fase de fazer tudo por impulso, sem pensar nas conseqüências, aumenta ainda mais a incidência de gestação juvenil.

No ano de 1994 , foi realizada no Cairo a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento , onde entre os assuntos tratados estavam : o direito das mulheres ; as formas de violência contra o sexo feminino e também a questão da sexualidade com uma especial atenção para a maternidade na adolescência.

Na conferencia destacou-se o direito dos jovens à educação ; à informação e aos cuidados referidos a saúde reprodutiva e , com isso , teve como meta a redução do índice de gravidez na adolescência . Foi recomendado aos países participantes a elaboração de políticas e programas que tivessem como objetivo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.9 Kb)  
Continuar por mais 19 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com