TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A MENINA LOAS

Por:   •  27/11/2013  •  452 Palavras (2 Páginas)  •  976 Visualizações

Página 1 de 2

SPOSATI. Aldaíza. A Menina LOAS: Um Processo de Construção da Assistência Social/ Aldaíza Sposati. Resumo. - 4 ed. São Paulo. Cortez, 2008.

A autora exterioriza suas analises diante da legalidade que compôs o pacto social e suas conjunturas sociais, econômicas, políticas, históricas de nossa sociedade. Traz como foco principal a analogia entre os dez anos da LOAS e os 10 anos de uma adolescente brasileira. Juntamente com sua parentela ao lado de homens e mulheres que nem sempre tiveram afinidade com uma política pública de direitos de cidadania, dos seus padrinhos estrangeiros e dos brasileiros.As filiações expostas quanto as adequações de entidades sociais e seus pedidos e subvenções e inserções como o CNSS, hoje CNAS, que se reproduz nos Estados e municípios como conselhos estaduais e municipais. Ressalta – se as transformações genéticas que ao longo do ano a Legião Brasileira de Assistência vai tensionar seu caráter político populista buscando alcançar uma proposta mais próxima ao Serviço Social, caminhou primeiro através da saída pela tecnocracia e não pela democracia.

Sposati relata sobre a dura realidade brasileira e seus efeitos que vão sendo realizado País afora. O Serviço Social põe sua força em pratica para fortalecer o nascimento da LOAS no campo democrático dos direitos sociais, acompanhando os movimentos constituintes e suas articulações. As negociações, os debates sobre a emenda ao texto constitucional geram um momento impar reunindo vários representantes do País e da comissão interlocutora compostas de membros à época CEFAS E CRAS, hoje CRESS em manifesto ao Presidente da Republica para que fosse aprovado a sua institucionalização. Em Outubro de 1988 a Assistência Social é reconhecida como direito à seguridade na Constituição Federal. Em 07 de Dezembro de 1993, a LOAS vira Lei propondo suas teses fundantes. A pesquisadora destaca em suas múltiplas articulações e debates a implantação dos conselhos e os fundos municipais e as ordenações institucionais que iam se instalando em todos os cantos do Brasil e hoje são as principais forças moleculares de mudança que é pouco considerada como patrimônio da política pública de assistência social. Em 2003 no governo de Luis Inácio Lula da Silva com o ministro Benedito da Silva a menina LOAS recebe casa própria: O ministério da Assistência Social. Nesta nova casa a menina LOAS recebeu pilares de sustentação que pudessem romper com núcleos institucionais históricos das relações etilistas, das primeiras damas, do nepotismo.

Considerando as analises composta por Sposati e a trajetória da Assistência Social no Brasil e no processo de construção da LOAS como ser de direitos, destacando-se recomendações especifica que propunha direcionar a assistência social para a inclusão que produzisse novos conhecimentos metodológicos, estabelecendo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com