TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Dia Internacional do Idoso

Artigo: Dia Internacional do Idoso. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/10/2013  •  Artigo  •  1.859 Palavras (8 Páginas)  •  208 Visualizações

Página 1 de 8

Dia Internacional do Idoso

Partilhar no Facebook

O Dia Internacional do Idoso é comemorado anualmente a 1º de Outubro.

Este dia foi instituído em 1991 pela (ONU) Organização das Nações Unidas e tem como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e a necessidade de proteger e cuidar a população mais idosa.

Data: Terça, 01 de Outubro de 2013

Edição do dia 13/01/2013

13/01/2013 22h42 - Atualizado em 13/01/2013 22h55

Denúncias de crimes contra idosos crescem quase 200% em um ano

Crimes mais denunciados são negligência e violência psicológica. Depois, vem abuso financeiro e econômico, violência física e abandono.

O Fantástico apurou que as denúncias de maus tratos contra idosos no Brasil triplicaram entre 2011 e 2012

É DISPONIBILIZADO PARA QUE SEJA FEITA A DENÚNCIA CONTRA QUALQUER PESSOA QUE MALTRATE O IDOSO O DISQUE 100 ,QUE FUNCIONA

DE SEGUNDA Á SEXTA ,SÁBADOS ,DOMINGOS E FERIADOS,24 HORAS POR DIA.

Fomos a Belém do Pará acompanhar uma investigação da delegacia especializada em crimes contra idosos.

Policial: A senhora está há mais de 24 horas sem comer, não é?

Idosa: Eu acho.

Maus tratos e abandono estão entre os crimes mais comuns cometidos contra pessoas da terceira idade.

Em São Paulo, a polícia foi até outra casa porque um irmão denunciou a irmã. O motivo: ela estaria gastando indevidamente o dinheiro da mãe. Na frente da polícia os irmãos brigam. José Carlos acusa a irmã de favorecer os netos dela.

José Carlos: Foi sábado, ela foi comprar o pão e o presunto; ela primeiro deu o café para os netos dela, para poder dar o café para minha mãe.

Irmã: Como é que é?

José Carlos: Dá licença. É isso aí que aconteceu.

Irmã: Não. Porque você está falando que eu compro tudo para os meus netos.

José Carlos: Porque é verdade.

Irmã: Porque você que é assim. Você é que traz a sua mulher aqui.

José Carlos: Minha mulher, não!

Denúncias de crimes contra idosos são cada vez mais comuns no Brasil. De janeiro a novembro de 2012, o Disque 100, telefone da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, registrou mais de 21 mil denúncias. No mesmo período de 2011, foram pouco mais de 7 mil, aumento de quase 200%.

Os crimes mais denunciados são: negligência e violência psicológica. “Eu sofri, sim, agressão verbal e foi muito difícil. Eu falei: ‘vou na delegacia do idoso’. Aí ela me respondeu: ‘se a senhora for, a senhora está morta para mim’”, relata uma idosa.

Em seguida, vem abuso financeiro e econômico. “Pegou o meu dinheiro que tinha na poupança e tirou. Aí fiquei três meses pedindo dinheiro a ele, e ele não devolvia”, lembra um senhor.

A lista dos crimes mais denunciados tem ainda a violência física. “A minha filha me pegou pelo braço, me jogou pelo lado de fora da porta, tem três degraus, e quase que eu caio, bato com a cabeça no chão”, conta uma senhora.

Em quinto lugar na lista, vêm outros crimes, como o abandono. A mulher encontrada abandonada em casa pelos policiais em Belém se chama Felicidade. Segundo uma denúncia anônima, ela vive em estado de abandono, apesar de morar com o filho e a nora.

Os policiais encontram Dona Felicidade sozinha em uma casa de madeira. Ela estava suja e sem proteção: as paredes e o teto têm buracos, enquanto o filho e a nora vivem na casa da frente, que está passando por uma reforma.

A nora de Dona Felicidade chega em casa. Tinha ido buscar o filho na escola. Para ela, a situação da sogra não é grave.

Policial: Você acha que isso não é grave? Você já viu a situação que ela está?

Nora: Ela tem problema de Alzheimer.

Policial: O problema dela não é esse. O problema é que ela não está sendo cuidada. A situação de maus tratos é evidente aí.

O policial decide chamar o socorro. O filho da Dona Felicidade chega em casa e nega que ela esteja abandonada. “Ela não passa necessidade. A gente dá o maior apoio para ela”, garante.

Só que, quando a equipe do Samu chega e examina Dona Felicidade, a conclusão é a de que o estado dela é grave. Ela estava com pressão alta: 18 por 10.

“Paciente com pressão alta, o risco dele é que ele pode vir a ter um AVC, um acidente vascular cerebral. A tendência dela é só agravar. Escabiose, alergia também”, avalia a técnica de enfermagem do Samu Ingrid Nascimento.

"Escabiose" é o termo que os médicos usam para sarna. “A gente vê que ela está totalmente desnutrida, é uma pessoa que está com sinais de abandono. Ela não tem o banho dela adequado”, alerta a técnica de enfermagem do Samu.

Dona Felicidade é levada para o hospital e Marco, o filho dela, para a delegacia.

Eles vão longe na vida, mas hoje, muitas vezes, têm dificuldade até para sair do lugar sozinhos. E, de repente, passam a ser agredidos por quem deveria dar todo o apoio. Em mais da metade das denúncias ao Disque 100, o principal suspeito da agressão é o próprio filho. Quando não é ele, é o neto da vítima.

Em São Paulo, um dos filhos de Dona Jovenília procurou a delegacia de proteção idoso para denunciar que a irmã estaria se apossando da aposentadoria de R$ 1,3 mil da mãe.

Ela tem 83 anos. Policiais querem saber, primeiro, em que condições ela está vivendo e também ouvir os parentes para saber onde estão os documentos e, principalmente, o cartão do banco dela.

O que os policiais encontram é um bate-boca.

Maria Nilda: Esse daqui só que aproveitar. Esse daqui, quando bebia e enchia a cara, só faltava bater nela. Vê só: estou falando as coisas sérias e tenho testemunha, os vizinhos.

José: A senhora está vendo o que ela está falando de novo? Sexta-feira, sábado e domingo ela vem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com