TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Crônica Sobre Brumadinho

Por:   •  28/3/2019  •  Artigo  •  369 Palavras (2 Páginas)  •  24 Visualizações

Página 1 de 2

Uma enxurrada. De perguntas.

Prega o dito popular que “é errando que se aprende”, mas, como quantos erros se tem um aprendizado? A tragédia em Brumadinho prova que para a Vale não bastou um erro.

O erro jogou, literalmente, as pessoas na lama. Alguns, literalmente engolidos, jamais serão encontrados, um vácuo de ausência.

O erro, tomou proporção e explodiu. Uma bomba silenciosa, que explodiu.

Mas, como máquinas não erram, a quem culpar? Quem é o desavisado? Ou o sádico que flerta com os erros? Erraram também os que formularam laudos de segurança? E o poder público? Onde estava? E agora, o que faremos? Não é nem uma poeira que dá para sacudir. É lama, densa e tóxica.Se a Vale não aprendeu com os erros, e nós?

Diante de bombas silenciosas que podem explodir a qualquer momento, o que aprendemos? Uma enxurrada inesperada pode engolir tudo que para nós nos parece sólido. O que aprendemos?

Mensagens não respondidas podem ser, de fato, nunca respondidas.

Nessa enxurrada de perguntas ecoa: O que mais Vale?

Esta é uma crônica de perguntas, de dúvidas, porque as certezas, estas que pareciam sólidas, ruíram e foram engolidas e enterradas.

Uma enxurrada. De perguntas.

Prega o dito popular que “é errando que se aprende”, mas, como quantos erros se tem um aprendizado? A tragédia em Brumadinho prova que para a Vale não bastou um erro.

O erro jogou, literalmente, as pessoas na lama. Alguns, literalmente engolidos, jamais serão encontrados, um vácuo de ausência.

O erro, tomou proporção e explodiu. Uma bomba silenciosa, que explodiu.

Mas, como máquinas não erram, a quem culpar? Quem é o desavisado? Ou o sádico que flerta com os erros? Erraram também os que formularam laudos de segurança? E o poder público? Onde estava? E agora, o que faremos? Não é nem uma poeira que dá para sacudir. É lama, densa e tóxica.Se a Vale não aprendeu com os erros, e nós?

Diante de bombas silenciosas que podem explodir a qualquer momento, o que aprendemos? Uma enxurrada inesperada pode engolir tudo que para nós nos parece sólido. O que aprendemos?

Mensagens não respondidas podem ser, de fato, nunca respondidas.

Nessa enxurrada de perguntas ecoa: O que mais Vale?

Esta é uma crônica de perguntas, de dúvidas, porque as certezas, estas que pareciam sólidas, ruíram e foram engolidas e enterradas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)   pdf (26.8 Kb)   docx (7.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com