TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Segunda Regra de Silogismo

Por:   •  13/3/2019  •  Projeto de pesquisa  •  455 Palavras (2 Páginas)  •  20 Visualizações

Página 1 de 2

Introdução:

 O silogismo consiste em duas premissas e uma conclusão, ele pode afirmar ou negar algo, mas sempre utilizando embasamento científico, ou seja,  ele não é capaz de adimitir refutações, pois é fora de lógica, tratam-se de proposições universais e necessárias. Deste, pode-se analisar as suas duas presmissas e a conclusão, quando apresentadas é identificado a premissa maior, a premissa menor e a conclusão (a última denomina-se média), para mais fácil entendimento, é congruente exemplificar o seguinte silogismo: " Os homens são mortais. Aristóteles é um homem, logo, Aristóteles é mortal." a primeira premissa é a maior e mais geral, que afirma sobre os homens, a segunda é a menor que defende uma análise mais simples, onde fala sobre o que é o Aristóteles (um homem) e a última é a conclusão, fala sobre o que é Aristóteles baseada na premissa geral, identificando-se como média. O silogismo, como visto, defende a logicidade das premissas, tendo assim regras que auxiliam na veracidade das conclusões.

A SEGUNDA REGRA DO SILOGISMO:

Visto as características mais gerais do silogismo, discorre-se agora sobre a segunda regra deste, consiste-se na afirmacão que os termos maior e menor nunca podem estar em maior extensão na conclusão do que nas premissas. A partir desta afirmação, pode-se entender mais profundamente que os termos utilizados dentro do silogismo apresentam uma determinada classe, e a extensão com que foram tomadas não podem ser maior nas conclusões do que nas premissas, se não, automaticamente tornam-se uma falácia, teremos passado indevidamente da parte para o todo. É congruente tomar como exemplo a seguinte fala:
"Todos os arianos estão fadados a dominar o mundo.

Ora, nenhum chinês é ariano.

Logo, nenhum chinês é fadado a dominar o mundo."

Tomando como base para entendimento este silogismo errôneo, pode-se analisar que os arianos tem "dominar o mundo" como particular e os chinêses tomam "ser ariano como universal, mas na conclusão, o termo "dominar o mundo" nega universalmente os chinêses, ou seja, de particular  ele tornou-se universal, isso é um caráter decisivo que demonstra automaticamente esse silogismo como uma falácia.Após isso,  é viável obter a seguinte regra: Toda vez que uma sentença for afirmativa, o predicado tende a ser paticular e toda vez que ela for negativa, o predicado tende ser universal, tendo-se assim uma regra de extensão do predicado.

Conclusão:

Após todos os carcteres citados sobre silogismo e sua determinada regra é conclusivo demonstrar que o abjetivo o silogismo é identificar o que é racional ou não, po rintermédio de suas regras exclusoras do ilógico. O silogismo pode ser aplicado em diversas áreas como sinalizador do irreal, n o direito, a identificação de argumentos sem uma base consistente veracidade é necessária para obter-se de maneira mais clara a solução mais certa sobre o fato em questão.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)   pdf (36.8 Kb)   docx (7.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com