TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Auguste Comte

Monografias: Auguste Comte. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/4/2014  •  523 Palavras (3 Páginas)  •  446 Visualizações

Página 1 de 3

Isidore Auguste Marie François Xavier Comte nasceu em Montpellier em 19 de janeiro de 1798, é considerado “pai da sociologia”. Fez seus primeiros estudos no Liceu de Montpellier e ingressou depois na Escola Politécnica de Paris. Entre 1830 e 1842, publicou sua primeira grande obra, na qual expõe os princípios fundamentais de sua filosofia e sua teoria da História: Curso de Filosofia Positiva. A partir de então, sua doutrina passou a ser conhecida como positivismo. Foi influenciado pelas Ciências naturais, principalmente a biologia. Não acreditava que a ciência humana é uma ciência de caráter analítico, ou seja, uma ciência que visava analisar fato a fato. Comte passa a ver a sociologia como uma ciência de caráter sintético, uma ciência que visa analisar a sociedade como um todo. Assim, começam os primeiros problemas da teoria de Auguste Comte, pois não é possível formular conceitos que abordem tamanha diversidade de contextos sociais.

 Comte adota uma visão evolucionista, onde ele determina qual o ponto de menor desenvolvimento e qual o ponto de maior desenvolvimento (negativo para o positivo), onde o ponto de menor desenvolvimento seria toda e qualquer sociedade que não apresentasse as mesmas características da Sociedade industrial europeia, logo o ponto de maior desenvolvimento seria toda e qualquer sociedade que apresentasse características côngruas com a sociedade industrial europeia.

Ele aborda o cientificismo, onde analisa a transformação de um mudo medieval (visão teológica) para um mundo racional, um mundo científico, industrial.

 

August Comte é considerado um Autor Eurocêntrico, onde a Europa seria o paradigma de desenvolvimento elevado. Seguindo essa linha de raciocínio, a Europa também abusou deste argumento no período de neocolonialismo, para justificar a entrada das potencias europeias em continentes como África e Ásia, não para explorar, e sim para levar o desenvolvimento, a ciência, aquelas regiões, o que obviamente era uma desculpa pra ocultar o caráter exploratório.

Comte estabelece etapas de desenvolvimento da sociedade, que se deu o nome de Os três estados:

O estado teológico ou "fictício" explica os fatos por meio de vontades análogas á nossa. Este estado evolui do fetichismo ao politeísmo e ao monoteísmo.

O estado metafísico substitui os deuses por princípios abstratos como "o horror ao vazio", por longo tempo atribuído á natureza.

O estado positivo é aquele em que o espírito renuncia a procurar os fins últimos e a responder aos últimos "por quês".

Ele determina que é função da sociologia acelerar/desenvolver o processo de evolução da sociedade. Aborda que é inevitável que as sociedades caminhem para o modelo europeu industrial, porém é função da sociologia permitir que esse caminhar se acelere. Comte tem como base ideológica o positivismo. Ele não concorda com conflitos sociais. Ele defende a ideia de ordem, onde diz que a sociedade deve respeitar a ordem natural da evolução da sociedade, ele não concorda com revoluções/mudanças drásticas/massas populares. Ele concorda com um progresso, mas um progresso dentro de uma ordem.

Segundo Comte, sociologia deveria acelerar

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com