TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento Transcrito "Mito E Filosofia"

Por:   •  10/9/2013  •  2.055 Palavras (9 Páginas)  •  996 Visualizações

Página 1 de 9

: ADEMIR SILVA

BIBLIOGRAFIA: CHAUÍ, MARILENA. FILOSOFIA. EDITORA ÁTICA, 1ª EDIÇÃO, 2002.Págs.23—27.

“O que é um mito?”

(pág. 23)

“Um mito é uma narrativa sobre a origem de alguma coisa (origem dos astros, dos animais, da Terra, dos homens, das plantas, do foda água, dos ventos, do bem e do mal, da saúde e da doença, da morte, dos instrumentos de trabalho, das raças, das guerras, do poder etc.).” (pág. 23)

“A palavra mito vem do grego, mythos, e deriva de dois verbos: do verbo mytheyo (contar, narrar, falar alguma coisa para outros) e do verbo mytheo (conversar, contar, anunciar, nomear, designar). Para os gregos, mito é um discurso pronunciado ou proferido para ouvintes que recebem como verdadeira a narrativa, porque confiam naquele que narra; é uma narrativa fita em público, baseada, portanto, na autoridade confiabilidade da pessoa do narrador. E essa autoridade vem do fato de que ele ou testemunhou diretamente o que está narrando ou recebeu a narrativa de quem testemunhou os acontecimentos narrados.” (pág. 23)

“Quem narra o mito? O poeta-rapsodo. Quem é ele? Por que tem autoridade? Acredita-se que o poeta é um escolhido dos deuses, que lhes mostram os acontecimentos passados e permitem que ele veja a origem de todos os seres e de todas as coisas para que possa transmiti-la aos ouvintes. Sua palavra - o mito – é sagrada porque vem de uma revelação divina. O mito é, pois, incontestável e inquestionável.” (pág. 23)

“Como o mito narra a origem do mundo e de tudo o que nele existe?” (pág. 23)

“1. Encontrando o pai e a mãe das coisas e dos seres, isto é, tudo o que existe decorre de relações sexuais entre forças divinas pessoais. Essas relações geram os demais deuses: os titãs (seres semi-humanos e semidivinos), os heróis (filhos de um deus com uma humana ou de uma deusa com um humano)[...].” (pág. 23)

“A narração de origem é, assim, uma genealogia, isto é, narrativa da geração [...].” (pág. 23)

“2. Encontrando uma rivalidade ou uma aliança entre os deuses que faz surgir alguma coisa no mundo. Nesse caso, o mito narra uma guerra entre as forças divinas ou uma aliança entre elas para provocar alguma coisa no mundo dos homens.” (pág. 23)

“3. Encontrando as recompensas ou castigos que os deuses dão a quem lhes obedece ou a quem lhes desobedece, respectivamente.” (pág. 24)

“Como os mitos sobre a origem do mundo são genealogias, diz-se que são cosmogonias e teogonias.” (pág. 24)

“A palavra gonia vem de duas palavras gregas: do verbo gennao (engendrar, gerar, fazer nascer e crescer) e do substantivo genos (nascimento, gênese, descendência, gênero, espécie). Gonia, portanto, quer dizer: geração, nascimento, a partir da concepção sexual e do parto. Cosmos, como já vimos, quer dizer mundo ordenado e organizado. Assim, a cosmogonia é a narrativa sobre o nascimento a e organização do mundo, a partir de forças geradoras(pai e mãe) divinas.” (pág. 24)

“Teogonia é uma palavra composta de gonia e theos, que, em grego, significa: as coisas divinas, os seres divinos, os deuses. A teogonia é, portanto, a narrativa da origem dos deuses, a partir de seus pais e antepassados.” (pág. 24)

“Quais são as diferenças entre filosofia e mito?” (pág. 25)

“1. O mito pretendia narrar como as coisas eram ou tinham sido no passado imemorial, longínquo e fabuloso, voltando-se para o que era antes que tudo existisse tal como existi hoje no presente. A filosofia, ao contrário, se preocupa em explicar como e porque no passado, no presente e no futuro (isto é, na totalidade do tempo), as coisas são como são.” (pág. 25)

“2. O mito narrava a origem através de genealogias e rivalidades ou alianças entre forças divinas sobrenaturais e personalizadas, enquanto a filosofia, ao contrário, explica a produção natural das coisas por elementos e causas naturais e impessoais.” (pág. 25)

“3. O mito não se importava com contradições, com o fabuloso e incompreensível, não só porque esses eram traços próprios

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.9 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com