TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

História da Arte

Por:   •  9/3/2016  •  Pesquisas Acadêmicas  •  1.023 Palavras (5 Páginas)  •  111 Visualizações

Página 1 de 5

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

NATHALIA ALEXANDRE PEDRO

AMANDA DE BARROS CARVALHO

HISÓRIA DA ARTE

Influência da Arte Clássica no Design de Interiores

Goiânia

2015

Surgimento da Arte Clássica

A arte clássica ou antiguidade clássica surgiu na Grécia antiga por volta dos séculos IV e VI a.C. Na Antiga Grécia, o estilo clássico veio substituir o arcaico, que era baseado na tradição religiosa pré-democrática e que tinha por característica imagens geometrizadas e pouco naturalistas. É nesse período que se criam os padrões estéticos que servem de base para a arte ocidental, Sabe-se que ela está associada à magia, à religião, à guerra, ao trabalho, ao culto do amor.

Arte grega – No século VIII a.C., influenciados pelos egípcios, os gregos iniciam um período de grandeza estética que marca toda a civilização ocidental. Em geral os artistas retratam os deuses, os heróis e os atletas, personagens mais identificados com a perfeição para os gregos. As estátuas são monumentais, feitas principalmente de mármore e bronze, e decoram os templos e outros edifícios importantes .

Arte romana – Com a decadência da arte clássica grega, a arte romana emerge a partir do século I a.C . De inspiração etrusca e helenística, aproxima-se mais da realidade que a arte desenvolvida na Grécia. A arquitetura é a atividade de maior destaque. Os romanos celebram a grandeza do Império com a construção de monumentos e edifícios públicos.

Características da Arte Clássica no Design de Interiores

Em termos de decoração o estilo clássico nunca saiu de moda. Marcada por linhas elegantes e ricas, a decoração clássica tem as suas origens na arquitetura grega e romana, onde traços que remetem a elegância do estilo chama mais a atenção. Requer espaços amplos e altos para poder receber mobiliário e peças decorativas igualmente vistosas, sendo estas o coração do estilo clássico.

Suas peças de mobiliário são sempre feitas com materiais nobres, e além de serem imponentes em tamanho, se destacam ainda pela riqueza dos seus ornamentos e trabalhos variados. Todo o mobiliário se assemelha a exemplares de outros tempos, como os mobiliários gregos e romanos. O mármore é também uma matéria-prima de eleição, nomeadamente nas cozinhas e casas de banho. As cozinhas clássicas são muitas vezes decoradas a branco total ou então em madeira. As casas de banho são vistas como verdadeiros espaços sociais, onde não falta nada – desde cadeiras ornamentadas, a apliques e até papel de parede.

Nos dormitórios é comum a presença de camas com quatro colunas, embelezadas ou não com um dossel pomposo ou mosquiteiros esvoaçantes que confere um toque dramático, que é próprio deste tipo de decoração.

A palheta de cores é composta essencialmente por preto, Bordeaux, azul-marinho e verde-esmeralda, que podem e devem ser combinados com elementos dourados, prateados, cor de ferrugem e cor-de-rosa bebê que são encontrados nos detalhes em tecidos de estampa florais e listrados, em cortinas longas e majestosas presas em varões banhados. Para uma sofisticação mais clean, o estilo clássico funciona igualmente bem com branco, creme, cru, bege e diferentes tonalidades de castanho que estão presente em paredes e grande extensão de tecido. Nas paredes apliques rebuscados feitos com gesso que própria arquitetura do espaço é fundamental, com tetos, rodapés e paredes trabalhadas, ostentando ornamentações sublimes. Os tapetes também têm um destaque especial dentro deste estilo decorativo, sendo sempre espessos e convidativos, muitas vezes cobertos de padrões clássicos e várias cores.

Em termos de peças decorativas, o destaque vai, sem dúvida, para cristais, porcelanas, prata, latão, candelabros, bustos, livros, espelhos e molduras ornamentadas, lustres, arranjos florais, candeeiros de parede e várias peças que tragam ao espaço um ar de sofisticação. Muitas vezes, os mesmos objetos são utilizados em duplicado para conseguir uma simetria harmoniosa e o toque de requinte que é a decoração tradicionalmente clássica.

Diferença dos estilos para a Arte Clássica no Design de Interiores

3.1 Estilo Clássico

É um estilo composto por peças mais antigas que podem ter sido passadas de geração para geração, ou peças novas que imitem peças antigas, moveis bem desenhados e volumosos. O estilo arremete para épocas antigas, é nobre e elegante, trás em suas paleta de cores, a presença do dourado combinado com tons pasteis. Além dos moveis bem desenhados, podemos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.3 Kb)   pdf (73 Kb)   docx (12 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com