TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Uma Reflexão sobre as marcas da escravidão na sociedade brasileira

Por:   •  27/4/2018  •  Trabalho acadêmico  •  1.083 Palavras (5 Páginas)  •  185 Visualizações

Página 1 de 5

Uma Reflexão sobre as marcas da escravidão na sociedade brasileira

No mundo contemporâneo, o racismo se tornou um dos maiores problemas sociais mais graves que enfrentamos e isso não é algo recente, o conflito entre raças é algo que vem de muitos séculos atrás a partir de uma época onde ocorreu uma das maiores atrocidades que a humanidade cometeu, a escravidão durante o período colonial.

Durante o período colonial, a escravidão foi um dos pilares que ajudou a formar o Brasil que temos hoje, com o uso da escravidão indígena durante as primeiras décadas. Com o mercado de escravo em alta, os portugueses passaram a trazer escravos da África em navios negreiros, as viagens eram duras e muitos dos africanos não resistiam as condições em que viajavam, além disso, as punições eram severas para aqueles que desobedeciam a tripulação e a comida e água era escassa. Essa cultura escravocrata durou por mais de 300 anos, durante esse período os negros africanos foram tratados como animais, sendo explorados e recebendo apenas o mais básico para a sobrevivência, como água, um pouco de alimento e um teto para se abrigar, além da exploração os castigos físicos que os escravos sofriam eram severos e desumanos, muito dessas crueldades são explicitamente descritas na autobiografia de Mahommah G. Baquaqua, um escravo que conseguiu fugir e se tornar livre.

“Quando qualquer um de nós se tornava rebelde, sua carne era cortada com uma faca e o core esfregado com pimenta e vinagre para torná-lo pacifico (!)” (BAQUAQUA, 1854)

Essa é uma das situações no qual os escravos foram forçados a passar, os longos anos de serviços e abusos causaram um sentimento de inferioridade, e esse sentimento os fazia se entregar a vícios como o álcool e a abandonar qualquer perspectiva de melhora de vida, esse foi um problema no qual se refletiu aos dias de hoje, com muitos jovens negros, especialmente os de periferias aprendendo desde crianças que eles não irão conseguir melhorar sua qualidade de vida ou se melhorar será através de muito mais esforço do que seria para uma pessoa branca, isso é algo que está exposto no ambiente social em que vivemos ao ponto de que se tornou um senso comum entre a população brasileira, isso se deve ao contexto social e histórico no qual essas pessoas se originam, isso serviu para criar uma identidade social tanto para os negros quanto para os brancos.

“Os processos de incorporação e construção de identidades das populações originarias, como escravos, administrados, aldeados ou súditos, foram muitas vezes abordados em chave teórica e metodológica comum a incorporação dos africanos escravizados.” (Brasil Colonial 1443-1580; FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima; 2014)

Após o fim da escravidão, apesar dos escravos agora serem livres por lei, isso não melhorou sua qualidade de vida, em alguns casos pode-se dizer que piorou, ao não precisarem mais servir seu senhor, os negros se encontravam nas ruas, sem dinheiro, bens, terras, escolaridade ou especializações, o que levou a muitos voltarem a servidão apenas para terem um teto e comida ou tentarem construir sua vida a partir do nada, e isso passou de geração a geração muitos dos jovens negros de hoje em dia são descendentes desses escravos e a falta de recursos e patrimônio somado a aglomeração em periferias criou uma identidade cultural aos negros, mesmo que sob uma ótica preconceituosa.

A educação é um dos principais fatores associados à riqueza. Principalmente quando se considera a educação superior não como uma única categoria de nível educacional, mas em termos das diferentes áreas de formação, é nítida a relação existente entre determinadas formações superiores e a chance de se estar entre os 1% mais ricos (ROCHA, Emerson Ferreira)

No Brasil contemporâneo ainda vivemos em um ambiente onde relações de poder são um dos pilares principais da nossa sociedade, a relação de empregador e empregado é uma constante para todos os brasileiros, é possível

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.7 Kb)   pdf (47.6 Kb)   docx (13 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com