TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS - ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Por:   •  3/4/2014  •  535 Palavras (3 Páginas)  •  387 Visualizações

Página 1 de 3

A gestão democrática e participativa propõe o envolvimento de toda a escola e comunidade na tomada de decisões, na superação de desafios, realização de objetivos levando em conta as relações afetivas no processo de aprendizagem, integração da comunidade na vida escolar, implicando deveres e responsabilidades.

Ações de Gestão Democrática e Participativa:

• Decisões coletivas (assembleias, reuniões), eliminação de todas as formas de exercício de autoridade e poder.

• Ênfase na auto-organização do grupo de pessoas da instituição, por meio de eleições e de alternância no exercício de funções.

• Recusa as normas e a sistemas de controles, acentuando a responsabilidade coletiva.

• Privilegia menos o ato de organizar e mais a “ação organizadora”, com valores e práticas compartilhados.

• Definição explicita, por parte da equipe escolar, de objetivos sociopolíticos e pedagógicos da escola.

• Todos dirigem e são dirigidos, todos avaliam e são avaliados.

• Ênfase tanto nas tarefas quanto nas relações.

Atuação da direção na gestão participativa, algumas medidas básicas para o bom funcionamento das ações na prática como ações comunitárias para melhoria do funcionamento na escola, participação de pais, alunos, funcionários e comunidade no acompanhamento de trabalhos, medidas para solucionar problemas, reuniões coletivas.

A gestão democrática e participativa propõe o envolvimento de toda a escola e comunidade na tomada de decisões, na superação de desafios, realização de objetivos levando em conta as relações afetivas no processo de aprendizagem, integração da comunidade na vida escolar, implicando deveres e responsabilidades.

Ações de Gestão Democrática e Participativa:

• Decisões coletivas (assembleias, reuniões), eliminação de todas as formas de exercício de autoridade e poder.

• Ênfase na auto-organização do grupo de pessoas da instituição, por meio de eleições e de alternância no exercício de funções.

• Recusa as normas e a sistemas de controles, acentuando a responsabilidade coletiva.

• Privilegia menos o ato de organizar e mais a “ação organizadora”, com valores e práticas compartilhados.

• Definição explicita, por parte da equipe escolar, de objetivos sociopolíticos e pedagógicos da escola.

• Todos dirigem e são dirigidos, todos avaliam e são avaliados.

• Ênfase tanto nas tarefas quanto nas relações.

Atuação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.2 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com