TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

AS DIFICULDADES VIVENCIADAS PELOS PROFISSIONAIS DE APOIO DE CRIANÇAS COM AUTISMO E CARACTERÍSTICAS OPOSITORAS

Por:   •  11/2/2019  •  Artigo  •  6.883 Palavras (28 Páginas)  •  26 Visualizações

Página 1 de 28

ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL – SOEBRAS

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA – FASI

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

AS DIFICULDADES VIVENCIADAS PELOS PROFISSIONAIS DE APOIO DE CRIANÇAS COM AUTISMO E CARACTERISTICAS OPOSITORAS

CLAUDIA SOARES FREITAS SANTOS

LAHYS HEHLENA COSTA

MARÍLIA SANTANA ALVES

MONTES CLAROS – MG

2017

RESUMO

A presente pesquisa analisou as dificuldades que os profissionais de apoio vivenciam em lidar com crianças com autismo e características opositoras. O transtorno do Espectro autista caracteriza-se por prejuízos na linguagem, nas interações sociais e podem-se desenvolver comportamentos estereotipados. Em contrapartida, características opositoras podem ser estabelecidas a partir de modelos de comportamentos com consequências contraditórias, dificultando a inclusão escolar do aluno. Apesar de haver relação entre comportamentos opositores e autismo, até então há poucas pesquisas que demonstram esse tipo de associação. A amostra selecionada foi composta por dois auxiliares de docência, tendo como tipo de amostra não probabilística, de escolha racional. Foi utilizada uma entrevista semiestruturada, no qual foi gravada e desgravada, se referindo aos problemas enfrentados no acompanhamento dessas crianças. Também foi utilizada a observação analítica com enfoque distanciado no qual as acadêmicas registraram conforme a técnica de registro cursivo, em um período de três vezes durante duas semanas, com duração de três horas cada. O foco dessa observação foi analisar as variáveis de um comportamento, em que confrontará o observado com o ambiente onde ele se encontra presente, utilizando para análise os conceitos do behaviorismo de Skinner. Os resultados demonstraram que os auxiliares apresentaram dificuldade em lidar com comportamentos ligados a extinção e de interação social.

Palavras-chave: Autismo. Inclusão. Comportamento-problema. Comportamentalismo.

ABSTRACT

The present research analyzed the difficulties that support professionals experience in dealing with children with autism and opponents characteristics. The Autistic Spectrum Disorder is characterized by impairments in language, social interactions and can develop stereotypical behaviors. In contrast, opponent characteristics can be established from models of behavior with contradictory consequences, making difficult the scholar inclusion of the students. Even though there is a relationship between opponent behaviors and autism, there has been very little research demonstrating this type of association. The selected sample consists of two teaching assistants, with a non-probabilistic sample of rational choice. A semi-structured interview was used, in which it was recorded and unrecorded, in which concern to the problems faced in the accompaniment of these children. It was also used analytical observation distanced approach in which the academic recorded as the cursive recording technique in a period three times for two weeks, lasting three hours each. The focus of this report was to analyze the variables of a behavior in which will confront the observed with the environment where it is present, using Skinner's behaviorism to analyze the main goal of this research. The results showed that the auxiliaries had difficulty dealing with behaviors linked to extinction and social interaction.

Keywords: Autism. Inclusion. Behavior-problem. Behaviorismo.

INTRODUÇÃO

Para o DSM-5 (2014), os transtornos do neurodesenvolvimento começam a se manifestar muito antes da criança ingressar no contexto escolar, que apresentam principais características como déficits que causam prejuízos funcionais. Dentre estes transtornos, temos o transtorno do espectro autista (TEA) que é caracterizado pelas dificuldades na comunicação verbal e não verbal, interação social, interesses e atividades restritas e repetitivas. Estas dificuldades podem mudar de acordo com o desenvolvimento, que varia conforme as características do ambiente em que o indivíduo está inserido, bem como terapias que o mesmo pode vir a fazer.

De acordo com Marchezan e Riesgo (2015), o TEA pode estar associado a outras comorbidades que ocasionam mais comprometimentos ao autista, e são relatadas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (47.1 Kb)   pdf (117 Kb)   docx (32.2 Kb)  
Continuar por mais 27 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com