TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Manual de Sociologia: dos clássicos á sociedade de informação

Por:   •  9/5/2019  •  Trabalho acadêmico  •  770 Palavras (4 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 1]

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RAIMUNDO SÁ

CURSO DE BACHARELADO EM PSICOLOGIA

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA APLICADA A PSICOLOGIA

PROF.: MARIA JOSÉ RODRIGUES DE SOUSA

EQUIPE : NADYANNE NEGREIROS RODRIGUES

                          PAMELLA GISELLY DA COSTA MOREIRA

                  VITÓRIA LIS GONÇALVES BARBOSA

TURNO: DIURNO

Manual de Sociologia: dos clássicos á sociedade de informação

Ferreira, Delson.

Questionário

Picos-PI

Abril-2019

1.

Objeto

Método

Concepção

Karl Marx

Classes sociais

Dialética

Materialismo

Emile Durkheim

Fato social

Explicação

Funcionalista

Max Weber

Ação social

Compreensão social

Foi produzida a partir de uma impossibilidade teórica: para ele, um período histórico não engendra nem configura o seguinte.

2. Para Marx a sociedade se constitui como uma junção do homem com a sociedade, os quais  não podem ser analisados de forma isolada. Assim, há uma relação indivíduo-sociedade que permanece unida e conjugada a um momento histórico definido.

3. Durkheim acredita que a sociedade  trabalha transformando o homem, que na sua natureza é um animal selvagem, em um humano sociável. Assim, ele entendia que a sociedade predominaria sobre o indivíduo, uma vez que ela é que imporia a ele o conjunto das normas de conduta social.

4. Durkheim caracteriza dois tipos de solidariedade:  mecânica e orgânica

A solidariedade mecânica é característica das sociedades ditas primitivas, no qual os indivíduos que integram compartilham das mesmas noções e valores sociais, tanto no que se refere às crenças religiosas como em relação aos interesses materiais. Assim, nestas sociedades as funções sociais dos indivíduos são semelhantes e não há significativa divisão social de trabalho. Enquanto isso, na solidariedade orgânica predomina nas sociedades ditas modernas, no qual as funções sociais dos indivíduos são especializadas e interdependentes, além de apresentar divisão social do trabalho bastante complexa.

5. Para Weber a ação social compreende qualquer ação que o indivíduo faz orientando-se pela ação dos outros, sendo dotada e associado a um sentido. Essa ação, a seu ver, teria sempre um caráter subjetivo. Dessa forma, seu objetivo é compreender a conduta social humana, fornecendo explicações das causas e consequências de sua origem. Em sua concepção, seriam as atitudes que explicariam a conduta social dos indivíduos.

6.  Ação Social Racional com relação a fins: É pautada na racionalidade, em que a finalidade da ação justifica a intenção e os meios empregados para alcançar o objetivo.

 Ação Social Racional com relação a valores:  Antes de alcançar um resultado, esse tipo de ação se importa primeiro com o meio empregado para chegar à derradeira finalização. A motivação pode estar intimamente ligada às crenças, à política, à ética e às religiões.

Ação social afetiva: Nesse tipo de ação, os sentimentos — esperança, ciúmes, inveja, medo, paixão, vingança, compaixão — são a engrenagem motivacional, tanto positiva quanto negativamente, e correspondem ao que indivíduo sente pelo outro.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)   pdf (97.5 Kb)   docx (17.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com