TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PSICOLOGIA. A Psicologia é Um Estudo Cientifico Que Tenta Resolver Os Processos Mentais E O Comportamento Psicológico Do Ser Humano, Usando Como Uma Ferramenta De Trabalho Descrever Os Estados Motivadores Do Comportamento Humano Como As Sensações, Pen

Por:   •  28/3/2015  •  1.781 Palavras (8 Páginas)  •  400 Visualizações

Página 1 de 8

PSICOLOGIA.

A psicologia é um estudo cientifico que tenta resolver os processos mentais e o comportamento psicológico do ser humano, usando como uma ferramenta de trabalho descrever os estados motivadores do comportamento humano como as sensações, pensamentos, percepções entre outros.

O psicólogo observa e analisa as atitudes e os sentimos de seu paciente para que ele possa prevenir e tratar doenças mentais, distúrbios emocionais entre outros problemas psicológicos, pois a psicologia envolve o controle e a manipulação dos comportamentos humanos.

A psicologia segundo alguns estudiosos, pode ser utilizada como um instrumento de liberação do ser humano, pois pode ser utilizado para ajudá-lo a liberta-se quer das barreiras internas, quer das externas, que impedem seu crescimento e desenvolvimento. E também pode ser usada como um instrumento para conduzir o indivíduo de acordo com os interesses de outros.

Segundo o livro “Psicologia como filosofia Ciência e arte” de Logan J. Fox, afirma-se que na realidade a psicologia significa diferentes coisas para diferentes pessoas; o campo é rico em variedade fremente de controvérsias, ou seja, a definição “ciência do comportamento” constitui pelo menos um denominador comum e, portanto, é útil, mais tem um inconveniente.”

Com bases em todas as pesquisas feitas, afirmamos que a psicologia é de fato o estudo de pessoas, mas que a maioria dos psicólogos prefere defini-la como a ciência do comportamento, claro que existem opiniões diversas, sendo aquelas que optam para ambas as considerações.

Em questões das fronteiras em expansão da psicologia , ela tem sido definida como um estudo que prova as informações que estão voltadas mais ao estudo do comportamento do que experiência e das relações sociais do indivíduo.

Os ramos da psicologia podem ser agrupados segundo o objeto, segundo o método e segundo aplicação prática dessa ciência como feito em outras orientações feitas por autores renomados. De um modo geral, os ramos que se segue, são os mais importantes.

PSICANÁLISE

Desenvolvida pelo médico austríaco Sigmund Freud, em 1980, podendo ser definida como um método originado da hipnose; trata-se de distúrbios psíquicos de emoções humanas, que é composto a partir da investigação do inconsciente das palavras, raciocínio, ações, reflexões e até mesmo da interpretação dos sonhos, ou seja, ela esta totalmente vinculada ao estudo do “comportamento humano”.

Com relação a sua utilização a outros domínios das ciências humanas ou da medicina, tende-se a ter alguns obstáculos, porém apresentam ser promissores: temos a interpretação dos sonhos aos desenhos de crianças, estudo da sexualidade infantil, testes de personalidade, entre outros. A teoria inicial das estruturas do aparelho psíquico foi o caminho do entendimento da personalidade, sendo ressaltada sobre três categorias psíquicas ou sistemáticas, definidas no pré-inconsciente, no inconsciente e no consciente. Nessa teoria, o pré-inconsciente é mostrado como uma série de conteúdos que conectam a consciência; com a exploração do inconsciente ocorreu à mudança no entendimento sobre a posição subjetiva do ser humano, ou seja, compreende-se como aquele que expõe o conjunto de conteúdos retidos da consciência, como desejos, tendências e medos; no entanto o consciente é visto como um sistema do aparelho psíquico receptivo aos informes interiores e exteriores, enfatizando a atenção, a percepção e o raciocínio.

O método básico é a interpretação da transferência e da resistência com a análise da livre associação, analisando à fundo o modo de tratamento da psicanálise, exerce por meio da psicoterapia: método em que o profissional psicanalista escuta o paciente, aplicando-se técnicas adequadas que tem o objetivo de encontrar as causas de incômodo do analisado, que por sua vez é solicitado a dizer tudo o que lhe vem à mente, sonhos, esperanças, desejos e fantasias que são de interesse, mas o tratamento exige que o passado seja revivido; geralmente o analista simplesmente escuta, fazendo comentários somente no seu julgamento profissional, tenta manter uma atitude empática de neutralidade e assim visa criar um ambiente seguro.

PSIQUIATRIA

Psiquiatria se define como estudo da vida psicológica perturbada, como pesquisa das causas manifestações sintomáticas da problemática patogênica, diagnostica, prognóstica e terapêutica das doenças mentais. É o estudo do ser psíquico desajustado, fora de sua realidade existencial, pondo fundamentalmente problemas de correção desse desajustamento mas, sobretudo, de sua prevenção.

O

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12.2 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com