TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TEMAS EMERGENTES: REDUÇÃO DE DANOS

Por:   •  4/11/2019  •  Trabalho acadêmico  •  4.726 Palavras (19 Páginas)  •  24 Visualizações

Página 1 de 19

UNIVERSIDADE PAULISTA

EMANUELLE MOREIRA DA COSTA - N443782

LAURA CORTEZ MARTINS - D8640A6

LAIS SANTOS KOMATSU - F1173H9

NATALIA TEIXEIRA PIRES DA SILVA - N466AC3

TAINAH OLIVEIRA ANDRADE - N4516D4

TAINAN LUCAS MEDEIROS DE SOUZA - D926JF1

TEMAS EMERGENTES:

REDUÇÃO DE DANOS

SOROCABA

2019

EMANUELLE MOREIRA DA COSTA

LAURA CORTEZ MARTINS

         LAIS SANTOS KOMATSU

NATALIA TEIXEIRA PIRES DA SILVA

TAINAH OLIVEIRA ANDRADE

TAINAN LUCAS MEDEIROS DE SOUZA

TEMAS EMERGENTES:

REDUÇÃO DE DANOS

Trabalho acadêmico da disciplina de Ética Profissional para o curso de Psicologia, da Universidade Paulista – UNIP, como requisito parcial à nota do 2º bimestre.

                                             Professora: Mestre Mariella Passarelli,

SOROCABA

2019

Sumário

1 INTRODUÇÃO.....................................................................................................4

2 HISTÓRIA DA REDUÇAO DE DANOS................................................................5

2.1 REDUÇÃO DE DANOS NO MUNDO................................................................5

2.2 REDUÇÃO DE DANOS NO BRASIL.................................................................6

3 REDE DE REDÇÃO DE DANOS..........................................................................8

4 O PROIBISCIOISMO DA REDUÇÃO...................................................................9

4.1 A ABSTINÊNCIA..............................................................................................10

5. CONVENÇÕES INTERNACIONAIS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS...12

5.1. A BUSCA DE UMA VISAO HUMANITÁRIA....................................................12

5.2. DIRETRIZES INTERNACIONAIS....................................................................13

6 POLÍTICAS PÚBLICAS.......................................................................................15

7 PSICOLOGOS E A REDUÇAO DE DANOS.......................................................18

8 CONCLUSAO......................................................................................................20

9 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS....................................................................21

1. Introdução

Droga vem da palavra droog que significa folha seca. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define droga como qualquer substância que tem a capacidade de modificar a função do organismo que resulta em mudanças comportamentais e fisiológicas.

A prática de Redução de Danos é considerada um cenário ético-clinico-político, pautado nos Direitos Humanos, nos princípios de democracia e cidadania. Essas ações compreendem e intervém à problemática do uso de drogas, unifica ações voltadas à defesa da vida, que tem por objetivo a minimização de riscos e danos sociais referente ao uso de drogas e também a saúde daqueles que ainda não pretendem ou não consigam interromper o consumo seja por qual motivo for. Descarta os julgamentos morais sobre os comportamentos voltados ao uso de drogas e desconsidera a utilização de abordagens padronizadas, para que assim não haja a exclusão de nenhum indivíduo. Desse modo, a prática acolhe a diversidade dos usuários, pois seu objetivo principal é a diminuição dos danos.

O conceito de redução de danos (RD) não apresenta sentidos unívocos e estanques, mas se inscreve em um campo polissêmico e não consensual, sendo sua própria definição um objeto de disputas e divergências (Fiore, 2006; Souza, 2007).

Diante desse panorama de múltiplos sentidos e diferentes possibilidades de interpretação, apresentamos brevemente sobre a RD e de como a ética se aplica sobre ela, na sua consolidação atual como, já citado acima, um método clínico-político. A partir dessa circunscrição histórica e conceitual, propõe-se uma reflexão sobre a utilização da ética com usuários de drogas orientada pelo paradigma da RD, que comparece nas práticas e nas intervenções de diferentes equipamentos de saúde como uma “ética do cuidado” (Petuco, 2014; Silva, F., 2014).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (32.9 Kb)   pdf (207.3 Kb)   docx (26.6 Kb)  
Continuar por mais 18 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com