TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Transformação Contemporânea Do Trabalho E Suas Repercussões Na Sociedade

Por:   •  24/5/2013  •  1.253 Palavras (6 Páginas)  •  334 Visualizações

Página 1 de 6

1. Conceito Trabalho

Podemos dizer que o trabalho é o ato de transformar a natureza.Ele faz isso por meio do raciocínio, da capacidade de pensar, de planejar algo para o próprio bem, ou seja,em seu benefício pessoal. Pouco a pouco a humanidade foi descobrindo que é capaz de organizar seu objetivos para fins de produzir coisas para sua sobrevivência e seu bem estar.

Mas a forma de trabalhar vem mudando ao longo da historia e com isso mudando a sociedade, é isso que vamos expor nesse trabalho.

2. Trabalho artesanal

No principio o trabalho era realizado de forma artesanal onde o sistema era por meio de troca entre as pessoas elas trocavam a sua produção e não o seu trabalho mas essa forma era desfavorecida para algumas pessoas a diferença entre os produto e outro abriu caminhos para a invenção da moeda. No século 12, começou uma fase marcada pela venda das mercadorias e pela venda do trabalho. Tem início o trabalho assalariado. Surgiram as “oficinas artesanais”, já com características da indústria, que ainda não existia: havia o mestre, o artífice ou companheiro, e o aprendiz artesãos, passaram a se organizar em torno de sua ocupação, de seu ofício, formando um grupo, uma guilda. A guilda dos ferreiros, por exemplo, fazia reuniões e todos decidiam o que era preciso saber a fim de se tornar um ferreiro, estabelecendo regras para o exercício da profissão.

3. Revolução Industrial

Outra etapa ficou conhecida como A revolução industrial que teve início na Inglaterra no séc. XVIII onde provocou mudanças em todos os sentidos na economia no modo de vida das pessoas, na arte .umas das principais mudanças foi a invenção da maquina a vapor, os trabalhadores do campo foram se deslocando do campo para cidades em busca de trabalho onde surgiu as primeira metrópoles e seus problemas como alcoolismo ,poluição , violência etc. As condições do trabalho eram precárias onde o salários eram baixos, mulheres e crianças eram contratadas pelas fabricas com salários mais baixos do que pagos aos homens, os trabalhadores não tinham direito de férias, descanso semanal ou outros benefícios apesar que a jornada de trabalho diária chegava a até 18 horas

4. Segunda Revolução Industrial

As mudanças não pararam. Houve uma Segunda Revolução Industrial, já em 1860. Agora era a vez da descoberta da eletricidade e do uso do petróleo. Além disso, a transformação do ferro em aço permitiu aumentar e variar toda a produção. Com o aperfeiçoamento das máquinas, as fábricas passaram a produzir mais e, embora com muito sacrifício humano, a oferta de emprego aumentou. Diante do crescimento das indústrias, nos Estados Unidos o dono de uma fábrica de automóveis, chamado Henry Ford pensou: Se as pessoas não podem comprar, a fábrica não cresce! Por isso sua empresa, a Ford, começou a fabricar um automóvel bem mais barato que o produzido pela concorrência: o modelo T. Para produzir esse carro, Henry Ford pôs em prática um novo jeito de trabalhar: as peças iam até os homens, e não o contrário, como era feito até então. Com isso, ganhava‑se tempo, e cada trabalhador só poderia parar quando seu chefe permitisse. As propagandas da Ford vendiam a ideia de que felicidade era ter um automóvel e poder passear com ele. Os salários eram mais altos na Ford, e a empresa contratava inclusive imigrante, pois eles aceitavam melhor as ordens; ao mesmo tempo, as vendas subiam. Isso se repetiu em diversos tipos de indústrias. Mas, nos Estados Unidos, os trabalhadores, mesmo com bons salários, não suportavam mais o ritmo pesado e a jornada de trabalho extensa. Outro motivo de preocupação era a poluição, não apenas do ar, como também a sonora, pois o barulho das peças se movendo de um lado para o outro fazia com que os operários perdessem, pouco a pouco, a audição. Eles passaram, então, a se organizar e fazer greves reivindicando redução da jornada diária e melhores condições de trabalho. Era uma situação em que uns precisavam dos outros: os patrões dependiam dos empregados e estes, do emprego. Com as greves, os trabalhadores conquistaram alguns direitos, tais como a jornada de 8 horas diárias.

5. Globalização ou Terceira Revolução Industrial

Podemos definir globalização como uma ação, um processo que faz com que diferentes países vendam seus produtos uns para os outros, além de trocar ideias, práticas culturais etc. Mas essas trocas não têm sido feitas de igual para igual, pois os chamados “países em desenvolvimento”, como o Brasil, levam desvantagem nas negociações com os “países centrais”, ou seja, os países ricos, como os Estados Unidos, a Inglaterra, o

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.5 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com