TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O HOMEM: O SER DO TRABALHO NA SOCIEDADE CIVIL BURGUESA MAN: WORKING BEING IN BOURGEOIS CIVIL SOCIETY

Por:   •  19/3/2014  •  5.775 Palavras (24 Páginas)  •  348 Visualizações

Página 1 de 24

fundamentais da filosofia do direito ou Direito natural e ciência do Estado em Compêndio" do

autor Georg Wilhelm Friedrich Hegel. O objetivo é demonstrar o aspecto espiritual do trabalho,

este que para Hegel assume um valor fundamental de libertação, pois possibilita ao homem se

erguer de uma pura determinação imediata e natural para uma esfera de criação da cultura. O

método de exposição da presente pesquisa se dá na forma da Dialética especulativa que ressalta

o movimento de libertação exposto no Sistema das Carências através do trabalho. Portanto, o

trabalho adquire um aspecto positivo que possibilita o eu (ich) alcançar a satisfação das

necessidades sociais, tendo como resultado a libertação da natureza.

Palavras-chave: Homem. Carências. Trabalho. Liberdade.

Abstract: This research brings an analysis about the effectuation of freedom within the civil

bourgeois society, more specifically in the System of Deficiencies, as well as its direct relation

with the free work. For that, it was necessary the use of the work: “Elements of the Philosophy

of Right” of Georg Wilhelm Friedrich Hegel. The aim is to demonstrate the spiritual aspect of

the work, which assumes a fundamental value of liberty for Hegel, because it allows men lift

from a pure, immediate and natural determination to the sphere of culture creation. The method

of exposure of the present research is in the form of speculative dialectics which highlights the

liberation movement exposed in the System of Deficiencies through the work. Therefore, the

work acquires a positive aspect which enables the “me” (ich) to achieve the satisfaction of

social needs, having as a result the liberation of nature.

Keywords: Man. Deficiencies. Work. Liberty.

* * *

1. Introdução

Primeiramente, diante de um sistema filosófico tão complexo e com tantas

particularidades como é o de Hegel, é de fundamental importância uma determinação e

delimitação do objeto da pesquisa, isto é, cumpre-nos apresentar qual o lugar da

sociedade civil burguesa no sistema filosófico hegeliano. Em linhas gerais, Hegel traz

na Enciclopédia das Ciências Filosóficas em Compêndio2 a apresentação dos momentos

1 Mestrando em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e bolsista DS/CAPES. Email:

michelzin_18@hotmail.com.

2 HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Enciclopédia das Ciências Filosóficas em Compêndio: 1830.

Tradução Paulo Meneses e José Machado. (Volume: I, II, III) São Paulo: Loyola, 1995.

O homem: o ser do trabalho na sociedade civil burguesa

Kínesis, Vol. V, n° 09, 110

Julho 2013, p. 109-123

constitutivos do sistema. Neste sentido, deve-se dizer que em um primeiro momento

temos A Ciência da Lógica, posteriormente a Filosofia da Natureza e por fim, a

Filosofia do Espírito. Convém ressaltar que a Filosofia do Espírito sofre ainda uma

subdivisão em três outros momentos constitutivos, isto é: Espírito Subjetivo; Espírito

Objetivo, onde desenvolveremos a presente pesquisa, e Espírito Absoluto. Em virtude

dessas considerações, tenha-se presente que a nossa “grande área” abrange a esfera do

Espírito Objetivo, ou de maneira mais determinada, abordaremos o segundo momento

constitutivo da Eticidade, isto é, a sociedade civil burguesa. Como se há de verificar, a

presente pesquisa se delimitará ao primeiro momento constitutivo da sociedade civil

...

Baixar como (para membros premium)  txt (40.6 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com