TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Violencia Contra Mulher

Artigos Científicos: Violencia Contra Mulher. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  15/3/2014  •  789 Palavras (4 Páginas)  •  1.051 Visualizações

Página 1 de 4

Resumo do Tidir

Marilene Moreira do Couto Ra 313211713

Sala: 304 B Manha

Razões por que algumas mulheres se sujeitam a relacionamentos conjugais violentos.

O texto nos mostra a dura realidade onde percebemos que, mesmo tendo as mulheres galgado alguns degraus rumo a sua independência e igualdade entre os sexos, longo e árduo será o caminho ainda a ser percorrido.

Pois há uma crescente onda de violência domestica, onde elas aceitam ser submetidas, mesmo sabendo que ocorrera novamente.

Trata-se se um problema de saúde publica, onde a mulher sofre consequências físicas, sociais e acabam omitindo à agressão por diversos fatores, mesmo tendo conhecimento de que seria protegida por lei .

Ate que ponto a mulher é vítima ou responsável pelas agressões sofridas e por que se submete a tal violência ?

De acordo com TELES e MELO (2003), a violência é o uso da força física, psicológica, sexual ou econômica que é usada para coibir uma pessoa a fazer algo contrario a sua vontade, violando seus direitos mínimos como ser humano.

A violência ocorre quando o ser humano é tratado como objeto, evidenciando a hierarquia na relação, e notadamente na sociedade. A violência contra a mulher está em toda parte, seja em espaços privados, na família e em seu próprio domicilio.

Segundo o autor ALEXANDER (1993), os maus tratos se da quando o marido causa qualquer dano físico ou emocional sobre sua esposa. Outros autores fazem distinção entre violência domestica e maus tratos à mulher.

Desde os primórdios da história a mulher é tida como ser inferior ao homem, e a cultura imposta sustenta e reforça a violência contra ela.

O movimento feminista em 1980 foi um dos responsáveis por mudanças significativas no tocante à equiparação de crimes domésticos aos crimes comuns, evidenciando-os perante a sociedade. Outro fator foi a inclusão da categoria de gênero nas Ciências Sociais.

Atos de violência ocorrem em todas as classes sociais, mas se mostram em maior escala nas classes menos favorecidas, pelo fato de as mulheres procurarem as delegacias especializadas, já na classe alta se vale do meio Jurídico, buscando descrição e anonimato.

Pesquisas mostram que de 10 a 50% das mulheres no mundo já sofreram algum tipo de agressão por parte de parceiros íntimos. O risco de uma mulher ser agredida por seu companheiro dentro do seu lar ,é quase nove vezes maior que o risco de ser vitima de violência na rua, por isso o fato vem sendo encarado como problema de Saúde Publica, mesmo por que o serviço de saúde é sempre procurado nessa situação .

Formas de Abuso e Agressão

Alguns autores defende, que a permanência da mulher no convívio com o agressor é um circulo vicioso, e que a violência se da em três fases : a primeira é a construção da tensão, a segunda é o agravamento da tensão e na terceira a lua de mel, onde ocorre uma mudança para reconciliação, onde há promessas de mudanças, fazendo assim com que sua vitima continue submissa .

Contudo,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com