TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATAUÇÃO DO ASSISTÊNTE SOCIAL FRENTE AO CÓDIGO DE ÉTICA

Por:   •  21/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  2.307 Palavras (10 Páginas)  •  145 Visualizações

Página 1 de 10

[pic 1][pic 2][pic 3][pic 4]

[pic 5]

[pic 6]

[pic 7]

[pic 8]

[pic 9]

[pic 10]

[pic 11]

[pic 12]

[pic 13]


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO        

2 O PROJETO ÉTICO-POLÍTICO, CÓDIGO DE ÉTICA E LEI DE REGULAMENTAÇÃO NO CREAS..............................................................................4

2.1 CARACTERIZAÇÃO E SURGIMENTO HISTÓRICO DA UNIDADE.....................4

2.2 ENTREVISTA COM O PROFISSIONAL DO CREAS............................................5

2.3 ANÁLISE ENTRE TEÓRIA E PRÁTICA.................................................................6

2.4 ESPAÇOS DE INSERÇÃO PROFISSIONAL.........................................................8

3 CONCLUSÃO.........................................................................................................10

REFERÊNCIAS..........................................................................................................11

ANEXO.......................................................................................................................12

ANEXO A - termo de consentimento livre e esclarecimento......................................13



  1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho consiste em uma analise sobre o projeto Ético-político o código de ética e a lei de regulamentação, com destaque para os artigos que referenciam a atuação ética profissional diante da proteção social especial, dentro da unidade socioassistencial onde foi feita a pesquisa pelo grupo, CREAS do município de Pesqueira-PE, identificando este serviço, utilizando como referencia a tipificação nacional do serviço socioassistencial.

Apresenta também a caracterização da unidade, como: nome do serviço/instituição, endereço, ações desenvolvidas, número de funcionários (destacando os que são assistentes sociais), número de usuários atendidos. E o histórico do surgimento da mesma: Ano de implantação, número de atendimentos atualmente e o período que a unidade dispõe de assistente social.

O trabalho foi elaborado a partir da entrevista com um assistente social da unidade, Alexsandro Ferreira de Menezes, que através de suas respostas possibilitou a compreensão e operacionalização do projeto Ético-político no seu cotidiano profissional dentro da unidade.

Por fim, uma analise referente ás respostas da entrevista, considerando o assunto das disciplinas vista durante todo o semestre, trouxe a conclusão entre a relação teoria e pratica do projeto ético-político, fazendo também um estudo dos espaços de inserção do profissional de serviço social.


  1. O PROJETO ÉTICO-POLÍTICO, CODIGO DE ETICA E A LEI DE REGULAMENTAÇÃO NO CREAS

O projeto ético-político é o projeto profissional da profissão de Serviço Social, ele recusa o conservadorismo presente no serviço social e tem como núcleo o reconhecimento da liberdade como valor central, compromisso com a autonomia, emancipação, posiciona-se em valor da equidade e da justiça social, na perspectiva da universalização, ampliando e consolidação da cidadania e etc.

Dentro da unidade socioassistencial, que foi o CREAS do município de Pesqueira-PE, o projeto ético-político foi aplicado através do uso do código de ética, e os profissionais da unidade tentam segui-lo para melhor atender os seus usuários. O código de ética tem onze princípios fundamentais os quais precisam ser seguidos pelos profissionais.

I. Reconhecimento da liberdade como valor ético

central e das demandas políticas a ela inerentes -

autonomia, emancipação e plena expansão dos

indivíduos sociais;

        II. Defesa intransigente dos direitos humanos e recusa

        do arbítrio e do autoritarismo;

        III. Ampliação e consolidação da cidadania, considerada

        tarefa primordial de toda sociedade, com vistas à

        garantia dos direitos civis sociais e políticos das

        classes trabalhadoras;

        IV. Defesa do aprofundamento da democracia,

        enquanto socialização da participação política e da

        riqueza socialmente produzida;

        V. Posicionamento em favor da equidade e justiça

        social, que assegure universalidade de acesso aos

        bens e serviços relativos aos programas e políticas

        sociais, bem como sua gestão democrática;

        VI. Empenho na eliminação de todas as formas de

        preconceito, incentivando o respeito à diversidade,

        à participação de grupos socialmente discriminados

        e à discussão das diferenças;

        VII. Garantia do pluralismo, através do respeito às

        correntes profissionais democráticas existentes e

        suas expressões teóricas, e compromisso com o

        constante aprimoramento intelectual;

        VIII. Opção por um projeto profissional vinculado

        ao processo de construção de uma nova ordem

        societária, sem dominação, exploração de classe,

        etnia e gênero;

        IX. Articulação com os movimentos de outras categorias

        profissionais que partilhem dos princípios deste

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.9 Kb)   pdf (363.7 Kb)   docx (359.5 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com