TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ENSAIOS DE MATERIAIS

Por:   •  3/1/2013  •  4.348 Palavras (18 Páginas)  •  1.054 Visualizações

Página 1 de 18

ENSAIOS DE MATERIAIS

CAPITULO 1 – INTRODUÇÃO AOS ENSAIOS

Na aplicação da engenharia o estudo da ciência dos materiais e o dimensionamento dos materiais, são de grande importância muitos parâmetros obtidos por meio dos ensaios físicos. Podemos definir simploriamente ensaio como a observação do comportamento de um material quando submetido à ação de agentes externos como esforços ou outros. Os ensaios são executados sob condições padronizadas em geral definidas por normas, de forma que seus resultados sejam significativos para cada material e possam ser facilmente comparados e se necessário refeitos por outros. Os materiais podem ser classificados segundo ASHBY em cinco grupos distintos, apesar de que três grupos poderiam abranger todos os materiais: Metais – Cerâmicos – Polímeros.

CAPÍTULO 2 – NORMATIZAÇÃO DOS ENSAIOS

Normatização:

“Constitui-se da classe de normas técnicas que é um conjunto metódico e preciso de preceitos destinados a estabelecer regras para execução de cálculos, projetos, fabricação, obras, serviços ou instalações, prescrever condições mínimas de segurança na execução ou utilização de obras, máquinas ou instalações, recomendar regras para elaboração de outras normas e demais documentos normativos”.

De um modo específico as Vantagens da normatização são

Qualitativa

a) A utilização adequada dos recursos (equipamentos, materiais e mão-de-obra);

b) A uniformização da produção;

c) A facilitação do treinamento da mão de obra, melhorando seu nível técnico;

d) A possibilidade de registro do conhecimento tecnológico;

e) Melhorar o processo de contratação e venda de tecnologia.

Quantitativa

a) Redução do consumo de materiais e do desperdício.

b) Padronização de equipamentos e componentes;

c) Redução da variedade de produtos (melhorar);

d) Fornecimento de procedimentos para cálculos e projetos;

e) Aumento da produtividade;

f) Melhoria da qualidade;

g) Controle de processos.

Normalização no Brasil

ABNT: Associação Brasileira de Normas Técnicas – criada em 1940, atualmente é parte do Conmetro ( Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) como membro representante de caráter privado.

SINMETRO: Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, criado em 1973, lei número 5966, formula e executa a política nacional de metrologia.

INMETRO: Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, é órgão executante do sistema instituído.

Classificação das Normas

a) NBR 1: normas compulsórias, de uso obrigatório em todo o território nacional.

b) NBR 2: normas referendadas, de uso obrigatório para Poder Público e serviços concedidos.

c) NBR 3: normas registradas, normas voluntárias que venham a merecer registro do Inmetro.

d) NBR 4: normas probatórias, em fase experimental com vigência limitada e registrada no Inmetro.

Normalização Internacional

a) ISO – Organização Internacional para Normalização.

b) IEC – Comissão Internacional Eletrotécnica.

c) CEN – Comitê Europeu de Normalização.

d) ASAC – Comitê Asiático de Normas.

e) ASMO – Organização Árabe para Normalização e Metrologia.

f) OPANT – Comissão Pan – Americana de normas técnicas.

PADRONIZAÇÃO

Definição:

“É a classe norma técnica que constitui um conjunto metódico e preciso de condições a ser satisfeitas, com o objetivo de uniformizar formatos dimensões, pesos ou outras de elementos de construção, materiais, aparelhos, objetos, produtos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.2 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com