TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Evolução Da Contabilidade: Uma Abordagem Contemporânea

Por:   •  25/4/2013  •  626 Palavras (3 Páginas)  •  525 Visualizações

Página 1 de 3

esumo

Este artigo tem como objetivo identificar e retratar o marco inicial, os fatos relevantes e o marco atual da contabilidade, que é considerada como uma Ciência Social que evolui de acordo com as necessidades e aspirações da sociedade. Para tanto, foi desenvolvido uma pesquisa bibliográfica sob uma abordagem qualitativa e exploratória. Em seu desenvolvimento encontram-se aspectos sobre a contabilidade como um instrumento de controle do patrimônio, seguindo-se com enfoques da contabilidade financeira e gerencial, depois, concentrando-se na abordagem atual que amplia a atuação da contabilidade com a inserção de práticas contábeis que atendam as aspirações da sociedade e demais stakeholders. Diante disso, conclui-se que o desenvolvimento da contabilidade acontece conforme ocorrem as mutações na sociedade, tendo em vista a permanência das organizações no mercado. Ou seja, o profissional de contabilidade é constantemente movido a desafios que implicam em desaprender, incrementar e reaprender novos conceitos, novos mecanismos e novas tecnologias para disponibilizar informações contábeis a todos os grupos que interagem com a organização.

Palavras-chaves: Instrumento de controle. Contabilidade financeira. Contabilidade gerencial. Contabilidade sócio ambiental.

1 Introdução

Desde a origem e no decorrer da evolução do pensamento contábil, observam-se pontos fundamentais que contribuíram para a efetivação das normas e práticas contábeis necessárias a uma melhor gestão e controle do patrimônio das organizações. Esses pontos fundamentais podem ser retratados através das primeiras ações decorrentes da arte de sobreviver do homem, fatos históricos globais, pensadores e estudiosos da Ciência Contábil, transformações econômicas e sociais como também as necessidades das organizações para se desenvolverem e se manterem num mercado cada vez mais globalizado e exigente.

Sá (1997, p. 16) menciona que “A contabilidade nasceu com a civilização e jamais deixará de existir em decorrência dela; talvez por isso, seus progressos quase sempre tenham coincidido com aqueles que caracterizam os da própria evolução do ser humano”.

Para Iudícibus (2004), o nível de desenvolvimento das teorias e práticas contábeis está, quase sempre, relacionado ao nível de desenvolvimento social, comercial e institucional das sociedades, cidades ou nações. A profissão contábil é vencedora de desafios. Primeiramente foi considerada como guarda livros, passou por técnico em contabilidade e contador, e para manter-se atuante no mercado de trabalho são imprescindíveis entendimentos diferenciados quer no âmbito contábil quer em áreas afins. Sendo assim, a contabilidade deixa de ser entendida como mero mal necessário para atender ao fisco e passa a ser designada a prover informações aos seus diversos usuários, que auxiliem no processo de tomada de decisão da gestão de uma organização (MARTINS, 2001).

Diante do exposto, permite-se discernir quatro fases da contabilidade no período que compreende desde os primórdios da civilização até a atualidade, fases estas que podem ser identificadas cronologicamente como: contabilidade do proprietário, contabilidade financeira, contabilidade gerencial e contabilidade sócio ambiental. Assim, este artigo tem como objetivo geral identificar e retratar o marco inicial, os fatos relevantes bem como o marco atual da contabilidade, considerada como uma Ciência Social que evolui de acordo com as necessidades e aspirações da sociedade. Contudo, os objetivos específicos são os de transparecer os fatos históricos e as necessidades organizacionais que desencadearam a ascensão de cada fase histórica, os pensadores de cada época, como também os enfoques, abordagens, características e objetivos, além da importância das mesmas para a formação do estágio atual da contabilidade.

2 Metodologia

A pesquisa é base para a construção e aperfeiçoamento do conhecimento científico, ou seja, é a atividade básica da ciência. Assim, Vergara (2006, p. 11) menciona que “a ciência é um processo permanente de busca da verdade, de sinalização sistemática de erros e correções, predominantemente racional”. No entanto, para fazer pesquisa é necessário a utilização de procedimentos formais, técnicas e métodos científicos, que perpassam por várias fases, desde a definição do tema e objetivo até a satisfatória apresentação dos resultados (GIL, 2002).

O presente estudo delineou caminhos para alcançar o objetivo proposto, tendo

...

Baixar como  txt (4.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »