TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os Problemas Causados Ao Ambiente Pelo Descarte Inadequado Dos Medicamentos

Monografias: Os Problemas Causados Ao Ambiente Pelo Descarte Inadequado Dos Medicamentos. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  2.934 Palavras (12 Páginas)  •  550 Visualizações

Página 1 de 12

Os problemas causados ao ambiente pelo descarte inadequados dos medicamentos.

INTRODUÇÃO

Os problemas ambientais ganharam destaque no mundo a partir da Revolução Industrial,

porém a sociedade atual ainda não está dando a importância devida às questões ambientais.

Para Ferreira (2005) “a nossa civilização chega ao limiar do século XXI como a civilização

dos resíduos, marcada pelo desperdício e pelas contradições de um desenvolvimento industrial e tecnológico sem precedentes na história da humanidade” (2005, p.1), pois o problema não está relacionado ao fato de não saber do que está acontecendo com o meio ambiente, mas sim na forma de interpretar e compreender a situação ambiental, sendo a natureza utilizada para eliminar os dejetos.

Sabe-se que o aquecimento global e outros fatores de contaminação estão relacionados a

todos esses acontecimentos, no entanto este estudo tem como foco fazer uma análise do destino dos medicamentos descartados.

Considera-se um sério problema ambiental a quantidade de resíduos gerados pelas

indústrias, pois a capacidade de regeneração do meio ambiente é bem menor e mais lenta, do que a produção de resíduos. Assim, para superar a lógica econômica insustentável decorrente da visão cartesiana torna-se necessária uma nova percepção que oriente uma racionalidade ambiental.

(LEFF, 2006)

Os resíduos produzidos causam poluição ambiental provocando um desequilíbrio do

ambiente natural. Entre estes resíduos está a preocupação do destino final dos medicamentos não utilizados, sendo esse um problema que se insere em um contexto abrangente e complexo.

Assim, devido ao grande risco social resultante do descarte inadequado de medicamentos

e a falta de conscientização sobre os mesmos, este estudo buscará levantar dados para ampliar conhecimentos sobre esta temática assim como uma forma de despertar e sensibilizar a sociedade que o uso de medicamentos deve ser racional e necessita-se dar um destino adequado a esses medicamentos sem prejudicar o meio ambiente.

No entanto é necessário que a educação ambiental aproxime a humanidade com a

natureza, gerando vínculos emocionais a fim de permitir ampliação de percepções e até mudanças de atitudes.

Dessa forma esse estudo justifica-se pela necessidade de informar a sociedade

que o descarte inadequado dos medicamentos vencidos ou não utilizados pode causar

sérios problemas de contaminação ao meio ambiente. Muitas vezes, por falta de informação, as pessoas não se dão conta que atitudes inadequadas podem prejudicar o meio em que vivem e as consequências poderão refletir na vida de cada ser humano influenciando negativamente na sua saúde e no bem estar. Diante dessa problemática pretende-se promover a formação de conhecimentos, mudanças de atitudes e conscientizar a todos que a colaboração de cada indivíduo é importante para ajudar a diminuir as agressões ao meio no qual vivemos.

Sendo assim, a realização desse estudo busca um ser consciente de seus atos, que

desenvolva ações e mudanças de atitudes no descarte de medicamentos e assim contribua com a melhoria de vida e saúde na comunidade, obtendo com isso um ambiente saudável e sustentável.

DESENVOLVIMENTO

No decorrer da história de políticas mundiais vêm sendo interligadas as questões de

saúde e de meio ambiente, com o intuito da promoção da saúde, através da colaboração ativa de todos os cidadãos no descarte de medicamentos. No entanto ainda hoje persiste o desafio de organizar estudos para identificar, avaliar e analisar as ações coletivas para bem estar das pessoas através de um ambiente saudável.

Em nossa contemporaneidade existe uma preocupação hesitante em relação aos efeitos

da degradação ambiental no mundo, sendo que nosso país não tem um destino adequado para os medicamentos descartados, resíduos químicos que causam problemas de contaminação no meio ambiente.

De acordo com Alvarenga / Nicoletti (2010),

o Brasil está entre os maiores consumidores mundiais de medicamentos e com a sua

economia estável agregada ao maior acesso a medicamentos, estabelecido pelas políticas

governamentais adotadas, contribuem para o aumento do consumo que trará como

consequência, maior quantidade de embalagens e sobras de medicamentos que terão

como destino o lixo comum. (2010, p.35)

Então, pode-se dizer que a condição da saúde está relacionada com o contexto

socioambiental. Se há um ambiente limpo e sadio para conviver, logo será também propício à saúde, pois conforme Alvarenga / Nicoletti (2010), além da geração de resíduos o descarte doméstico de medicamentos são questões para ser amplamente discutidas e estudadas em nível de saúde pública em que é necessária a responsabilidade coletiva para minimizar o uso excessivo de medicamentos pela população.

No entanto, todos têm o direito de viver em um ambiente saudável, mas para isso é

preciso a colaboração do coletivo na preservação e na manutenção dos recursos naturais. Para tanto, as ações essenciais consistem em preservar e cuidar, para alcançar melhores condições de vida. Para que esses cuidados com o meio se transformem em ações concretas, é preciso conscientização e mudanças de atitudes.

Portanto, entende-se que, por meio da Educação Ambiental, é possível desenvolver um

trabalho interdisciplinar, em que se agregue significações para cada gesto honesto com a

natureza.

Medicamentos descartados no meio ambiente

Os medicamentos vencidos e descartados são considerados resíduos, que apresentam

...

Baixar como (para membros premium)  txt (20.5 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com