TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Artigo Científico Sobre O Envelhecimento Na Mulher

Pesquisas Acadêmicas: Artigo Científico Sobre O Envelhecimento Na Mulher. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/10/2013  •  2.616 Palavras (11 Páginas)  •  608 Visualizações

Página 1 de 11

Excelente artigo científico sobre o Envelhecimento na Mulher...

04/06/2003

Efeitos do hipoestrogenismo e do envelhecimento sobre a pele

Effects of hypoestrogenism and elder on the skin

Adolfo Vitor Dias Sauerbronn

Angela Maggio da Fonseca

Vicente Renato Bagnoli

SUMARY

This article comprises a literature revision on the effects of several factors on human skin ageing, including hypoestrogenism.

Key-words: skin, menopause, hypoestrogenism, elder

SUMÁRIO

Este artigo consiste numa revisão da literatura sobre os efeitos de diversos fatores influenciadores do envelhecimento cutâneo, incluindo hipoestrogenismo.

Unitermos: pele, menopausa, hipoestrogenismo, envelhecimento

Introdução

O climatério corresponde a um período de transição entre a menacme e a senilidade sendo devido, basicamente, ao gasto progressivo dos folículos ovarianos até que ocorra seu esgotamento, quando então instala-se como resultante, o hipoestrogenismo e a menopausa. Os limites do climatério não são claramente estabelecidos, entretanto, acredita-se que o início ocorra ao redor dos 40 anos e o término, aos 60 - 65 anos de idade, podendo ser classificado em : pré, peri e pós-menopausal. Por outro lado, sabe-se que o último período menstrual que caracteriza a menopausa ocorre, em média, entre os 45 e 54 anos; em nosso meio, entre os 45 e 50 anos . 1 Isso significa que a mulher irá viver cerca de um terço de sua vida (20 a 30 anos) no período denominado climatério.

O hipoestrogenismo da pós-menopausa tem sido cada vez mais relacionado ao aparecimento de diversos sinais e sintomas, implicando na piora da qualidade de vida (Sá e cols., 1996). 2 À despeito da relativa pequena importância atribuída às mucosas, pele e seus anexos na pós-menopausa, os mesmos também sofrem importantes alterações influenciadas pelo hipoestrogenismo que poderão interferir no bem-estar da mulher. Essas alterações parecem ser potencialmente reversíveis com a instituição da TRH. Embora existam várias referências a esse respeito na literatura científica, ainda existem certas controvérsias sobre as influências da TRH sistêmica na pele em mulheres menopausadas . 3

Considerações gerais sobre a pele

Maior órgão do corpo humano, a pele tem participação importante na proteção contra agressões do meio ambiente, impedindo a perda de fluidos corpóreos essenciais, a invasão de agentes tóxicos, microorganismos e quantidades excessivas de radiação ultravioleta, protegendo contra correntes elétricas de baixa voltagem, forças mecânicas e temperaturas elevadas .

4Histologia da Pele

A pele é composta basicamente, por duas camadas principais : a epiderme com sua membrana basal e a derme, abaixo das quais, encontra-se o tecido adiposo.

Epiderme

A epiderme é epitélio estratificado, no qual se reconhecem distintas camadas celulares; ela está em contato direto com o meio ambiente, sendo formada por camadas ordenadas de células chamadas queratinócitos, cuja função básica consiste em sintetizar queratina

Derme

A derme é a principal camada da pele e, embora também apresente diversos tipos de células, é muito mais fibrosa que celular; seu mais importante constituinte são as fibras colágenas e elásticas (Arnold e cols., 1990). 5

As fibras colágenas

A pele humana contém nove diferentes tipos de colágeno, sendo que aproximadamente 80% corresponde ao tipo I e 15% ao tipo III . 6 O colágeno I é a principal molécula constituinte da pele, correspondendo a cerca de 70% de seu peso desidratado; o colágeno III predomina na pele humana durante o período fetal . O colágeno tipo IV é produzido pelos queratinócitos e secretado no espaço extracelular ; 8 sua concentração também diminui durante o processo de envelhecimento, principalmente após os 35 anos de idade, apresentando correlação inversa com a membrana basal, que aumenta em espessura. Esse fato indica haver redução na atividade metabólica da epiderme . 9 As fibras colágenas são o principal fator responsável pela resistência da pele. A diminuição da quantidade de colágeno tipo I na pele leva à diminuição da espessura da derme, tornando-a mais transparente e vulnerável a agressões .

As fibras elásticas

A fibra elástica madura consiste basicamente de elastina e microfibrilas, sendo a elastina, seu maior componente . Estas fibras encontram-se dispostas na derme de tal maneira a formarem uma rede, podendo ser divididas em três tipos : as mais superficiais são as oxitalânicas, em formato de taça com a concavidade voltada para a face inferior da epiderme; logo abaixo, seguem as fibras elaunínicas, com disposição perpendicular à epiderme e por fim, as fibras elásticas verdadeiras (ou maduras), dispostas paralelamente à epiderme, localizando-se mais abaixo das fibras elaunínicas. Somadas, as fibras elásticas correspondem a cerca de 2 a 4% da pele desidratada, contribuindo muito pouco com a resistência, deformação e tensão, embora participem em certo grau, da elasticidade da pele.

Envelhecimento Cutâneo

Envelhecimento é um fenômeno multifatorial, composto por várias etapas e caracterizado pela diminuição da habilidade de um sistema em responder ao estresse endógeno e/ou exógeno, seja(m) ele(s) exercido(s) através de agentes químicos, físicos ou biológicos .

Vários são os fatores que contribuem na determinação da aparência senil da pele, dentre eles a carga genética, a toxicidade do meio ambiente e a dieta, a exposição crônica e cumulativa a luz solar, as forças mecânicas aplicadas ao tecido conjuntivo, os hormônios e alterações do colágeno . Dentre todos estes fatores, os mais importantes são a exposição solar, a idade cronológica e a menopausa. O tabagismo pode levar a isquemia crônica da derme, diminuição dos níveis de colágeno e vitamina A; este último efeito pode aumentar o impacto dos radicais livres sobre a pele . 16 Dessa maneira, o tabagismo pode aumentar em 2 a 3 vezes o número de rugas faciais em homens e mulheres caucasianos . Tanto o envelhecimento cronológico quanto o devido a exposição

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.6 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com