TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Isolamento de bactéria lática com ação antimicrobiana

Por:   •  16/12/2020  •  Relatório de pesquisa  •  1.095 Palavras (5 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 5

Biotecnologia dos Alimentos

Isolamento de bactéria lática com ação antimicrobiana

2014

Objetivo

Isolar bactérias láticas potencialmente produtoras de bacteriocinas a partir de uma amostra de queijo caseiro.

Introdução Teórica

A contaminação de alimentos é um problema sério uma vez que, causa grandes índices de morbidade. Posui-se então, a necessidade de se desenvolver alternativas de conservação para que aliadas às tecnologias existentes, seja possível disponibilizar para população, alimentos de qualidade cada vez melhor e mais seguros sob o ponto de vista microbiológico e toxicológico

Alguns microrganismos produzem um extraordinário arsenal de sistemas defensivos. Esses incluem os clássicos antibióticos, de  amplo espectro, produtos de metabolismo como ácido lático, agentes líticos como lizosima, numerosos tipos de proteínas exotocinas e bacteriocinas (RILEY E WERTZ, 2002)

Segundo Jack et al., a maioria, senão todas as bactérias,é capaz de produzir várias substâncias no curso deseu crescimento in vitro, que podem ser inibitórias tantopara si quanto para outras bactérias.Essas substâncias poderão exercer efeito bactericida ou bacteriostático.

Até hoje, a nisina consiste na única bacteriocina utilizada comercialmente como agente natural de conservação de alimentos.Do ponto de vista industrial, as bacteriocinas e outros agentes antimicrobianos naturais são muito interessantes justamente pelo apelo de "segurança" que sugerem. Com a mudança das exigências do consumidor, este será um atributo cada vez mais valorizado. Diante disso, tudo indica que conservadores naturais, particularmente em adição ou combinação com outros fatores e técnicas, que já estão em uso, terão um papel importante em um futuro próximo, principalmente se estes agentes tenham nos alimentos a mesma ação efetiva verificada em ensaios laboratoriais. (GOLD, 1996)

Bacteriocinas são peptídeos e/ou proteínas com atividade bactericida ou bacteriostática. Estes compostos podem inibir ou eliminar o crescimento de espécies intimamente  relacionadas        ( Bennik et al, 1972).

O estudo de bacteriocinas teve início com a descoberta por Gratia, em 1925, de um antibiótico altamente específico, produzido por uma cepa de Escherichia colie ativo contra outras cepas da mesma espécie. Este primeiro artigo descrevia muito das características básicas do que foi posteriormente considerado um grupo de antibióticos similares produzidos por vários membros de Enterobacteriaceae e que foi chamado de colicinas proposto por Gratia e Fredericq (1946). Com a descoberta da produção de agentes aparentemente iguais em organismos não coliformes, Jacob et al. (1953) propuseram um termo mais geral, de bacteriocinas, para proteínas altamente específicas, produzidas por cepas dde mesma espécie. O primeiro relato da produção de substâncias antimicrobianas por bacterias láctead foi feito em 1928 por rogers que observou a atividade antimicrobiana de Lactococcus lactis contra Lactobacillus delbrueckii, e posteriormente foi denominada de nisina (May r –Harting et al., 1972).

A produção de bacteriocinas tem sido descrita em vários gêneros de bactérias ácido láticas incluindo Lactobacillus, Carnobacterium, Pediococcus, Lactococcus, Streptococcus, Leuconostoc e Entertococcus  (Franz et al.,1996)

Metodologia

Isolamento

[pic 1]

[pic 2]

Transferência

[pic 3][pic 4]

[pic 5]

[pic 6][pic 7][pic 8]

Avaliação da atividade antimicrobiana

[pic 9][pic 10][pic 11][pic 12][pic 13]

Detalhamento das etapas

DETALHAR AS ETAPAS DA METODOLOGIA INDICANDO QUAL É A FUNÇÃO DE CADA ETAPA, PRINICPALMENTE DAS PRINCIPAIS QUE SÃO: ISOLAMENTO, DUPLICATA, CARACTERIZAÇÃO DAS BACTÉRIAS, TRANSFERIR PARA UM MEIO SEM AÇÚCAR (NÃO VAI HAVER PRODUÇÃO DE ACIDO) , TRANSFERIR PARA UM CALDO INCLINADO (PQ AS COLÔNIAS ERAM MTO PEQUENAS NA PLACA E TRANSFERIMOS PARA O CALDO PARA TERMOS UMA QUANTIDADE MAIOR DAQUELA COLÔNIA), FILTRAÇÃO (PARA TIRAR A BACTÉRIA PARA QUE A AÇÃO ANTIMICROBIANA NA PLACA SEJA APENAS PELA SUBSTÂNCIA E NÃO POR COMPETIÇÃO), ADIÇÃO DE 106 LACTOBACILLUS NA PLACA(PARA QUE, CASO TENHA  AÇÃO ANTIMICROBIANA, SEJA POSSÍVEL VER OS HALOS), COLORAÇÃO DE GRAM E CATALASE.

Resultados

Classificação das 4 colônias:

  • Colônia 1

Forma: Cocos

Tamanho: 1μm x 1μm

[pic 14]

Catalase: Negativa

Gram: Positivo

Ilustração:

[pic 15]        

  • Colônia 2

Forma: Cocos

Tamanho: 1μm x 1μm

[pic 16]

Catalase: Negativa

Gram: Positivo

Ilustração:

[pic 17]

  • Colônia 3

Forma: Cocos

Tamanho: 1μm x 1μm

[pic 18]

Catalase: Negativa

Gram: Positivo

Ilustração:

Não há ilustração dessa colônia

  • Colônia 4

Forma: Cocos

Tamanho: 1μm x 1μm

[pic 19]

Catalase: Negativa

Gram: Positivo

Ilustração:

[pic 20]

Verificação da formação de halo na placa com orifícios:

Ilustração:

[pic 21]

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)   pdf (421.7 Kb)   docx (218.8 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com