TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO CRÍTICO DO ARTIGO: O PAPEL ECOLÓGICO DAS BACTÉRIAS E TEIAS ALIMENTARES MICROBIANAS EM ECOSSITEMAS AQUÁTICOS

Dissertações: RESUMO CRÍTICO DO ARTIGO: O PAPEL ECOLÓGICO DAS BACTÉRIAS E TEIAS ALIMENTARES MICROBIANAS EM ECOSSITEMAS AQUÁTICOS. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/12/2014  •  440 Palavras (2 Páginas)  •  1.010 Visualizações

Página 1 de 2

As bactérias são os seres mais antigos que habitam a Terra, e estão presentes em quase todos os lugares, ate mesmo em lugares em que não há condições para ser habitado ou onde não se consegue viver, e por isso são considerados os seres mais abundantes do planeta. Alguns cientistas opinam que as bactérias estão no planeta há dois bilhões de anos, enquanto outros dizem que elas estão há aproximadamente 3,5 bilhões de anos, mas este assunto é controverso. Seja como for, elas estão aqui há mais tempo que qualquer outro ser. São encontradas em ambientes aquáticos e classificadas como os menores seres ali presentes e demoram ,aproximadamente, 2 horas para se duplicarem.

Ecologistas apontavam, constantemente, que o principal papel das bactérias era de decompositoras da matéria orgânica, mas, atualmente este papel foi indiretamente atribuído a elas. Grande parte da produção de nutrientes presentes nos ambientes aquáticos e terrestre vem sendo concedido aos protozoários, que as consomem e liberam o excesso de amônia e fosfato, em ambos os ecossistemas. Apesar disso, não se deve omitir o considerável papel das bactérias, já que elas auxiliam indiretamente no processo de ciclagem.

Apesar disso, outro importante papel desenvolvido pelas bactérias nas teias alimentares microbianas em regiões pelágicas, foi constatado. Através de novos métodos aplicados a ambientes aquáticos, descobriram que a biomassa e a produção secundária das bactérias superam a dos fitoplânctons, que sempre foi considerado como crucial para a comunidade produtora.

As principais teorias contemporâneas acerca do papel das bactérias estão alicerçadas no mecanismo de consumo da matéria orgânica dissolvida ou carbono orgânico dissolvido (COD) por esses microorganismos, que modifica essa fração resoluta de carbono em matéria orgânica particulada. Desta forma, o carbono se torna acessível aos organismos heterotróficos. O vocábulo elo microbiano ou alça microbiana, foi preliminarmente proposto para designar a cadeia alimentar composta por bactérias e protozoários, seus predadores primordiais. Hodiernamente, crer-se que grande parte do fluxo de carbono nos ecossistemas aquáticos flui através das bactérias.

A conceituação de elo microbiano modificou a interpretação tradicional de cadeias tróficas de herbivoria e detritivoria ao comprovar que a decomposição não é o único papel das bactérias no plâncton. Esse conceito trouxe maior impulso aos estudos de cadeias tróficas. Mas, contemporaneamente elo microbiano é aceito como um constituinte de uma teia alimentar microbiana muito mais abstrusa. Logo, a diferenciação entre elo microbiano e teias alimentares microbianas se torna complexa, já que as interações nesse nível incluem todos os organismos unicelulares procariontes e eucariontes autotróficos e heterotróficos. Tema que se tornou enfoque para os ecólogos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com