TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Tratamentos Câncer de Mama

Por:   •  10/10/2020  •  Seminário  •  1.277 Palavras (6 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 6

Como é realizada o diagnóstico de câncer de mama

Sobre os exames e diagnósticos do câncer de mama: primeiro delas é o auto exame, das mamas, é muito importante que as mulheres conheçam suas mamas e realiza-lo 1 vez ao mês.

Segunda etapa para o diagnóstico das mamas, é o exame físico realizado pelo médico.

Terceira etapa é a Mamografia, sendo o mais importante exame para diagnóstico e rastreamento do câncer, deve ser realizada 1 vez por ano em mulheres acima de 40 anos ou em casos histórico familiar a partir dos 35 anos, não se esquecendo que esses são os protocolos médicos, se a mulher se auto examinar e encontrar qualquer alteração nas mamas deve procurar ajuda médica.

Quarta etapa é a Ultrassonografia, que serve para avaliar nódulos mamários, de diferenciar cistos na mama.

Quinta etapa é a Ressonância Magnética das mamas, que é u exame mais complexo e de alto custo, para mulheres que apresentam grandes ou vários fatores de risco para o câncer de mama.

Sexta etapa é a punção ou biopsia na área suspeita, o que for detectado na Mamografia ou Ultrassonografia deverá ser solicitado a punção ou biópsia dessa área para melhor esclarecimento.

A punção é realizada por uma agulha de grosso calibre, é introduzido a agulha na mama com ajuda da ultrassom, a fim de retirar fragmentos para avaliação médica.

Os tratamentos para o câncer de mama

Cirúrgicos

Os tratamentos podem ser divididos entre tratamento local que é a cirurgia e radioterapia que inclui a (reconstrução mamária).

E os tratamentos sistêmicos que é a quimioterapia, hormonioterapia, e terapia biológica.

As cirurgias do câncer de mama mudaram totalmente os conceitos, há 30, 40 anos atrás o conceito era que as cirurgias deveriam ser mais amplas possíveis para que se pudesse permitir maior chance de cura. Hoje associa-se técnicas cirúrgicas com tratamento medicamentosos, com radioterapia e embora as cirurgias possa ter diminuído as chances de cura aumentaram muito, basicamente uma paciente com câncer de mama basicamente se tem dois tipos de cirurgia a ser feita, as cirurgias mamárias propriamente ditas e sempre se precisa saber se há comprometimento dos linfonodos axilares.

As cirurgias mamárias ela são divididas nas cirurgias conservadores, que é retirado onde está aquele pequeno tumor com a margem mínima de segurança idealmente essas cirurgias devem deixar o menor impacto possível nas pacientes, a ideia é tentar deformar o mínimo possível, como incisões pelo sulco mamário, ou pela aréola e quando é necessário retirar um pouco mais, é realizado a técnica de oncoplastia. Nas pacientes que não se consegue preservar as mamas é realizado a cirurgia de mastectomia, que é a retirada de toda a glândula, podendo se possível salvar a aréola e o mamilo para a reconstrução.

A cirurgia da axila ela é muito importante, ela já ajuda a planejar o tratamento, se precisa de radioterapia, quimioterapia, então as informações dos linfonodos axilares são essenciais. Também nos últimos 20 anos ela sofreu uma transformação, todas as pacientes tinham os linfonodos das axilas removidos, hoje se faz somente com os linfonodos comprometidos.

A técnica mais utilizada para avaliar a axila é a biópsia do linfonodo sentinela, onde é injetado um corante mama ou um componente radioativo, ele migra pelos vasos linfáticos e chega no gânglio linfático axilar, através de um aparelho que localiza o linfonodo sentinela e ele é suficiente para informação do tratamento, em raras exceções vai se fazer o esvaziamento axilar.  E porque não fazer o esvaziamento axilar? A utilização rotineira do esvaziamento axilar aumenta os riscos de inchaços nos braços, os linfedemas. As técnicas cirúrgicas do tratamento moderno do câncer de mama ele preserva quanto a mama, quanto a função dos braços, dos membros da rede linfática.

Radioterapia

A Radioterapia é uma forma de radiação, a mesma usada em RX, Tomografia, mais em muito alta dose, onde passa a ter efeito terapêutico. É uma forma de tratamento realizada de forma precisa é insensível quando aplicada, mas no decorrer do tratamento há desconforto com as mamas que ficam inchadas e sensíveis.

É indicada após uma cirurgia conservadora, para diminuir a chance de recidiva na mama ou nos linfonodos próximos.

Após uma mastectomia, especialmente se o tumor tiver mais de 5cm de diâmetro ou se atingia os linfonodos.

Tratamento Sistêmico

Quimioterapia

A quimioterapia é um tratamento realizado através de medicamentos, essas medicações tem por objetivo, destruir, controlar ou inibir o crescimento das células tumorais, pode ser associado a radioterapia ou com a cirurgia.

Para cada paciente é realizado um protocolo diferente. São vários tipos de tratamento que é feito através do peso e altura do paciente para basear a dose da medicação. Tem pacientes que fazem com frequência, tem casos semanais, ou a cada 21 ou 28 dias. Sempre vai depender do protocolo e do tipo de tratamento que está sendo realizado.

Hormonioterapia

É uma opção no tratamento de câncer de mama, que tem como objetivo reduzir a ação do estrogênio na célula cancerígena. O objetivo da hormonioterapia é bloquear as vias de produção dos hormônios femininos, principalmente o estrogênio que age na célula tumoral. Esse tratamento é indicado para mulheres que tem receptores hormonais positivos. Um exemplo de medicação utilizada na prática clínica é o Tamoxifeno.

A finalidade e as vantagens da hormonioterapia são de reduzir o risco de recidiva tumoral em mulheres que já se tratou e fez a cirurgia, a outra vantagem é em mulheres com tumores avançados, disseminado, o objetivo é reduzir o crescimento e o avanço do tumor.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)   pdf (31.3 Kb)   docx (10.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com