TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Analise de Cosmovisão

Por:   •  19/10/2020  •  Resenha  •  787 Palavras (4 Páginas)  •  12 Visualizações

Página 1 de 4

Analise de cosmovisão do filme as aventuras de Pi

       O longa-metragem “As aventuras de Pi” foi lançado em 2012 baseado no livro homônimo publicado em 2001, de autoria do espanhol Yann Martel. O filme nos leva logo no inicio a aspectos culturais e características que estão relacionados com a cultura Indiana e com vários sentidos relacionados à cosmovisão Monismo Panteísta Oriental.

       O filme caminha bem no que diz a respeito à pluralidade de conhecimento de algumas cosmovisões englobadas na trama, e isso é mostrado no decorrer do filme ilustrando toda uma construção e desenvolvimento do personagem principal em cima desta base e relacionando a sua harmonização com âmbitos e aspectos diferentes de ambas as cosmovisões apresentadas. Essa trilhagem do personagem em relação ao conhecimento de varias cosmovisões nos trás um desafio em conseguir identificar as mesmas, mas no decorrer do filme podemos notar que elas são divididas em Monismo Panteísta Oriental, Teísmo (subdividido em cristianismo e islamismo) e Naturalismo.

       Ao decorrer da apresentação dos fatos e da desenvoltura da trama apresentada no filme, podemos perceber que o jovem Pi procura respostas através da temática religiosa para aprender a  lidar com as adversidades da vida. Neste filme, são contadas duas versões da mesma história, uma com metáforas e uma versão original de como tudo aconteceu. O jovem trás metáforas com animais para representar as pessoas as quais estavam com ele durante o naufrágio. O jovem indiano criou uma história diferente para disfarçar a brutalidade da realidade, de tal forma que essa passou a ser considerada pela mídia como a versão verdadeira.

         A forma com que o personagem principal conseguiu de certa forma ligar as cosmovisões que ele foi desenvolvendo no decorrer da historia seguiu de forma fluida, onde o mesmo diz ter aprendido a ter fé através do hinduísmo e descobrir o amor de Deus através de cristo, porem o fato de o menino apresentar diferentes cosmovisões interligadas no seu ser, faz com que ocorra um choque, devido às contradições que ambas possuem, tendo isso em vista todas apresentam furos, e mesmo que algumas apresentem características similares, à complexidade da base conformacional, ou seja, os pilares que as cosmovisões se erguem se diferem entre elas.

        A estrutura de ambas as cosmovisões acabam se chocando devido a uma diferenciação de conceitos e estruturação. O jovem mesmo acreditando partes em um e partes em outra não consolida uma única cosmovisão, o que faz com que o mesmo não tenha no ponto de vista mais abrangente um único caminho, pois ele não limita os seus ideais a uma única religião ou na verdade a uma doutrinação e culturas especificas desmistificando a pluralidade religiosa e focando no âmbito pessoal mostrando o que para ele seria mais valido em cada uma.

        Podemos exemplificar algumas incoerências apresentadas no processo de harmonização elaborado pelo personagem quando usamos o fato de mesmo o cristianismo e o islamismo serem de uma cosmovisão Teísta apresentam características religiosas distintas, pois, uma acredita na perfeita trindade e a outra acredita que cristo é um profeta porem Deus seria apenas um. Com isso podemos notar que o embasamento do personagem para conseguir manter todas as cosmovisões unificadas se torna limitado devido ao fato delas serem distintas.  

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.6 Kb)   pdf (42.5 Kb)   docx (8.7 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com