TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A PREVENÇÃO E TRATAMENTO DO ENVELHECIMENTO

Por:   •  6/3/2018  •  Trabalho acadêmico  •  728 Palavras (3 Páginas)  •  292 Visualizações

Página 1 de 3

Aula 3 : PREVENÇÃO E TRATAMENTO DO ENVELHECIMENTO

OBJETIVO(S) DA AULA PRÁTICA

Evidenciar a técnica de preparação de cosmético com ativos para o envelhecimento cutâneo e formulações cosméticas com ação imediata (efeito tensor).

TEXTO INTRODUTÓRIO

O prolongamento da vida é um desejo de qualquer sociedade. No entanto, ele só pode ser considerado uma conquista na medida em que se agregue qualidade aos anos de vida adicionais O envelhecimento é um processo que todo ser vivo está sujeito com o avançar da idade, tendo como consequências diversas alterações que podem ser perceptíveis ou não (LIMA-COSTA; VERAS, 2003; VERAS, 2009).

O envelhecimento é um conjunto de alterações fisiológicas inevitáveis e irreversíveis. Neste processo, há perda progressiva da capacidade de adaptação do organismo em decorrência do tempo vivido. O envelhecimento pode ser acelerado e intensificado por fatores que podem ser controlados, como o sol, fumo, álcool, poluentes e má nutrição. À medida que os indivíduos envelhecem, há perda da elasticidade, uma das grandes propriedades da pele. Ocorre também perda de colágeno e hidratação, tornando a pele seca por menor capacidade funcional das glândulas sudoríparas e sebáceas. Consequentemente, a derme torna-se fina, facilitando o surgimento de rugas (SCOTTI; VELASCO, 2003; KEDE; SABATOVICH, 2004; REBELLO, 2004; STRUTZEL et al., 2007).

Existem dois tipos de processos de envelhecimento. O primeiro, sendo de natureza genética, é chamado envelhecimento intrínseco. O outro é o envelhecimento extrínseco ou fotoenvelhecimento, causado por exposições repetitivas aos raios ultravioletas (BAUMANN, 2004; SAMPAIO, 2008).

Existe uma constante busca em relação a produtos que valorizam a beleza e a mantenha jovem por mais tempo. Com isso há empresas no mercado cosmético investindo cada vez mais em formulações antienvelhecimento, com o objetivo de devolver a integridade funcional da pele e melhorar aparência física (BATISTELA et al, 2007).

 Com isso, as indústrias cosméticas investem em ativos que prometem restabelecer a integridade da pele, através de cremes, sérum ou fluídos, atendendo assim a cada tipo de pele. Diversas marcas cosméticas nacionais e internacionais oferecem produtos para cada tipo de pele e idade com ação e apelo para diminuir a formação de rugas, devolver o tônus da pele e, por fim, prevenir, diminuir ou atenuar as linhas de expressão. Com este intuito, o trabalho tem como enfoque selecionar uma marca cosmética e avaliar criticamente a composição cosmética com apelo antienvelhecimento.

EQUIPAMENTOS, UTENSÍLIOS E MATERIAIS DE CONSUMO (EXCETO COSMÉTICOS E REAGENTES)  A SEREM UTILIZADOS

Gral e pistilo

Espátula inox

Espátula de silicone

Becker

Vidro de relógio

Fita de pH

Balanças

Sacos  plásticos

COSMÉTICOS E REAGENTES A SEREM UTILIZADOS

Bioyeasts

ChroNOline™

Lipossomas de coenzima Q10

Lipossomas EC

Gel de sepigel

Hidroviton

Colágeno Lipossomado

Base Hydralotion

Raphermine

Base Second Skin

MÉTODOS

1- Higienização da bancada e vidrarias.

2- Pesagem da base e ativos.

3- Incorporação de ativos.

4- Verificação do pH e ajuste (caso necessário)

5- Envasamento.

6- Anotações no roteiro.

FORMULAÇÃO 1: Gel  Facial Anti-age

Matéria prima/ativo cosmético

Concentração %

Função

pH

Solubilidade

Gel de sepigel

Qsp            30g

FORMULAÇÃO 2: Hidratante Corporal Anti-age

Matéria prima/ativo cosmético

Concentração %

Função

pH

Solubilidade

Base Hydralotion

Qsp            30g

FORMULAÇÃO 3: Creme fixador de maquiagem

Matéria prima/ativo cosmético

Concentração %

Função

pH

Solubilidade

Base Second Skin

Qsp            30g

TAREFA DA AULA

  1. Desenvolver as formulações acima citadas.
  2. Identificar o pH de estabilidade para cada constituinte da formulação.
  3. Identificar o melhor pH para a formulação proposta.
  4. Identificar a concentração de uso para cada constituinte da formulação.
  5. Identificar a solubilidade para cada constituinte da formulação.
  6. Identificar a função de cada constituinte das formulações propostas.
  7. Relatar as melhorias que a formulação ira promover na pele do paciente.

REFERÊNCIAS

BATISTELA, MONICA ANTUNES; CHORILLI, MARLUS; LEORNARDI, GISLAINE RICCI. Abordagens no Estudo do Envelhecimento Cutâneo em Diferentes Etnias.

BAUMANN, L. Dermatologia cosmética: princípios e práticas. Rio de Janeiro: Revinter, 2004.

KEDE, M. P. V.; SABATOVICH, O. Dermatologia estética. São Paulo: Atheneu, 2004.

LIMA-COSTA, M. F.; VERAS, R. Saúde pública e envelhecimento. Cadernos de Saúde Pública, v. 19, n. 3, p. 700-1, 2003.

VERAS, R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Revista de saúde pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 3. p. 548-54, 2009.

REBELLO, T. Guia de produtos cosméticos. 9. ed. São Paulo: Senac, 2004.

SAMPAIO, S. A. P. Dermatologia. 3. ed. São Paulo: Artes Médicas. 2008.

SCOTTI, L.; VELASCO, M. V. R. Envelhecimento cutâneo à luz da cosmetologia: estudos das alterações da pele no decorrer do tempo e da eficácia das substâncias ativas empregadas na prevenção. São Paulo: Tecnopress, 2003.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.8 Kb)   pdf (166.1 Kb)   docx (34.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com