TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A importância dos exercícios de humming no tratamento fono terápico de paciente portador da doença de Parkinson

Por:   •  9/1/2019  •  Projeto de pesquisa  •  4.692 Palavras (19 Páginas)  •  71 Visualizações

Página 1 de 19

A importância dos exercícios de humming no tratamento fonoterápico de paciente portador da doença de Parkinson

Julia SEMIN1

Simone Andréa RUSCHEL2

RESUMO

Objetivo: Adequar a produção vocal de paciente portador da doença de Parkinson (DP) por meio de exercícios de humming, visando a emissão com o mínimo de esforço, verificando se houve melhoras na projeção vocal pelo relato do próprio paciente e por meio das avaliações. Metodologia: Participou deste estudo um paciente portador da DP, do sexo masculino, de 74 anos. A coleta de dados foi realizada no Centro de Reabilitação – FAG, onde o paciente já se encontrava em atendimento fonoaudiológico e fisioterápico. O participante foi submetido a uma avaliação vocal inicial em que foi utilizado o protocolo adaptado de gravação de voz para avaliação percepto-auditivo (Behlau, 2001). Após, foram realizadas oito sessões de exercícios de humming, e, no final, foi novamente realizado uma avaliação vocal com o mesmo protocolo para verificar os resultados. Resultados: O seguinte estudo revelou que no início o paciente apresentava Tempo Máximo de Fonação (TMF) diminuído, com hipoconstrição de PV. Porém, após os exercícios de humming, o TMF, mesmo estando fora dos padrões de normalidade, apresentou melhora, dobrando seu tempo de fonação, normalizando a coaptação glótica (relação S/Z). Paciente relatou que, pessoas que convivem com o mesmo perceberam melhora na sua voz. Conclusão: O tratamento fonoterápico com os exercícios de humming contribuiu para a melhora da qualidade vocal do paciente portador da DP.

Palavras-chave: Voz. Doença de Parkinson. Fonoterapia.

Acadêmica do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade Assis Gurgacz.

2 Docente do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade Assis Gurgacz e orientadora do trabalho de conclusão de curso.


The importance of humming exercises in Speech Therapy Treatment for patiente with Parkinson’s Disease

Julia SEMIN1

Simone Andréa RUSCHEL2

ABSTRACT

Objective: To adapt the vocal for patiente with Parkinson’s disease (DP) production through humming exercises, aimed at the issue with minimal effort, making sure there was improvement in vocal projection by the patient's own reports and through assessments. Methodology: Participated in this study a patient with DP, male, 74. Data collection was held at the Rehabilitation Center - FAG, where the patient was already in speech therapy and physiotherapy. The participant was submitted to an initial vocal evaluation, where was used the voice recording protocol adapted for perceptual- auditory assessment (Behlau, 2001). After that, it was performed eight sessions of humming exercises, in the end, a vocal evaluation with the same protocol was again conducted to verify the results. Results: The following study revealed that at the beginning the patient had time Max Phonation (TMF) decreased with PV hipoconstriction. However, after humming exercises, TMF, even outside the normal range, has improved, doubling its phonation time, normalizing glottal closure (relation S/Z). Patient reported that people living with even notice improvement in their voice. Conclusion: Speech therapy with humming exercises contributed to the improvement in voice quality patient with DP.

KEY-WORDS: Vocal. Parkinson’s Desease. Speech Therapy.

Student of the speech therapy course at the Faculty Assisi Gurgacz.

2 Speech Therapy Course of the Faculty Assisi Gurgacz and guiding the course conclusion work.


INTRODUÇÃO

[pic 3]

A Doença de Parkinson (DP) é uma moléstia degenerativa do sistema nervoso que prejudica especialmente o sistema motor. É uma afecção crônica e progressiva e está entre uma das condições mais frequentes entre a população, sua causa ainda é idiopática. Seu avanço é lento, porém, varia em cada caso. A doença acontece quando os neurônios da substância negra morrem ou param de funcionar. Esses neurônios produzem a dopamina, que é encarregada de transmitir os sinais entre a substância negra e o corpo estriado. A diminuição da dopamina resulta no mau funcionamento do corpo estriado, levando o indivíduo a perda da capacidade em controlar os seus movimentos corporais, cognitivos e emocionais (LIMONGI, 2001; ROLIM, 2013; PAIXÃO et al, 2013).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (32.4 Kb)   pdf (405.8 Kb)   docx (187.6 Kb)  
Continuar por mais 18 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com