TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Aquecimento Global

Pesquisas Acadêmicas: Aquecimento Global. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  5/6/2013  •  877 Palavras (4 Páginas)  •  465 Visualizações

Página 1 de 4

Aquecimento global

O aquecimento global é o processo de aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra que ocorre desde meados do século XIX e que deverá continuar no século XXI, causado pelas emissões humanas de gases do efeito estufa, e amplificado por respostas naturais a esta perturbação inicial, em efeitos que se auto reforçam em realimentação positiva

A maior parte do aumento de temperatura observado foi causada por concentrações crescentes de gases do efeito estufa, emitidos por atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis e a desflorestação. Esses gases atuam obstruindo a dissipação do calor terrestre no espaço. Em conseqüência aumenta as concentrações de aerossóis atmosféricos, que bloqueiam parte da radiação solar antes que esta atinja a superfície da Terra, mascarou parcialmente os efeitos do aquecimento induzido pelos gases do efeito de estufa.

Modelos climáticos referenciados pelo IPCC projetam que as temperaturas globais de superfície provavelmente aumentarão de 1,1 a 4,6°C até o ano 2100. A variação dos valores reflete o uso de diferentes cenários de emissão futura de gases estufa e resultados de modelos com diferenças na sensibilidade climática. Apesar de a maioria dos estudos terem seu foco no período até 2100, o aquecimento e suas conseqüências devem continuar por vários séculos, mesmo que as concentrações de gases estufa se estabilizem nos níveis atuais.

Causas

• A concentração do CO2 atmosférico está aumentando, e sua composição isotópica indica que ele tem origem fóssil, como a maioria de nossos combustíveis. A quantidade de O2 também tem diminuído de forma consistente com a liberação de CO2 por meio de combustão. Nos últimos 800 mil anos a concentração de CO2 atmosférico manteve-se relativamente estável, variando de 170 a 300 ppm (partes por milhão). Contudo, desde a Revolução Industrial, iniciada em meados do século XVIII, a concentração atmosférica aumentou aproximadamente 35%, atingindo o nível de 379 ppm em 2005 e 395 ppm em janeiro de 2013. Nas últimas décadas, cerca de 80% desse aumento deriva da queima de combustíveis fósseis, e cerca de 20% advém do desmatamento e de mudanças nas práticas agrícolas. O CO2 é o maior componente antropogênico do efeito estufa, mas outros gases também estão elevando seus níveis atmosféricos, o que muito provavelmente também se deve à atividade humana. A elevação do metano se origina no uso de combustíveis fósseis e na agricultura, tendo passado de aproximadamente 715 ppb (partes por bilhão) pré-industrial para 1.774 ppb em 2005. A elevação do óxido nitroso, devida principalmente ao uso de fertilizantes, variou de 270 ppb pré-industrial para 319 ppb em 2005,5 e os níveis de ozônio aumentaram de 25 para 34 ppb no mesmo período.

• Menos calor está escapando para o espaço. Num planeta em aquecimento, este fato é consistente apenas com um efeito estufa intensificado, pois analogamente a um cobertor (embora por mecanismos diferentes), ele retém o calor na atmosfera. Além disso, este calor é retido nas faixas de frequência correspondentes aos gases estufa, como o CO2 e CH4.

• Mais calor está retornando da atmosfera de volta à superfície. Esta evidência é o outro lado da moeda da evidência anterior, pois o calor que deixa de ser liberado ao espaço acaba retornando para a superfície. Também nesse caso, observam-se os padrões no espectro de frequência que indicam a ação dos gases estufa.

• O padrão

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com