TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estomatologia Osteonecrose Maxilar x Bisfosfonatos

Por:   •  12/3/2019  •  Resenha  •  2.517 Palavras (11 Páginas)  •  18 Visualizações

Página 1 de 11

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ALAGOAS

CAMILA MALTA BEZERRA

CAMILLA ALVES DE CARVALHO

LARISSA KARLA OLIVEIRA

MAYARA CRISTINA CAVALCANTE DE FREITAS

Osteonecrose Maxilar x Bisfosfonatos

Maceió, Alagoas

2018

CAMILA MALTA BEZERRA

CAMILLA ALVES DE CARVALHO

LARISSA KARLA DE OLIVEIRA SILVA

MAYARA CRISTINA CAVALCANTE DE FREITAS

Osteonecrose Maxilar x Bisfosfonatos

[pic 1]

Maceió, Alagoas

2018

SUMÁRIO

1

INTRODUÇÃO...........................................................................................

4

2

METODOLOGIA........................................................................................

5

2.1

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO......................................................................

5

2.2

CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO.....................................................................

5

3

CRONOGRAMA.........................................................................................

6

4

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.................................................................

7

5

CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................

11

REFERÊNCIAS..........................................................................................

13

  1. INTRODUÇÃO

A Osteonecrose Maxilar associada ao uso de Bisfosfonatos é uma reação adversa grave sofrida por alguns pacientes ao fazerem uso desse medicamento, que é comumente utilizado no tratamento de câncer e osteoporose. O bisfosfonato tem por objetivo inibir a função dos osteoclastos, levando assim a uma diminuição da reabsorção óssea. Dessa forma, a osteonecrose ocorre devido a uma parada na remodelação óssea, como efeito colateral da inibição dos osteoclastos.

Os bisfosfonatos possuem doses de concentração maiores na maxila e mandíbula, quando comparados aos outros ossos, pois possuem um suprimento sanguíneo e um turn-over ósseo mais acelerado, ambos relacionado à sua atividade diária e à presença de dentes, que exige uma remodelação óssea diária envolta do ligamento periodontal. Além disso, pode estar associada a tratamentos odontológicos invasivos e à presença de uma mucosa fina recobrindo estes ossos.

Clinicamente, a Osteonecrose aparece como perda da continuidade da mucosa bucal com exposição do osso subjacente, semelhante àquelas da osteonecrose induzida por radiação – as osteorradionecroses. Pode ser extremamente dolorosa, persistente e não responder aos tratamentos convencionais.

Existe uma importante discussão sobre a possível associação entre pacientes que fazem uso de bisfosfonatos e a Osteonecrose Maxilar. O objetivo da presente pesquisa é evidenciar essa potencial complicação e os fatores de risco, a busca de informações sobre os efeitos do fármaco no tecido ósseo, bem como apresentar meios de prevenção e redução do risco de Osteonecrose Maxilar.

  1. METODOLOGIA

O presente estudo trata-se de uma revisão bibliográfica acerca dos efeitos do uso de bisfosfonato como complemento à terapia básica (quimioterapia e radioterapia) relacionado à osteonecrose nos maxilares.

Foram buscados artigos nas bases de dados PubMed, SciELO, MEDLINE e LILACS entre os anos de 2008 a 2018, nas línguas português e inglês, através dos descritores: osteonecrose, bisfosfonato, maxila, mandíbula.

2.1 CRITÉRIOS DE INCLUSÃO

Artigos relacionados ao desenvolvimento da osteonecrose nos maxilares;

Artigos referentes à ação e aos efeitos dos bisfosfonatos;

Relato sobre pacientes submetidos à terapia com bisfosfonato;

Complicações odontológicas em pacientes que desenvolveram osteonecrose nos maxilares;

Artigos publicados nos períodos de 2008 a 2018.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (20.7 Kb)   pdf (164.3 Kb)   docx (565.6 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com