TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A ARTICULAÇÕES TORNOZELO E PÉ

Por:   •  15/11/2018  •  Seminário  •  763 Palavras (4 Páginas)  •  382 Visualizações

Página 1 de 4

 

 

 

Articulações do tornozelo e pé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Docente:   Labibe Menezes

Discentes: Marcely Lisboa

                 Álex Assumpção

         Abgaíl Souza

         Claudio Alves

     Elana Natasha

     Josiele Araújo

                 Kerolayne Anaissi

 

As articulações do tornozelo e pé fazem parte do esqueleto apendicular e se localiza na região dos membros inferiores. Os ossos que fazem parte dessas articulações são: tíbia, fíbula (que são exemplos de ossos longos e tem como características as epífises, metáfises e diáfises), tálus, calcâneo, navicular, cuboide, cuneiformes proximal, medial e lateral, falanges proximais e distais (que são exemplos de ossos curtos).

A articulação do tornozelo, também chamada de talocrural, é formado na porção distal dos ossos da tíbia, fíbula e proximal do tálus denominada tróclea. O encontro da tíbia com a fíbula dá origem a articulação tibiofibular e o encontro da tíbia com o tálus dá origem articulação tibiotalar. A tíbia e a fíbula formam uma depressão para o encaixe convexo do tálus. Esta articulação tem por objetivo a estabilidade, visto que ela sustenta grandes impactos e se mantém firme durante a marcha.

É uma articulação sinovial do tipo gínglimo (dobradiça), o qual limita-se ao movimento no plano sagital de dorsiflexão e flexão plantar, cujas amplitudes são 0-20º e 0-45º respectivamente. O eixo de rotação é uma linha oblíqua entre os dois maléolos que não se alinha com o corpo.

O tálus liga a tíbia e a fíbula ao pé, ele se encaixa com a superfície côncava do calcâneo e articulam em três locais: anterior, posterior e medial. A articulação talocalcânea é do tipo sinovial e obliqua nos planos sagital, frontal e transverso com movimentos triplanares permitindo a pronação e a supinação.

A inversão é a rotação da planta do pé internamente com amplitude de 0-40º, a eversão é a rotação da planta do pé externamente com amplitude 0-20º e são os principais movimentos no plano frontal. No plano transverso os movimentos são a adução e abdução.

A articulação transversa do pé com eixo longitudinal é a de maior importância funcional, é composta pela articulação calcaneocubóidea e a articulação talocalcaneonavicular. O movimento nessas articulações contribui para todos os movimentos na articulação talocalcânea e do tornozelo.

As articulações intertarsais são do tipo deslizantes ou planar, e as articulações matatarsofalângicas são biaxiais permitindo flexão, extensão, abdução e adução. As articulações interfalângicas são do tipo gínglimo uniaxiais permitindo a extensão e a flexão dos dedos.

         Ao todo são 23 músculos atuantes no tornozelo e no pé, sendo 12 deles com origem fora do pé (extrínsecos) e 11 dentro do pé (intrínsecos). A flexão plantar tem como agonistas o gastrocnêmio e o sóleo que juntos são conhecidos como tríceps sural. A articulação talocalcânea é a mediadora desse movimento direcionando maior força e eficiência ao movimento. Outros músculos plantares que auxiliam o movimento geram menos de 10% da força de flexão plantar.

        Os músculos motores da dorsiflexão são o tibial anterior, extensor longo dos dedos, fibular terceiro e extensor longo do hálux. O tibial anterior é o maior músculo e o mais potente dorsiflexor, os demais músculos são auxiliadores do movimento.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.5 Kb)   pdf (101.1 Kb)   docx (55.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com