TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

CARACTERIZAÇÃO FÍSICA UMA AMOSTRA DE AREIA & CARACTERIZAÇÃO MINERALÓGICA DE UMA AMOSTRA DE ITABIRITO

Por:   •  14/3/2016  •  Trabalho acadêmico  •  3.796 Palavras (16 Páginas)  •  189 Visualizações

Página 1 de 16

[pic 1]Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP[pic 2]

Escola de Minas - EM

Departamento de Engenharia de Minas - DEMIN

MIN206 – Caracterização Tecnológica dos Minérios/ Turma 31

                              Prof.ª Dr.ª Rosa Malena Fernandes Lima

Aécio Xavier Silva Junior (10.1.1101)

Paula Bernardes Barreto (12.1.1090)

RELATÓRIO TÉCNICO:

CARACTERIZAÇÃO FÍSICA UMA AMOSTRA DE AREIA & CARACTERIZAÇÃO MINERALÓGICA DE UMA AMOSTRA DE ITABIRITO

Trabalho apresentado à disciplina MIN206 – Caracterização Tecnológica dos Minérios, da Universidade Federal de Ouro Preto, como requisito parcial para ser aprovado nesta disciplina, no primeiro semestre de 2014 do curso de Engenharia de Minas.

        

Ouro Preto – Minas Gerais - Brasil

10 de Julho de 2014


RESUMO

Este estudo teve como meta fazer a caracterização física de uma amostra de areia usando como técnica de análise granulométrica, o peneiramento a seco. Para determinação das massas máximas e mínimas referente a cada peneira precisou-se da densidade da areia, a qual foi determinada pelo método do picnomêtro. Pela análise de distribuição granulométrica da amostra, foi possível concluir que 80% das partículas eram menores que 320 µm e que 50% eram menores que 240 µm. E a densidade relativa média da mesma amostra, obtida pelo método supracitado, foi igual a 2,657. Além disso, fez-se caracterização mineralógica de uma amostra de itabirito. Primeiramente, determinou-se do grau de liberação. Os resultados foram obtidos pela contagem de aproximadamente 400 pontos, no microscópio óptico, alcançando o maior grau de liberação (84,5%) para a faixa de (-35#+48#). A determinação da composição mineralógica da amostra de itabirito, também, foi um dos objetivos deste trabalho; para isso o método utilizado foi o de contagem de pontos em um microscópio óptico. Admitindo-se um erro máximo de 10%, encontraram-se os valores de 75,6% e 24,4% para a hematita e o quartzo, respectivamente, da amostra global.


SUMÁRIO

1. Introdução1

2. Objetivos3

 2.1.  Objetivos gerais3

2.2.  Objetivos específicos3

2.2.1. Amostra de areia.............................................................................................3

2.2.2. Amostra de itabirito........................................................................................3  

3. Materiais e Metódos 4

3.1. Amostras4

3.1.1. Areia..............................................................................................................4

3.1.2. Itabirito..........................................................................................................4

   3.2.  Materiais e equipamentos4

       3.2.1. Caracterização granulométrica e determinação da densidade da

amostra de areia.............................................................................................4

3.2.2. Caracterização mineralógica da amostra de itabirito.....................................4

3.3.  Procedimento4

3.3.1. Amostra de Areia...........................................................................................4

a) Análise granulométrica por peneiramento a seco .............................................4

b) Determinação da densidade pelo método do picnômetro..................................5

3.3.2. Amostra de itabirito ......................................................................................5

a) Determinação do grau de liberação...................................................................5

   b) Determinação da composição mineralógica.....................................................6

4. Resultados e Discussões 7

        4.1. Amostra de areia ....................................................................................................7

4.1.1. Análise granulométrica por peneiramento a seco ..........................................7

4.1.2. Determinação da densidade pelo método do picnômetro.............................10

     4.2. Amostra de Itabirito ............................................................................................11

4.2.1. Determinação do grau de liberação..............................................................11

4.2.2. Determinação da composição mineralógica ................................................11

5. Conclusão 14

6. Referências bibliográficas 15

ANEXOS.........................................................................................................................16


  1. INTRODUÇÃO

A caracterização de minérios é uma etapa fundamental para o aproveitamento de um recurso mineral de forma otimizada, pois fornece ao engenheiro os subsídios mineralógicos e texturais necessários ao correto dimensionamento da rota de processo, ou permite identificar, com precisão, ineficiências e perdas em processos existentes, possibilitando a otimização do rendimento global de uma planta (LUZ et al., 2010).  

Uma das questões mais importantes no momento da caracterização é a determinação de toda assembleia mineralógica, quantificando a distribuição do mineral-minério em relação à ganga, bem como seu grau de liberação. A maneira de se caracterizar uma amostra de minério varia de acordo com as próprias características inerentes ao minério, assim como com os objetivos desejados.

A análise granulométrica, cujo objetivo é conhecer a distribuição do tamanho das partículas a serem processadas, trata-se de uma técnica importante para a caracterização tecnológica de minério, além de ser amplamente utilizada no controle de qualidade de produtos e escolha de processos e equipamentos de tratamento de minérios. Segundo Luz et al. (2010), o método mais tradicional para realização de análises granulométricas de um minério é o peneiramento, que consiste na sua separação em peneiras de aberturas distintas e variadas. Na prática realizada foi utilizado o peneiramento a seco. É fundamental para determinar o grau de liberação dos minerais de interesse em relação aos de ganga, na avaliação da eficiência de um peneiramento industrial e no controle das especificações de produto final.        

...

Baixar como (para membros premium)  txt (25.4 Kb)   pdf (334.6 Kb)   docx (79.9 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com