TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

FACULDADE EDUCACIONAL DE FRANCISCO BELTRÃO – FEFB CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

Por:   •  10/6/2019  •  Trabalho acadêmico  •  851 Palavras (4 Páginas)  •  15 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 1]

UNIÃO DE ENSINO DO SUDOESTE DO PARANÁ - UNISEP

FACULDADE EDUCACIONAL DE FRANCISCO BELTRÃO – FEFB

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

ISAÍAS IRION MENEGHINI RIBEIRO

ARTHUR MOCELIN PEROSA

ERCI JUNIOR

RELATÓRIO DE SUPERFÍCIES EQUIPOTENCIAIS

FRANCISCO BELTRÃO

2016

INTRODUÇÃO

Superfície equipotencial constitui uma região do campo elétrico em que todos os seus pontos apresentam o mesmo potencial. Se um condutor elétrico apresenta equilíbrio em sua superfície, esta superfície é equipotencial. Suas linhas de campo são sempre perpendiculares a sua superfície e pode apresentar diversas formas geométricas. Ao colocarmos uma carga elétrica puntiforme em um ponto qualquer do espaço e longe de outras cargas elétricas, calculamos o potencial elétrico em um ponto próximo a ela através da seguinte relação:

[pic 2]

Onde é a constante eletrostática, é o valor da carga puntiforme e é a distância que separa as cargas. Através dessa equação podemos afirmar que todos os pontos próximos da carga elétrica geradora apresentam o mesmo potencial elétrico.

Entre os eletrodos se formam linhas de campo, dependendo do eletrodos e cargas usadas, as linhas de campo alteram-se o formato.

[pic 3][pic 4][pic 5]

Num campo elétrico uniforme, as superfícies equipotenciais são paralelas entre si, isso acontece pelo fato de serem perpendiculares. Quando dois pontos A e B estão na mesma superfície equipotencial, então Va = Vb, portanto a variação potencial elétrica é nula.

Caso não estejam, observamos a figura:

[pic 6]

Potencial elétrico é a medida associada ao nível de energia potencial de um ponto de um campo elétrico. Ao tomarmos uma carga de prova q e a coloquemos em um ponto P de um campo elétrico. Ela adquire uma energia associada ao quanto pré-disposta ela está a entrar em movimento a partir do campo que está interagindo com ela.

[pic 7]

  1. OBJETIVO

Observar e analisar os fenômenos de potencial elétrico através de experimentos práticos realizados em laboratório, para que assim fosse possível entender melhor como ocorrem estes fenômenos e suas aplicações.

  1. METODOLOGIA/ MATERIAIS E MÉTODOS

Materiais:

  • 01 Cuba transparente 43x30cm.
  • 02 eletrodos barra.
  • 02 eletrodos disco.
  • 01 eletrodo anel.
  • 01 ponteira de metal para medições.
  • 04 cabos de ligação com derivação banana/banana.
  • 01 fonte de alimentação 0 a 20VDC – 3 A.
  • 01 multímetro digital.

Métodos:

        Primeiramente, colocou-se a cuba em uma superfície plana sobre uma folha de papel milimetrada, para que fosse possível anotar com facilidade a localização dos potenciais. Logo em seguida, equipou-se o eletrodo solicitado pelo exercício, conectados na fonte de alimentação, um positivo e outro negativo, para que assim formasse o campo. Após tudo pronto, com a ajuda do multímetro digital, localizava-se os pontos com potenciais iguais, 5 pontos com 2v, 4v, 6v, 8v.

  1. RESULTADOS

  1. Barra / Barra

Observou-se que a superfície equipotencial formou linhas de campo paralelas com as barras utilizadas, aumentando o potencial de acordo com o distanciamento, ou o aumento do raio em relação a carga negativa.

[pic 8]

  1. Barra / Disco

Observou-se novamente o aumento do potencial em ralação ao distanciamento da carga negativa, porem obtendo uma forma geométrica diferente devido ao uso de dois eletrodos diferentes, em forma de arcos com raio cada vez maior.

[pic 9]

  1. Disco / Disco

Novamente o potencial aumentou quanto mais próximo da carga positiva, apresentando formas circulares como como arcos, dois arcos de mesmo raios nas proximidades do disco, e dois arcos com raio maior mais ao centro do campo.

[pic 10]

  1. Interpretação dos resultados

Todo ponto dentro do campo elétrico quando temos será paralelo da carga positiva ou negativa, mudara o valor do potencial elétrico de acordo com a proximidade do ponto negativo ou positivo. O que podemos perceber é que quanto mais próximos da carga negativa o nosso potencial elétrico será menor e quando nos aproximamos da carga positiva ele aumenta. Como nos três exemplos acima.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.5 Kb)   pdf (515.6 Kb)   docx (503.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com